NFL

No Huddle: Michael Bennett revela porque irá protestar ao longo da temporada

Michael Bennett, defensive end do Seattle Seahawks

(Crédito: Instagram/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Michael Bennett, defensive end do Seattle Seahawks, começou o que ele chamou de um protesto que durará a temporada inteira ao não levantar durante o hino nacional.

“Espero que eu possa tocar as pessoas e que elas saiam para as comunidades e se ajudem. Sente-se com uma pessoa do sexo oposto, de outra raça, religião diferente e entenda que as pessoas são diferentes e que elas vão se juntar à comunidade e tentar mudar a sociedade. Se você não gostar, continue mudando. Charlottesville (cidade que sofreu com ataques e protestos de grupos de supremacias brancas) tem muito a ver com isso, mas acho que isso é apenas jornada de quem sou como pessoa”, declarou Bennett.

– O Baltimore Ravens assinou contrato com o quarterback Thad Lewis nesta segunda-feira. Lewis é mais um signal caller que é contratado pela franquia de Maryland após ter sido afirmado que Colin Kaepernick era uma opção. Além disso, os Ravens dispensaram o quarterback Dustin Vaughan.

– Leonard Fournette, running back do Jacksonville Jaguars, afirmou que a transição da faculdade para a NFL não foi difícil porque ele jogou na Southeastern Conference. E alguns dos companheiros dele concordam com isso, como é o caso de T.J. Yeldon. “Eu sinto que ele está certo. Jogando na SEC o jogo é acelerado, mais rápido, como na NFL”.

– Frank Broyles, lendário treinador de Arkansas, faleceu aos 92 anos. Broyles faleceu por causa de complicações de Alzheimer.

– Jay Cutler poderá estrear pelo Miami Dolphins nesta semana. O head coach Adam Gase afirmou que ele está “tendendo” a colocar o quarterback de 34 anos na partida de pré-temporada da semana 2, contudo ele ainda não tomou uma decisão. Além disso, Jay Cutler, que está participando do treino completo, teve o seu dia mais preciso no training camp e fez lançamentos sólidos.

– O quarterback Tom Savage quer ser o titular do Houston Texans e já tem uma postura definida. “Minha mentalidade é que esta é minha equipe. E não vou deixar ninguém tomá-la de mim”.

– Deshaun Watson, quarterback calouro do Houston Texans, teve repetições com a equipe principal nesta segunda-feira. Tom Savage teve a maioria dos snaps durante o training camp e o head coach Bill O’Brien minimizou o significado para repetições de Watson.

– O Miami Dolphins asssinou contrato com o wide receiver Trey Griffey, filho do Hall da Fama do beisebol Ken Griffey Jr.. Trey foi dispensado pelo Indianapolis Colts na semana passada e virou agente livre na segunda.

– O ex-quarterback e vice-presidente de pessoal Doug Williams está animado com o elenco do Washington Redskins e acredita que o signal caller Kirk Cousins está sendo fundamental para a franquia da capital.

“Todo mundo sabe que Kirk pode jogar. Ele provou que pode jogar e acho que a chave é que ele está nos levando ao próximo nível. E ele entende que o próximo nível é importante não só para o time, mas como para ele também”, declarou. “Este é o melhor elenco que vi desde que estou aqui (chegou em 2014 aos Redskins)”.

– Segundo o ‘New Orleans Advocate’, os Saints querem trocar o cornerback Delvin Breaux, o que seria algo surpreendente já que a franquia da Louisiana precisa melhorar sua defesa e o jogador de 27 anos é considerado o melhor cornerback do time comandado por Sean Payton.

– Jameis Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers, revelou que está focado em melhorar seu jogo na red zone. “Os treinadores me deram B menos. Pré-temporada ou não, eu só quero ganhar. Nossa mentalidade de melhoria é pontuar na end zone, essa é a principal coisa”.

– Tyrone Crawford, defensive end do Dallas Cowboys, se manifestou contra a violência e o treinador Jason Garrett o apoiou afirmando que ele quer que seus jogadores “sejam eles mesmos”. “Não temos escolhas senão nos unir. O racismo já deveria estar acabado, não há motivos para odiar as pessoas”.

– O head coach Mike Mularkey espera que a derrota para o New York Jets por 7 a 3 sirva como “uma chamada para despertar” o Tennessee Titans. “Depois de ver isso (o jogo) algumas vezes, ainda não fomos bem o suficiente para ganhar uma partida. Houve menos erros do que eu achava. O problema foram erros críticos e alguns catastróficos. Foi uma lição difícil. Temos que melhorar”.

– O New Orleans Saints colocou o calouro Ryan Ramczyk como left tackle e o treinador de linha ofensiva Dan Roushar está animado. “Todos dias ele está progredindo. Fiquei impressionado com a forma como ele trabalha, sua ética de trabalho, sua dureza”.

Comments
To Top