NFL

No Huddle – New England Patriots apresenta acusações de aliciamento contra Houston Texans

Nick Caserio, executivo do New England Patriots

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O New England Patriots apresentou acusações de aliciamento contra o Houston Texans, nesta quarta-feira (12), pela tentativa de contratar Nick Caserio como seu novo general manager. A informação foi apurada em primeira mão pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Agora, a NFL deve coletar informações relevantes para abrir sua investigação contra o time de Houston, segundo fontes.

Os Texans demitiram o general manager Brian Gaine na noite seguinte à cerimônia dos Patriots de entrega dos anéis de campeão do Super Bowl LIII, realizada no dia 6 de junho, na casa de Robert Kraft, dono dos Patriots.

Ex-funcionário dos Patriots e atual vice-presidente executivo de desenvolvimento de time dos Texans, Jack Easterby compareceu à festa. E Caserio, diretor de administração de elenco dos Patriots desde 2008, também estava por lá.

A franquia texana pediu permissão aos Pats para entrevistar Caserio para a vaga de GM, mas não tiveram o pedido acatado até esta quarta, segundo fontes.

A política ‘anti-aliciamento’ da NFL determina que “qualquer interferência por um clube membro com a relação empregador-empregado de outro clube ou qualquer tentativa de um clube de indevidamente induzir uma pessoa a buscar emprego com esse clube ou com a NFL” é inadmissível.

– Kirk Cousins, que está entrando em seu segundo ano como quarterback do Minnesota Vikings, sabe que precisa entrar no “próximo nível em sua carreira”, já que ele tem sido um jogador que não tem trazido mais vitórias ou conduzido seu time a uma caminhada longa nos playoffs.

“Eu acho que o próximo nível, na verdade, trata-se de vencer. Eu sou basicamente um quarterback de 50% na minha carreira até agora e não acho que isso seja onde você quer estar, e não é por isso que você é contratado ou as pessoas estão empolgadas com você”, falou Cousins, durante o minicamp obrigatório dos Vikings nesta quarta.

– Em maio, os proprietários da NFL deram ao Comitê de Competição o poder de ajustar a nova regra de revisão de interferência no passe. E, agora, a jornalista Judy Battista, da ‘NFL Network’, apurou nesta quarta que o Comitê está trabalhando na linguagem adicional da regra. E a expectativa é que as revisões nos últimos dois minutos de cada tempo sejam iniciadas pela equipe central de replays e não pelos técnicos.

– Amari Cooper, wide receiver do Dallas Cowboys, não está preocupado em relação a um novo contrato com o time. O recebedor afirmou que não falou muito com seus agentes sobre as conversas, que ainda precisam ser intensificadas.

“Eu apenas cuido dos meus negócios. Estou mais ansioso com o (training) camp e em realmente jogar futebol americano”, declarou Cooper, que deve faturar US$ 13,9 milhões no quinto ano de seu contrato de calouro.

– Depois de trocar farpas com Antonio Brown nesta offseason, via Twitter, o wide receiver JuJu Smith-Schuster, do Pittsburgh Steelers, disse que ficou decepcionado em relação a como as coisas se desenrolaram com seu ex-companheiro de equipe, atualmente no Oakland Raiders.

“O cara é um exemplo. Naquela situação, eu não queria que terminasse daquele jeito. Não tenho nenhum ressentimento contra ele. Obviamente, se estivermos na mesma sala, vou dizer ‘e aí?’ para ele. Eu acho que ódio é uma palavra enorme para usar contra alguém. No final das contas, ele é um grande jogador, vem todos os dias com ética de trabalho. Ele trabalhou duro. Além disso, não tenho nada contra ele”, frisou Smith-Schuster.

– O Tennessee Titans anunciou que está aposentando os números das camisas do running back Eddie George e do quarterback Steve McNair. As camisas serão aposentadas durante uma cerimônia a ser realizada antes da estreia dos Titans em casa na temporada 2019, contra o Indianapolis Colts, no dia 15 de setembro.

McNair usava o nº 9 e George usava o nº 27. Ambos atuaram pelo Houston Oilers antes de a franquia ser realocada para Tennessee em 1997. McNair foi assassinado em 2009, dois anos depois de atuar em sua temporada final com o Baltimore Ravens.

– O Baltimore Ravens removeu o defensive tackle Michael Pierce do campo de treinamento na última terça, devido a problemas relacionados ao seu condicionamento físico, e o defensor novamente não treinou nesta quarta.

O coordenador defensivo Don Martindale disse que ficou decepcionado com a forma física que Pierce mostrou ao seu apresentar ao minicamp obrigatório, depois de perder as atividades voluntárias de offseason anteriormente.

“É claro que você fica decepcionado. O que eu disse a ele, eu disse em frente de toda a defesa: a vida trata-se de escolhas. Só não faça essa escolha controlar a sua vida”, falou Martindale, segundo Jamison Hensley, da ‘ESPN’ norte-americana.

– Kyler Murray, quarterback calouro do Arizona Cardinals, afirmou que é sua obrigação conhecer o ataque do time de cabo a rabo. Ele deu essa declaração depois dos elogios do wide receiver Larry Fitzgerald, ídolo da franquia, que falou que o jovem sabe o ataque melhor do que qualquer outro jogador no time.

“Obviamente, estou mais familiarizado com ele; o técnico Kingsbury sabe ele melhor. Com ele (Fitzgerald) sendo um veterano, não tendo que vir às OTAs e eu estando lá todos os dias, estudando isso todos os dias, sim, eu conheço ele melhor. Mas esse é o meu trabalho”, frisou Murray, depois do primeiro dia de minicamp, na terça, segundo a ‘Associated Press’.

Comments
To Top