NFL

No Huddle – NFL cancela jogos internacionais para temporada 2020

NFL em Londres

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– A National Football League não fará nenhum jogo fora dos Estados Unidos na temporada 2020. A liga anunciou nesta segunda-feira (4) que os cinco jogos internacionais anteriormente agendados – quatro em Londres e um na Cidade do México – serão disputados em território nacional devido à pandemia do novo coronavírus.

“Após uma análise considerável, acreditamos que a decisão de jogar todos os nossos jogos no mercado interno nesta temporada é a certa para nossos jogadores, times e todos os torcedores nos EUA, México e Reino Unido”, declarou Christopher Halpin, vice-presidente executivo/diretor de estratégia e crescimento da NFL. “Agradecemos imensamente o apoio de nossos parceiros governamentais e de estádios no México e no Reino Unido, que concordam com esta decisão, e esperamos retornar aos jogos nos dois países na temporada 2021”, frisou.

O Arizona Cardinals, o Atlanta Falcons, o Jacksonville Jaguars e o Miami Dolphins anunciado anteriormente que seriam equipes de casa para jogos internacionais este ano. Em vez disso, eles deverão jogar todos os jogos em casa em seus estádios habituais.

A liga planejava disputar um jogo no Estádio Azteca, na Cidade do México, dois no Estádio Tottenham Hotspur, em Londres, e mais dois no Estádio Wembley. A NFL teve um jogo em Wembley por 13 temporadas seguidas.

– Aliás, por falar na temporada 2020, a NFL vai divulgar a tabela da temporada regular na quinta-feira, dia 7 de maio, a partir das 21h (de Brasília). O anúncio foi feito nesta segunda.

Brian McCarthy, porta-voz da liga, confirmou na semana passada que a tabela de 17 semanas será divulgada, incluindo uma abertura no dia 10 de setembro e o Super Bowl no dia 7 de fevereiro.

– O quarterback Carson Wentz, do Philadelphia Eagles, disse que não está preocupado com a decisão do time de selecionar Jalen Hurts na segunda rodada do Draft NFL 2020 e o signal caller garante que aceitará de boa a ideia de dividir snaps com o calouro caso isso seja no melhor interesse da equipe.

“Eu vim para Philly desde que fui convocado e tudo o que eu queria fazer era vencer, ficar de pé e segurar o troféu Lombardi. O que quer que seja necessário e o que pareça, eu estou dentro. Sou um competidor, quero estar lá fora, quero ter a bola em minhas mãos – todos nós queremos – mas, ao mesmo tempo, o que quer que nos ajude a vencer, estou confiante que os treinadores e todo mundo vai nos colocar na melhor situação”, declarou Wentz, em uma teleconferência.

– O Dallas Cowboys dispensou o quarterback reserva Cooper Rush para abrir uma vaga no elenco para o recém-contratado Andy Dalton, como anunciou a franquia texana de maneira oficial. Dalton oficialmente assinou seu contrato de um ano, com valor de US$ 3 milhões, que inclui US$ 4 milhões em incentivos dependendo de tempo de jogo, classificação aos playoffs e atuações nestes jogos de pós-temporada, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Rush não teve muitas oportunidades nas últimas temporadas como reserva de Dak Prescott e fez um total de três passes em três temporadas.

– Monti Ossenfort, ex-diretor de scouting universitário do New England Patriots, está chegando ao Tennessee Titans para ser o novo diretor do departamento de jogadores do time, como noticiou em primeira mão a ‘Sports Illustrated’ e a‘ESPN’ norte-americana confirmou.

Jon Robinson, general manager dos Titans, trabalhou com Ossenfort por oito anos nos Patriots. Agora, eles voltam a ser parceiros na franquia de Nashville.

A contratação de Ossenfort é uma das muitas contratações de ex-Patriots pelos Titans desde que Robinson assumiu o cargo, que começou com a contratação do ex-jogador do Patriots Mike Vrabel para ser o head coach. Vrabel jogou pelo Patriots quando Ossenfort entrou na organização como assistente de pessoal em 2003.

Ossenfort concluiu recentemente sua 18ª temporada na NFL e 15ª com os Patriots. Ele passou os últimos seis anos como diretor de scouting universitário, e esteve no radar de outras equipes para cargos de general manager.

– O running back Damien Williams, do Kansas City Chiefs, teve cerca de US$ 1.000 roubados em uma casa alugada em Los Angeles, como noticiou o ‘TMZ Sports’ em primeira mão e confirmou Adam Teicher, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 28 anos de idade, Williams não se lesionou no roubo e está passando bem.

Williams liderou os Chiefs em jardas corridas na temporada 2019, com 498 no total, e anotou cinco touchdowns terrestres. Ele também anotou dois TDs em recepções de passe.

O RB foi um dos astros do time na vitória sobre o San Francisco 49ers, no Super Bowl LIV. Ele correu para 104 jardas e, no último quarto, marcou os últimos dois TDs do time.

Comments
To Top