NFL

No Huddle – Kyle Long anuncia aposentadoria após sete temporadas na NFL

Kyle Long, guard do Chicago Bears

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O right guard Kyle Long, do Chicago Bears, anunciou neste domingo (5) que está se aposentando após sete temporadas como profissional na National Football League.

“Alguns habitantes de Chicago provavelmente estão felizes em saber que finalmente vou me afastar e cuidar do meu corpo. Outros habitantes de Chicago podem ficar tristes ao ouvir isso. De qualquer maneira que você se sinta, quero que saiba que sou sortudo por ter passado um tempo na sua cidade. Eu me tornei um homem enquanto jogava em Chicago”, escreveu Long, em sua conta oficial no Twitter.

Selecionado com a 20ª escolha geral do draft de 2013 pelo Chicago Bears, Long perdeu apenas um jogo em suas primeiras três temporadas na liga. Entretanto, ele disputou apenas 30 jogos de temporada regular no total nos últimos quatro anos devido às lesões.

Atualmente com 31 anos de idade, Long sofreu uma lesão grave no tornozelo em 2016 que o tirou dos últimos oito jogos daquela temporada e dos primeiros dois da temporada 2017. O offensive lineman acabou perdendo seis jogos em 2017 com uma série de problemas físicos, passando por cirurgias no pescoço, ombro e cotovelo na offseason.

Ele retornou a tempo de ser titular nos primeiros sete jogos dos Bears em 2017 antes de novamente ser afastado por lesões. Em 2019, Long abriu a temporada regular em boa forma, mas sofreu uma lesão no quadril durante o treino antes do jogo contra o Minnesota Vikings, no dia 29 de setembro. Ele ficou inativo na partida, mas retornou ao time titular contra o Oakland Raiders, em Londres, no dia 6 de outubro.

Após a derrota para os Raiders, quando o guard atuou em todos os 56 snaps possíveis no ataque, os Bears decidiram afastá-lo e o colocaram na injured reserve.

Kyle Long foi nomeado a três Pro Bowls e atuou em três posições diferentes (right guard, right tackle e left guard) durante sua carreira nos Bears.

– O técnico Bill Belichick, do New England Patriots, reconheceu neste domingo que Tom Brady  é “uma figura icônica nesta organização”, mas disse que ainda não é hora de falar sobre o futuro de Brady na franquia.

Em sua coletiva de encerramento da temporada, cerca de 12 horas após a eliminação do time pelo Tennessee Titans, Belichick acrescentou que “ninguém respeita Tom mais do que eu”, mas passou a maior parte do tempo se esquivando de perguntas sobre o futuro do camisa 12.

“Tenho certeza de que há muitas perguntas sobre o futuro. Ninguém pensou no futuro”, falou o head coach, sempre lacônico.

Brady, que deve se tornar um free agent no dia 18 de março, disse na coletiva pós-derrota por 20 a 13 que aposentadoria é “bastante improvável” e “espero que improvável”.

– Após a dolorosa derrota para o Minnesota Vikings por 26 a 20, que selou a eliminação do New Orleans Saints na rodada de wild card dos playoffs da NFC, Drew Brees falou sobre o fumble que cometeu no último quarto e que acabou sendo importante em uma disputa tão acirrada.

“O fumble foi realmente frustrante porque houve uma falta de comunicação sobre o que estávamos fazendo e a bola deveria estar fora das minhas mãos e, de repente, não era essa a rota que percorremos e eu estava apenas tentando jogar a bola no chão para evitar o sack, certo? E, quando minha mão está voltando, ele meio que pega um pedaço do meu braço e a bola escapa. Então, estou realmente desapontado com isso. Nunca deveria ter acontecido”, falou Brees, visivelmente frustrado.

O técnico Sean Payton também falou com a imprensa após o revés dos Saints e, em vez de falar sobre a polêmica não-marcação de pass interference ofensiva contra o tight end Kyle Rudolph, na prorrogação, o head coach preferiu observar que seu time foi superado pelos Vikings.

“Obviamente, é uma derrota difícil. Eu senti, realmente, que no final das contas eles fizeram um pouco mais de jogadas, mais jogadas do que nós. Demorou um pouco ofensivamente para engrenarmos. Eu acho que eles fizeram um punhado de coisas para nos segurar no jogo terrestre. Finalmente, ganhamos um pouco mais de ritmo no segundo tempo. Achei que, defensivamente, nós seguramos. Tiremos o chapéu para Minnesota. Eles merecem vencer. Sempre é difícil quando acontece nos playoffs. Você sabe que não há mais jogo depois. E você segue a partir daí”, frisou o comandante dos Saints.

– O tight end Zach Ertz, do Philadelphia Eagles, jogou no sacrifício durante a derrota por 17 a 9 para o Seattle Seahawks, que selou a eliminação do time na rodada de wild card dos playoffs. E, ao ouvirmos Ertz falar após o revés, fica ainda mais chocante o fato de ele ter atuado.

O camisa 86 disse aos repórteres que sofreu duas fraturas nas costelas não-deslocadas quando tomou uma forte pancada dada pelo safety Xavier Woods, do Dallas Cowboys, na semana 16, o que o levou a encontrar sangue na urina e forçou a equipe médica dos Eagles a levá-lo às pressas ao hospital. O tight end não conseguiu sair da cama no dia seguinte, mas duas semanas depois, ele estava vestido e defendendo os Eagles em um jogo de playoffs.

“Tem sido difícil. Tem sido realmente difícil. Dói. Foram muitos altos e baixos. Minha fé apenas me manteve passando por isso, me manteve no chão. Havia um plano para mim. Eu só queria que fosse preto no branco, honestamente. Tirei a emoção disso. Só rezei para que estivesse claro. Eu não queria que fosse uma área cinzenta, na qual seria uma decisão emocional. Quando foi unânime que eu estava bom para jogar, sabia que havia um plano e uma razão, e é por isso que fui capaz”, falou Ertz, com os olhos marejados, aos repórteres após a derrota. “Eu queria jogar por esta cidade. Tenho muito orgulho (de) jogar pelos meus companheiros de equipe”, completou.

– O safety Xavier McKinney, da Universidade de Alabama, vai pular sua última temporada no college football para entrar no draft da NFL em 2020. Ele anunciou sua decisão em seu perfil no Instagram neste domingo.

Mel Kiper Jr., especialista em draft da ‘ESPN’ norte-americana, ranqueou McKinney como segundo melhor prospecto da posição de safety para o draft deste ano.

McKinney liderou o time em tackles na temporada 2019, com 95, e também somou três sacks, três interceptações, quatro fumbles forçados e cinco passes desviados.

1 Comment

1 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top