NFL

No Huddle – Landon Collins rasga elogios ao quarterback Dwayne Haskins

Dwayne Haskins, quarterback calouro do Washington Redskins

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O safety Landon Collins, do Washington Redskins, conhece bem o quarterback Dwayne Haskins, seu novo companheiro de equipe, já que ambos têm o mesmo agente. E o defensor está feliz depois de Haskins ter sido selecionado pela equipe na primeira rodada do draft de 2019.

Collins confessou que ficou nervoso na noite da primeira rodada do draft, já que o New York Giants, seu ex-time, estava no mercado por um QB e tinha a sexta escolha geral. Mas, como os nova-iorquinos optaram por Daniel Jones, os Redskins tiveram a chance de pegar Haskins com a 15ª escolha.

“Eu pensei que ele estava indo para os Giants, honestamente. Isso é o que pensei que eles iam conseguir, era quem eu achava que eles precisavam, e eles decidiram ir em outra direção. Quando eu vi que nós pegamos, eu pensei meio que: ‘nós simplesmente roubamos o melhor quarterback’”, falou Collins no podcast RapSheet + Friends. “Estou animado por tê-lo. Eu sei que a organização está e outros times vão ter medo dele”, completou.

– O running back Kareem Hunt conversou com a imprensa nesta quarta-feira pela primeira vez desde que assinou com o Cleveland Browns. E sua contratação na época foi conturbada, visto que ele foi dispensado pelo Kansas City Chiefs em novembro do ano passado, depois do vazamento de um vídeo em que ele aparece agredindo uma mulher.

Atualmente suspenso por oito jogos da temporada regular de 2019, Hunt reconheceu que precisa reconquistar a confiança das pessoas e mostrar que é uma pessoa mudada.

“A única maneira é pelas minhas ações, então só vou levar isso dia após dia. Eu tenho que ganhar a confiança das pessoas de volta e minhas ações vão mostrar”, falou Hunt aos repórteres.

– Ao final de um dia mais do que tumultuado no New York Jets, o running back Le’Veon Bell utilizou seu Twitter para mandar um recado depois da demissão do general manager Mike Maccagnan. Isso porque o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, noticiou mais cedo que uma das razões para as desavenças entre Maccagnan e o técnico Adam Gase era o valor investido em jogadores como Bell e o linebacker C.J. Mosley durante a free agency.

“Tem saído um MONTE de reportagens falsas e especulações sobre mim no passado em relação a coisas que eu disse e fiz, então estou acostumado a isso. Eu não chego a conclusões precipitadas quando ouço ou vejo uma história que possa me afetar”, escreveu Bell, que ficou afastado de toda a temporada 2018 quando estava em meio a uma disputa contratual com o Pittsburgh Steelers, seu ex-time. “Mesmo que as reportagens sejam verdadeiras, isso não vai me impedir de fazer o que eu vim fazer… todo mundo tem um trabalho a fazer, e eu vou fazer o meu, com as pessoas gostando de mim ou não. Estou aqui para ganhar jogos de futebol americano”, completou, no segundo e último tweet sobre o assunto.

– O center Travis Frederick está voltando a ficar saudável, após perder toda a temporada 2018 da NFL depois de ser diagnosticado com síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune. E o offensive lineman do Dallas Cowboys não esconde seu otimismo e felicidade.

“Parece que estou de volta, perto, se não totalmente, da força total”, falou Frederick, segundo Todd Archer, da ‘ESPN’ norte-americana.

– Dias depois de Telvin Smith anunciar a sua decisão de se afastar do Jacksonville Jaguars e do futebol americano na temporada 2019 da NFL, o defensive end Calais Campbell e o linebacker Myles Jack disseram que falaram com o companheiro de equipe e expressaram seu apoio a Smith.

“Eu pude falar com ele um pouquinho, sabe, e isso foi bom para mim. Ele é um cara incrível, conhece o futebol americano. Quando ele diz que precisa de um momento, que precisa de um tempo, você tem que respeitar isso. Este é um cara que dedicou sua vida ao esporte e há um bom tempo. Estou aqui para apoiá-lo”, falou Campbell.

– Arthur Blank, proprietário do Atlanta Falcons, demonstrou otimismo com a direção para a qual o time vem caminhando e enviou um comunicado ao ‘Atlanta Journal-Constitution’, dias depois de o jornalista Peter King, da coluna Football Morning in America, escrever que anda ouvindo que Blank “está ficando inquieto”.

“Eu estou me sentindo muito bem em relação ao que Thomas (Dimitroff, general manager dos Falcons) e Dan (Quinn, técnico) fizeram nesta offseason. Nós temos alguns caras que estão voltando a ficar saudáveis, as escolhas de draft estão se acostumando à velocidade, os novos coordenadores estão se dando bem e estou confiante de que vamos estar prontos para um training camp muito competitivo. Gosto de como estamos indo”, escreveu Blank.

– Uma família de Louisville expressou sua gratidão em relação ao gesto do guard Jamon Brown, do Atlanta Falcons, que ajudou a pagar as despesas do funeral de De’Anthony Lee Trice, que tinha apenas um mês de vida.

O bebê morreu depois que seu pai o atingiu depois de ficar com raiva de perder um jogo de videogame, segundo a polícia. Lee Trice estava no sofá, ao lado de seu pai, enquanto ele jogava. O pai tentou salvar a criança, mas não conseguiu, e está sendo acusado de assassinato em primeiro grau e abuso criminal.

Comments
To Top