NFL

No Huddle – NFL vai monitorar de perto o retorno do futebol europeu

Bundesliga

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O futebol alemão vai voltar neste próximo final de semana, quando a Bundesliga retorna às atividades, e a National Football League está acompanhando de perto os desdobramentos.

O retorno do futebol da bola redonda no dia 16 de maio, sem a presença de torcedores, vai proporcionar à NFL um quadro comparativo interessante desde que a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) assolou o planeta e interrompeu os grandes esportes ao redor do mundo.

Brian McCarthy, porta-voz da NFL, disse ao jornalista Bob Glauber, do ‘Newsday’, que a liga tem “estado em contato com todas as ligas domésticas, mas também com organizações esportivas em todo o mundo” e compilou “vários protocolos” para “ver o que funciona, o que pode se traduzir para o nosso esporte”.

Os jornalistas Mike Garafolo e James Palmer, da ‘NFL Network’, deram mais detalhes sobre o processo no qual a liga está trabalhando na tentativa de planejar vários cenários para as atividades, começando pelos training camps.

“Eu sei que algumas ligas de beisebol já foram reiniciadas, mas quando você está falando de futebol, está falando de uma liga que terá muito contato próximo da maneira que a NFL terá. Portanto, não apenas a liga, mas também a NFLPA acompanhará de perto esta para ver como isso funcionará no reinício”, declarou Garafolo nesta terça (12), no programa NFL NOW.

– A NFL e os executivos das franquias concordaram com uma proposta de aumentar o limite de dívida de cada equipe de US$ 350 milhões para US$ 500 milhões para a temporada 2020, como disseram fontes ao jornalista Seth Wickersham, da ‘ESPN’ norte-americana.

O acordo, alcançado durante uma teleconferência na segunda-feira, é uma resposta às incertezas financeiras causadas pela pandemia do novo coronavírus, segundo fontes. Os proprietários de times vão votar na proposta no dia 19 de maio, mas ela deve ser aprovada.

O aumento do limite de dívida foi discutido entre os executivos da liga e da equipe por semanas, já que os clubes pressionam pelo acesso a dinheiro extra, caso os jogos precisem ser disputados sem fãs nesta temporada. Pode custar aos clubes dezenas de milhões de dólares em receita local se os jogos forem disputados em estádios vazios.

– O New York Jets está interessado em contratar o cornerback Logan Ryan, ex-Tennessee Titans e New England Patriots, como apurou o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Natural de Nova Jersey, Ryan está perto de voltar ao estado onde nasceu.

Ryan atuou em 50 jogos, incluindo playoffs, com a camisa dos Titans, somando 8,5 sacks, 39 passes defendidos e cinco interceptações. Estas cinco interceptações foram todas durante a temporada 2019, a última uma pick-six em passe de Tom Brady durante a vitória dos Titans sobre os Patriots, na rodada de wild card.

Atualmente com 29 anos de idade, ele é o melhor defensive back ainda disponível na free agency, segundo o ‘NFL.com’, e vem exigindo pelo menos US$ 10 milhões por temporada em seu próximo acordo.

– O Arizona Cardinals ficou impressionado com a capacidade de Isaiah Simmons de atuar em cinco posições diferentes na Universidade de Clemson. Tanto que selecionou o defensor na primeira rodada do draft de 2020. Mas, chegando ao nível profissional, os Cardinals querem que ele foque em uma função.

Isso é o que deixou claro Kliff Kingsbury, head coach da organização de Glendale.

“Nosso processo de pensamento é: se ele é realmente capaz de se concentrar em uma posição, tendo a flexibilidade de mudar, mas realmente se concentrar em uma, como seria isso?”, falou Kingsbury, em teleconferência. “Por isso ficamos tão empolgados com ele. A capacidade atlética é além do limite. Mas sua capacidade de jogar em posições diferentes e não ter chance de se concentrar em uma só, apenas pensamos que o céu pode ser o limite para o que ele poderia ser se realmente o prendêssemos na mesma posição na maioria das vezes”, completou.

No ano passado, Simmons atuou em 303 snaps como cornerback, 218 como safety, 160 como outside linebacker e 121 como inside linebacker.

– O quarterback Tua Tagovailoa, calouro selecionado pelo Miami Dolphins com a quinta escolha geral do Draft NFL 2020, é o jogador cuja camisa foi a mais vendida na NFL desde o draft. Isso é o que mostra os dados de vendas do NFL Shop, rastreados pela Fanatics.

A camisa aqua número 1 de Tagovailoa está vendendo mais rápido do que qualquer outra na NFL, e a versão branca da camisa ocupa o segundo lugar – à frente das novas camisas de Tom Brady no Tampa Bay Buccaneers, que vêm nas posições 3 a 5 (com a alternativa cor de chumbo liderando entre essas colocações).

– O Atlanta Falcons deve trazer alguém para competir com Younghoe Koo pelo posto de kicker titular da franquia em 2020.

“Ainda estamos definitivamente pensando em adicionar um kicker nessa vaga. Você pode imaginar que algumas dessas decisões envolvem testes e coisas que não estão neste espaço”, falou o técnico Dan Quinn, segundo o ‘Atlanta Journal Constitution’.

Comments
To Top