NFL

No Huddle – Novo head coach do Cleveland Browns, Kevin Stefanski elogia Baker Mayfield

Kevin Stefanski, novo head coach do Cleveland Browns

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Kevin Stefanski foi apresentado como novo head coach do Cleveland Browns nesta terça-feira e ele elogiou o quarterback Baker Mayfield, dizendo que “o céu é o limite” para o jovem signal caller.

“O conjunto de habilidades que nosso quarterback tem é legítimo. Ele é o mais preciso possível. Acho que há muitas coisas que faremos esquematicamente para tentar facilitar a vida dele, e estou ansioso pelo salto que esse garoto vai dar. Ele é um jogador tão jovem. Os caras com quem já trabalhei, eles começam a se interessar por isso, começam a ralar e compreender os porquês e conceitos que estamos ensinando – realmente acho que esse garoto tem uma chance de decolar”, falou Stefanski, durante sua apresentação como 18º       técnico da história da franquia.

Um ano depois de quebrar o recorde da NFL para um calouro com 27 passes para touchdown, Mayfield enfrentou dificuldades em 2019. Ele ficou em último entre todos os QBs qualificados em proporção de touchdown/interceptação (22 touchdowns para 21 interceptações) e penúltimo em passer rating (78.8) e porcentagem de passes completados (59,4%).

Stefanski, que conversou com Mayfield por telefone na última segunda, disse que deseja que seus QBs “sejam eles mesmos” e “liderem à sua maneira”, uma referência ao estilo falastrão de Mayfield. Mas o novo técnico também acrescentou que, para todos os seus jogadores, embora “a personalidade seja bem-vinda, a produção é necessária”.

“Ele é o quarterback, o cara do gatilho, e essa é a parte mais emocionante para mim. Ainda estou começando a estudar o ano passado e vamos identificar algumas coisas conforme avançamos, mas, certamente, quando você está falando sobre este trabalho e essa franquia e tudo o que acompanha, você fala sobre o quarterback, e acho que é céu é o limite para o garoto”, ressaltou.

Stefanski também frisou que os Browns terão uma “cultura de responsabilidade” sob sua vigilância.

– O Departamento de Polícia de Hollywood (Flórida) anunciou que sua liga atlética rompeu laços com o wide receiver Antonio Brown e devolveu uma doação dada por Brown após uma explosão obscena do atleta contra a polícia e a mãe de seus filhos na última segunda.

Brown postou um feed ao vivo do encontro, que também incluiu seus filhos, no Instagram, e ele mais tarde foi colhido pelo site ‘TMZ’. Nele, o ex-wide receiver do Pittsburgh Steelers pode ser ouvido usando linguagem explícita e xingando os policiais.

A polícia respondeu a uma chamada por distúrbio doméstico na casa de Brown e Christian Lata, do Departamento de Polícia, escreveu em comunicado que Brown usou “uma linguagem muito degradante na frente de seus filhos pequenos”.

– Art Rooney II, proprietário do Pittsburgh Steelers, disse nesta terça que o Comitê de Diversidade no Trabalho da NFL vai examinar o ciclo de contratação de técnicos neste ano para determinar o que pode ser feito no que se refere à Rooney Rule para melhorar as oportunidades para candidatos minoritários na NFL.

Das cinco vagas de head coach abertas após o término da temporada 2019, apenas um candidato de minorias étnicas foi contratado (Ron Rivera pelo Washington Redskins). Assim, foi o segundo período consecutivo em que apenas um candidato minoritário conquistou um emprego como head coach, já que Brian Flores foi contratado pelo Miami Dolphins após a temporada 2018.

– Kyle Shanahan, técnico do San Francisco 49ers, não quer ver seu time focado na vitória sobre o Green Bay Packers, adversário desta semana na final da Conferência Nacional (NFC), que ocorreu na semana 12 da temporada 2019. Para o head coach, aquele resultado não significou nada.

Os Niners derrotaram os Packers por 37 a 8 em novembro, no Levi’s Stadium, dominando o jogo em todos os aspectos.

“O jogo antes nunca importa. Faltam quatro times e são quatro times muito, muito bons. Vai ser um jogo difícil para todos nós”, falou Shanahan, segundo o ‘The Athletic’.

A derrota dos Packers para os Niners na semana 12 foi a última vez em que a franquia de Wisconsin perdeu um jogo e Shanahan sabe que os Packers vêm quentes para o duelo que vale uma vaga no Super Bowl LIV.

“Eu não acho que eles tenham perdido um jogo desde então. Acho que aquele jogo tem zero relevância para o que vai acontecer neste domingo”, frisou o comandante dos Niners.

E Shanahan tem razão. Segundo a ‘Associated Press’, houve 23 jogos na era Super Bowl (sem incluir temporadas mais curtas devido às greves) em que um time ganhou um jogo de temporada regular por 28 ou mais pontos e encontrou o mesmo adversário nos playoffs. Os vencedores do primeiro confronto somam 14 vitórias e nove derrotas nestes reencontros.

– O Atlanta Falcons anunciou nesta terça que vai estrear novos uniformes em abril para marcar o início de uma nova era do futebol americano na franquia da Geórgia.

– Chad Johnson, wide receiver aposentado da NFL, fará um teste para tentar ser kicker na XFL, nova liga de futebol americano. Ele fez o anúncio via Twitter.

Atualmente com 42 anos de idade, Johnson atuou pela última vez na NFL em fevereiro de 2012, recebendo um passe com a camisa do New England Patriots durante a derrota do time no Super Bowl XLVI. Ele foi selecionado a seis Pro Bowls em sua carreira como wide receiver, mas sempre gostou de chutar uma bola oval.

Ele já converteu um extra point e chutou kickoffs pelo Cincinnati Bengals na pré-temporada de 2009.

Comments
To Top