NFL

No Huddle – NFLPA tem pedido negado de acesso a anotações sobre caso de Zeke Elliott

Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O arbitrador Harold Henderson negou o pedido da Associação dos Jogadores (NFLPA) para que as anotações dos investigadores da NFL e autoridades de Columbus, Ohio, no caso envolvendo Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys, fossem disponibilizadas antes do recurso de suspensão de seis jogos na terça-feira. Henderson também negou o pedido de que Tiffany Thompson, ex-namorada de Elliott, participasse da audiência.

Além disso, Ezekiel Elliott irá participar da sua audiência de apelação da suspensão que será realizada na sede da liga em Nova York, na terça-feira, disseram os representantes do running back da franquia texana.

– Jay Cutler, quarterback do Miami Dolphins, fez algumas grandes jogadas na última quinta-feira e o treinador Adam Gase ficou satisfeito. “Parece que sua presença no pocket está voltando de forma rápida. Ele teve algumas boas passadas e saiu do pocket para encontrar alguns espaços. Acho que foi um passo na direção certa”.

– O kicker Roberto Aguayo continua tendo problemas e o John Fox, head coach do Chicago Bears, falou o que acha da situação. “Eu acho que ele teve dificuldade com alguns field goals hoje, mas isso é algo que sabíamos de Roberto. Ele tem uma perna muito forte, ele precisa trabalhar sua precisão. É por isso que estamos treinando”.

– Doug Marrone, head coach do Jacksonville Jaguars, informou Blake Bortles que ele não seria mais o quarterback titular e que teria que brigar por sua posição. Agora o jogador de 25 anos comentou a situação. “Eu não sei se isso pode ficar pior do que isso. Como quarterback da NFL, provavelmente é a última coisa que você quer ouvir. Então acho que você tem duas opções (continuar trabalhando ou desistir) e você escolha uma e segue”.

– Marshawn Lynch, running back do Oakland Raiders, está servindo como uma espécie de mentor para Jalen Richard e DeAndre Washington. “Eles são talentosos. A grande coisa é que a maioria deles me assistiam quando eles estavam no ensino médio, então isso é louco. Eu chamo eles de meus filhos, então eu sou o pai deles”.

– Com o furacão Harvey se aproximando de Texas, o Houston Texans começou a ponderar suas opções, entre elas uma alteração do local do jogo 4 da pré-temporada. “Vamos ver o que acontece. Se algo desse tipo acontecer, vamos ter que abordar isso com nossos jogadores. A família vem em primeiro lugar. Nunca se trata de futebol americano e sim de família”.

– As preocupações com as condições físicas do wide receiver Kelvin Benjamin desapareceram. “Benji teve um training camp inacreditável. Eu vejo ele crescendo e precisamos desse crescimento porque ele é um líder”.

– Joe Thomas, offensive tackle do Cleveland Browns, elogiou o quarterback DeShone Kizer após errar sua previsão sobre ele. “Não vi nada além de coisas positivas de DeShone. É emocionante jogar com alguém que tem muita paixão pelo jogo, mas também pela equipe. Ele é um garoto de Ohio e acho que ele entende o que aconteceu aqui. É divertido ver ele melhorar e crescer a cada treino”.

– Sam Bradford, quarterback do Minnesota Vikings, ficou feliz com a capacidade de aprendizado do running back Dalvin Cook. “Quando você é jovem, você pensa muito, há muitas coisas acontecendo, às vezes a velocidade chega até você, mas, para ele, foi perfeito. Nós colocamos uma jogada, uma proteção, um esquema e é como ele absorvesse isso”.

– O ex-head coach Dick Vermeil acredita que o Philadelphia Eagles estará brigando para ir para a pós-temporada. “As equipes melhoram quando você adiciona jogadores melhores e os Eagles fizeram isso. Eles têm um calendário difícil, uma divisão difícil… os Eagles, eu acho que eles estão na caçada para ser um time de playoffs”.

– Gus Bradley, coordenado defensivo do Los Angeles Chargers, admitiu que precisará melhorar contra o jogo corrido. “Temos que fazer algumas coisas diferentes. A primeira coisa é o alinhamento e isso é o que acontece quando desistimos de algumas jogadas explosivas. Mas acho que tem a ver com a habilidade de usar nossas mãos melhor”.

– Dabo Swinney, que liderou Clemson ao seu primeir título nacional desde 1981 na última temporada, teve o seu contrato renovado por oito temporada, ficando agora nos Tigers até 2024.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top