NFL

No Huddle – lenda da NFL, Forrest Gregg morre aos 85 anos de idade

Forrest Gregg, membro do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Forrest Gregg, que ganhou o apelido de “Homem de Ferro” ao atuar em um então recorde de 188 jogos consecutivos na National Football League, morreu nesta sexta-feira em Colorado Springs, no estado do Colorado. Ele tinha 85 anos de idade,

Gregg teve sua morte anunciada pelo Pro Football Hall of Fame (PFHOF), onde seu nome está eternizado na história do futebol americano profissional. Os detalhes da morte não foram anunciados.

O ex-offensive lineman, que foi sete vezes ao time All-Pro e nove vezes selecionado ao Pro Bowl, jogou por 15 temporadas na NFL, de 1956 a 1971, tendo vestido as camisas do Green Bay Packers e do Dallas Cowboys. O lendário técnico Vince Lombardi uma vez referiu-se a Gregg como “o melhor jogador que já treinei”.

“Nossos pensamentos e orações vão para Barbara e para a família Gregg. Ele foi um jogador lendário para o time, um dos grandes da nossa história. O melhor jogador coletivo, ele elevou o nível de jogo daqueles ao seu redor. Ele também teve uma grande conexão com a organização ao longo dos anos”, falou Mark Murphy, presidente do Green Bay Packers, em nota oficial.

Após sua carreira de jogador, Gregg treinou o Cincinnati Bengals, o Cleveland Browns e os Packers, somando 75 vitórias, 85 derrotas e um empate em 11 temporadas nas sidelines. Ele levou Cincinnati ao Super Bowl na temporada 1981, onde os Bengals perderam para o San Francisco 49ers por 26 a 21.

– O linebacker Reuben Foster, do Washington Redskins, não será suspenso, como anunciou a National Football League nesta sexta, mas ele será multado no equivalente ao pagamento de dois jogos. Foster vai aceitar a punição e optou por não apelar da decisão da NFL, como noticiou o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Foster foi preso no dia 24 de novembro e acusado de violência doméstica. Os promotores da Flórida retiraram as acusações em janeiro, mas a NFL continuou a investigação sob sua política de conduta pessoal.

– Um advogado de Robert Kraft disse nesta sexta-feira que a divulgação pública da evidência em vídeo no caso de solicitação de prostituição contra o dono do New England Patriots invadiria a privacidade dele, enquanto um promotor reconheceu que não havia indícios de tráfico humano no spa que Kraft visitou.

William Burck disse a um juiz do Condado de Palm Beach que divulgar o vídeo apenas satisfaria um “interesse lascivo”.

– Em meio a alguns rumores de que ele poderia voltar ao Dallas Cowboys para ser técnico, Sean Payton desdenhou dessas conversas e expressou seu comprometimento com o New Orleans Saints. “Eu estou no meu 13º ano. Não sei como responder”, disse Payton, em entrevista à rádio ‘WWL’, segundo Josh Katzenstein, do ‘The Times-Picayune’. “Eu sinto que é a cada dois anos; é nos anos ímpares, então em 2019 surge e vamos ouvir isso em 2021… Eu tenho tatuagens de flor-de-lis que não podem ser apagadas!”, brincou o head coach, referindo-se ao símbolo máximo dos Saints e da cidade de Nova Orleans.

– Mesmo em meio às conversas de que o Los Angeles Rams vai dosar a carga de trabalho de Todd Gurley, o técnico Sean McVay disse nesta sexta no The Rich Eisen Show que o running back continuará a ser uma peça central do ataque da franquia californiana. “Você pode esperar que Todd será um ponto focal do nosso ataque daqui para a frente. Ele está em um bom estágio, está sentindo-se bem e vai continuar a ser uma peça central do nosso ataque e não vejo isso mudando”, frisou o head coach.

– Mike Mayock, general manager do Oakland Raiders, revelou o que o técnico Jon Gruden disse a ele sobre ter três escolhas na primeira rodada do draft. “Não estrague tudo, cara. Eu levei muitas pancadas para conseguir três escolhas de primeira rodada”, falou Gruden, que foi alvo de muitas críticas por ter trocado astros como o pass rusher Khalil Mack e o wide receiver Amari Cooper, a Mayock, segundo a ‘ESPN’.

– Um novo estudo de desempenho de capacetes conduzido pela NFL e a NFL Players Association (NFLPA) indica que os modelos recentemente lançados estão fazendo um melhor trabalho de reduzir a gravidade de impactos na cabeça em condições de teste. Seis dos 11 novos modelos de capacetes estudados neste ano foram colocados no top 10 de modelos em geral em testes desenhados para simular impactos que causam concussão nos jogadores durante os jogos.

– Sam Darnold, quarterback do New York Jets e nascido em 1997, deseja ajudar seu time a terminar a temporada à frente do rival New England Patriots na divisão AFC East, algo que não acontece desde 2002. “Eu apenas vou sair e fazer o meu melhor. Eu sinto que, literalmente em meu tempo de vida, os Patriots terminaram no topo. Então, eu apenas vou lá e vou fazer meu trabalho. Eu nunca descarto ninguém, honestamente. Não apenas os Patriots, mas cada time com quem jogamos na liga”, afirmou o signal caller, segundo Manish Mehta, do ‘New York Daily News’.

– Aaron Donald, defensive tackle do Los Angeles Rams, se desenvolveu como jogador de futebol americano na Universidade de Pittsburgh, de 2010 a 2013. E o atleta, nativo de Pittsburgh, fez questão de expressar sua gratidão. A universidade anunciou nesta sexta que Donald fez uma doação de sete dígitos para o Pitt Football Championship Fund.

– Walter White, ex-tight end do Kansas City Chiefs, morreu após complicações de um câncer no pâncreas, como anunciou a franquia nesta sexta. O ex-jogador tinha 67 anos de idade. White atuou toda a sua carreira de cinco anos como profissional com a camisa dos Chiefs, se aposentando depois da temporada 1979. White terminou no top 10 da NFL em jardas recebidas e touchdowns em sua segunda temporada na liga.

– Advogados do falecido Aaron Hernandez estão solicitando à corte mais alta de Massachusetts que mude a decisão de restabelecer a condenação por assassinato do ex-tight end do New England Patriots. Os advogados dizem em documentos apresentados nesta sexta que o Supremo Tribunal Judicial errou quando ordenou no mês passado que a condenação de Hernandez fosse restabelecida.

Comments
To Top