NFL

No Huddle – Patrick Mahomes: objetivo é ficar em Kansas City “por muito tempo”

Patrick Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Após liderar o Kansas City Chiefs ao seu primeiro título de Super Bowl em 50 anos e ser eleito o MVP da grande decisão, Patrick Mahomes recebeu perguntas sobre seu futuro na franquia do Missouri.

E ele respondeu de bom grado.

“Isso é tratado com outras pessoas. Obviamente, eu quero ficar em Kansas City por muito tempo. Eu entendo isso e também quero ganhar muitos jogos de futebol americano aqui”, falou o camisa 15, após a vitória por 31 a 20 sobre o San Francisco 49ers no Super Bowl LIV. “Para mim, é meio que deixar essas coisas se resolverem. Estou em uma grande organização. Tenho um ótimo time de caras trabalhando para mim, caras e garotas. Para mim, trata-se de confiar nessas pessoas e encontrar a melhor maneira de fazer isso para ter o melhor time ao meu redor”, frisou.

Uma extensão de contrato para Mahomes deve cercar os Chiefs nos próximos meses. Ele está elegível para uma renovação, agora que ele completou três temporadas na NFL. Além disso, o signal caller foi eleito MVP da NFL em sua primeira temporada como titular em 2018 e, agora, também foi eleito MVP do Super Bowl e tem um título em seu currículo.

Poder de barganha é o que não falta.

Clark Hunt, dono dos Chiefs, afirmou na semana do Super Bowl que, ainda que o time queira Mahomes lá por muitos e muitos anos, fechar uma extensão neste momento não é uma prioridade. De acordo com o CEO, uma extensão pode ocorrer daqui 12 a 15 meses, por exemplo.

O contrato de calouro de Mahomes vai até a temporada 2020 e, em 2021, os Chiefs podem exercer a opção pelo quinto ano de contrato do QB. Mahomes afirmou na semana passada que sua intenção é jogar toda a sua carreira na NFL com a camisa de Kansas City.

– A virada do Kansas City Chiefs sobre o San Francisco 49ers, no último quarto, fez o Super Bowl LIV realmente corresponder às expectativas criadas antes da decisão. E o jogo foi tão legal que atraiu muito público.

Segundo a ‘FOX’, o jogo foi o 10º Super Bowl mais assistido na história, com 102 milhões de telespectadores tendo sintonizado na ‘FOX’, ‘FOX Deportes’ e nas propriedades digitais da ‘FOX’, NFL e Verizon para assistir à decisão da temporada 2019 da NFL.

O Super Bowl LIV teve um grande crescimento na audiência em relação à audiência total de 100,7 milhões que acompanharam a vitória do New England Patriots sobre o Los Angeles Rams no Super Bowl LIII, em 2018, segundo a ‘CBS Sports’.

O show do intervalo, liderado por Shakira e Jennifer Lopez, recebeu ótimas críticas e foi assistido por 103 milhões de pessoas, de acordo com a ‘FOX’.

– 91 cães de um abrigo para animais em Kansas City terão novos lares em breve devido a uma ação do defensive lineman Derrick Nnadi.

Após a vitória do Kansas City Chiefs sobre o San Francisco 49ers no Super Bowl LIV, Nnadi anunciou que pagará as taxas de adoção para os cães que estavam no abrigo pelo tempo que for necessário para a adoção desses animais. As taxas de adoção no Kansas City Pet Project geralmente custam cerca de US$ 150.

Um porta-voz do KC Pet Project disse que 20 cachorros tinham sido adotados pelo programa até a manhã desta segunda. Dez cachorros em média são adotados em um dia de trabalho normal.

Nnadi patrocinou um programa durante a temporada regular no qual ele pagava a taxa de adoção de um cão difícil de ser adotado a cada vitória dos Chiefs. Todos os cães do programa encontraram um lar.

No Super Bowl LIV, Nnadi somou quatro tackles, sendo um para perda de jardas.

– O offensive tackle Joe Staley, de 35 anos de idade, estava visivelmente arrasado após a derrota do San Francisco 49ers para o Kansas City Chiefs no Super Bowl LIV. E prova disso foi que o veterano foi super sucinto em suas respostas.

Staley respondeu duas perguntas com uma simples palavra: um “não” ao ser questionado se ele esperava que 20 pontos seriam o suficiente para vencer e um “sim” para se a derrota por 31 a 20 para os Chiefs doía mais do que sua derrota anterior no Super Bowl.

Mas o camisa 74 ainda conseguiu explicar um pouco do sentimento.

“Sim, eu sinto muito. Isso é super decepcionante. É muito difícil estar neste momento agora. Você coloca seu coração e alma e toda a sua vida tentando ser um campeão do Super Bowl e chega perto do final de sua carreira. E percebe quão raras são essas oportunidades”, frisou. “As emoções ainda são cruas e reais para mim agora. Estou tentando responder perguntas e lamento não conseguir… mas é… se coloquem no meu lugar por um segundo; é complicado”, completou.

– O over/under (mais/menos) de jardas corridas do quarterback Patrick Mahomes no Super Bowl LIV era uma das categorias de apostas mais cobiçadas pelos apostadores antes da decisão do Kansas City Chiefs contra o San Francisco 49ers. E essa aposta foi decidida na posse de bola final.

A linha de jardas corridas para Mahomes foi aberta em 27,5 pelas casas de apostas e estava em 36,5 perto da hora do jogo. E o QB dos Chiefs tinha 44 jardas terrestres entrando na última posse de bola de Kansas City.

Mas, com o time vencendo por 31 a 20 com 57 segundos remanescentes, Mahomes ajoelhou em três jogadas consecutivas para queimar o relógio, perdendo 15 jardas. E, assim, ele finalizou a partida com 29 jardas terrestres, o que acabou com muitos apostadores.

“Foi quase um balanço de seis dígitos (a favor da casa de apostas)”, disse Jeff Davis, diretor de trading do Caesars Sportsbook.

Comments
To Top