NFL

No Huddle – Ex-Jets, Mark Gastineau quer recorde de sacks na NFL de volta

Mark Gastineau, ex-defensive end do New York Jets

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Mark Gastineau, ex-defensive end do New York Jets, ficou quase duas décadas sem falar algo que sentia. E, agora, ele decidiu vir a público para expressar sua crença de que o recorde de sacks em uma temporada da NFL deveria pertencer a ele e não a Michael Strahan, membro do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF).

“É meu recorde e quero que saibam que é o meu recorde. Eu não vou dizer ‘não quero magoar os sentimentos de ninguém’. É o meu recorde”, falou Gastineau nesta segunda, em entrevista por telefone à ‘ESPN’ norte-americana.

Com 22 sacks, Gastineau manteve o recorde de 1984 a 2001. No último jogo da temporada 2001, Strahan quebrou o recorde com um sack controverso em cima do quarterback Brett Favre, do Green Bay Packers, que muitos acreditam que se jogou para dar um sack fácil a Strahan e ajudar o pass rusher do New York Giants a chegar a 22,5.

Gastineau, que estava presente naquele dia, deu os parabéns a Strahan e nunca tentou contestar a integridade do recorde. Até agora.

“Ser legal e ser um bom esportista, isso é bom, mas não é real. De fato, sou meio que mentiroso. Sinto que há algo errado”, frisou Gastineau. “Isso está na minha cabeça o tempo todo. Passa pela minha cabeça o tempo todo. Quero esclarecer as coisas”, observou.

Mas por que será que Gastineau resolveu se pronunciar sobre isso agora?

Atualmente com 63 anos de idade, ele disse que sua idade avançada e uma recente batalha contra um câncer de cólon mudaram a sua perspectiva de vida.

“É um bom recorde e demorei muito tempo para conseguir isso. Levou muito trabalho, muito trabalho para conseguir esse recorde. Tantos anos trabalhei duro para consegui-lo, e finalmente consegui, e não deveria ter sido barateado como foi. É como um registro manchado”, refletiu.

O ex-pass rusher dos Jets garantiu que não guarda mágoas em relação a Favre ou Strahan.

“Eu só quero ser reconhecido pelo registro. Você não gostaria que seu filho conseguisse um recorde assim. Não acho que seja bom para a NFL. Nunca foi bom para a NFL, e estou surpreso que a NFL não tenha entrado em cena”, ressaltou.

– Uma jovem de Connecticut não se lembrava de ter declarado seu amor a Aaron Rodgers em um vídeo pós-cirurgia no qual ela aparece chorando e desejando que o quarterback do Green Bay Packers estivesse do seu lado. Mas Danica Patrick, namorada de Rodgers, fez o que conseguiu para realizar o desejo da menina.

Patrick viu a postagem de Callie Kessler no Twitter do vídeo que foi tirado depois que ela removeu as amígdalas na semana passada. No vídeo, Kessler disse, entre outras coisas, que amava Rodgers.

“Eu quero que Aaron Rodgers apareça e então minha garganta não vai doer”. Kessler ainda diz que o QB dos Packers “compraria 400 picolés para mim”.

E, nesta segunda, os picolés chegaram para a garota, um presente enviado por Rodgers e Patrick.

Atualmente com 18 anos de idade, Kessler disse à ‘CBS 58’, em Milwaukee, que ela é torcedora dos Packers “desde que começou a andar”. A garota disse que nunca conseguiu ir ao Lambeau Field, mas que foi ao primeiro jogo dos Packers em sua vida quando o time jogou fora de casa contra o New York Giants, no dia 1º de dezembro.

“Sinto muito por ser tão embaraçoso, mas meu amor pelos Packers é enorme e sempre será, não importa o que aconteça”, falou a adolescente de North Haven, Connecticut, à estação de TV.

– Devido a uma acusação de agressão, o pass rusher Tipa Galeai, da Universidade de Utah State, não poderá participar dos testes em campo ou de entrevistas com a imprensa durante o NFL Scouting Combine, no final deste mês. A informação é do jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

As restrições de Galeai no Combine em Indianápolis, que será realizado de 24 de fevereiro a 2 de março no Lucas Oil Stadium, derivam de uma briga com dois homens em 2017.

“Tipa está empolgado com a oportunidade de ir a Indianapolis e se encontrar com equipes da NFL”, disse Andy Simms, agente do Galeai, em comunicado, segundo Pelissero. “Ele esperará o seu pro day para treinos em campo”, completou.

Tipa, que provavelmente será selecionado nas últimas rodadas do draft, iniciou sua carreira universitária na Texas Christian University antes de se mudar para Utah State. Ele impressionou em sua primeira temporada em Utah, com 10 sacks, duas interceptações e 64 tackles.

Comments
To Top