NFL

No Huddle – Doug Marrone tomará decisão entre Gardner Minshew e Nick Foles após bye

Gardner Minshew, quarterback do Jacksonville Jaguars

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Jacksonville Jaguars sofreu uma derrota feia em Londres, neste domingo, para o Houston Texans por 26 a 3. E, agora, o técnico Doug Marrone terá uma decisão a tomar nas próximas semanas: Gardner Minshew ou Nick Foles.

Marrone disse aos repórteres após a derrota desta semana 9 que ele vai tirar algum tempo para tomar a decisão e contar aos seus quarterbacks quem será o titular no restante da temporada 2019. O calouro Minshew assumiu o ataque depois que Foles fraturou a clavícula, na semana 1.

O head coach afirmou que ele deve tomar a decisão por volta do próximo domingo, antes de o time retornar da semana de folga.

“Eu ainda não falei com nenhum quarterback, e odeio falar pela imprensa sobre meus planos, mas os planos foram – novamente, a decepção do time, por não ter um bom desempenho, estará em minha mente agora pelas próximas 48 horas”, falou, após o jogo. “Acho que, depois que essas 48 horas passarem, eu vou me afastar um pouco, fazer uma pausa, porque eu não tenho que tomar uma decisão, e ter tempo. É sobre isso que vou falar com os quarterbacks e, então, direi a eles antes de voltarmos no domingo, seremos capazes de debater para que direção vamos. Esse é basicamente o meu plano”, completou.

– A NFL Players Association (NFLPA), sindicato que representa os jogadores da NFL, defendeu o tackle Trent Williams, do Washington Redskins, ao acusar a ‘NFL Network’ de usar desinformação em uma tentativa de manchar a reputação do atleta.

A NFLPA publicou um comunicado no Twitter dando apoio a Williams e dizendo que considera tomar uma decisão contra a liga para proteger os direitos do jogador.

Na última quinta, Williams, que tem 31 anos, revelou um diagnóstico de câncer que o levou a ter um tumor removido da cabeça. O offensive lineman afirmou que isso teve um papel importante em seu longo boicote e falta de confiança na franquia e em sua equipe médica.

Na sexta, Charley Casserly, ex-general manager dos Redskins e atual comentarista da ‘NFL Network’, disse que Williams foi dito há três anos que o crescimento em sua cabeça deveria ser examinado e acrescentou que o atleta nunca agendou o procedimento. Casserly também sugeriu que o boicote de Williams tinha motivações financeiras.

– Antes de trazer Josh Gordon na sexta, o Seattle Seahawks estava sondando o wide receiver Antonio Brown, atualmente um free agent, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’.

Até mesmo o quarterback Russell Wilson, astro dos Seahawks, estava tentando convencer a franquia a contratar Brown antes de o time decidir trazer Gordon, que foi dispensado pelo New England Patriots.

Mas agora que os Seahawks trouxeram mais um wideout talentoso, Brown terá que continuar a procurar emprego. Mais uma opção está fora de cogitação para o WR neste momento.

– Dos potenciais acordos conversados ao redor da NFL antes do prazo final para trocas, na última terça, um dos mais interessantes era o possível retorno de Le’Veon Bell para o Pittsburgh Steelers.

Os Steelers temiam que a lesão no ombro sofrida pelo running back James Conner, no Monday Night Football contra o Miami Dolphins, era potencialmente séria e poderia encerrar a temporada do jogador, de acordo com Adam Schefter, da ‘ESPN’. Foi por isso que os Steelers decidiram conversar com o New York Jets e tentaram adquirir Bell em troca.

Bell disse nesta última semana, no podcast 17 Weeks, do ‘Uninterrupted’, que seu agente o informou que os Steelers “estavam na briga em tentarem acertar uma troca por mim”.

– O defensive lineman Leonard Williams, adquirido pelo New York Giants no começo desta última semana, deve fazer sua estreia no Monday Night Football contra o Dallas Cowboys e, se o ex-jogador do NY Jets quiser o que deseja, ele deve ficar nos Giants por muito tempo.

Os Giants gostariam de renovar com Williams, cujo contrato termina ao final desta temporada, e planeja abrir as conversas de renovação com ele antes do Dia de Ação de Graças, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN.

Até lá, as duas partes querem se conhecer e avaliar quanto tempo eles desejam que o relacionamento dure.

Comments
To Top