NFL

No Huddle – Kenny Stills critica dono do Miami Dolphins por ‘vaquinha’ em prol de Donald Trump

Kenny Stills, wide receiver do Miami Dolphins

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O wide receiver Kenny Stills, do Miami Dolphins, criticou as motivações de Stephen Ross, proprietário da franquia da Flórida, depois que ele descobriu que há um almoço marcado para levantamento de fundos para o presidente Donald Trump na casa de Ross, mais adiante nesta semana.

No Twitter, o recebedor expressou sua opinião contrária à atitude de Ross, seu patrão.

“Você não pode ter uma organização sem fins lucrativos com esta declaração de missão (e), então, abrir suas portas para Trump”, escreveu Ross, referindo-se à Fundação RISE, de propriedade de Ross.

A primeira parte da declaração de missão da RISE diz que a fundação é “uma organização nacional sem fins lucrativos que educa e capacita a comunidade esportiva a eliminar a discriminação racial, defender a justiça social e melhorar as relações raciais”.

Stills nunca teve medo de expressar sua opinião em relação a assuntos importantes como brutalidade policial e opressão sistemática. O wide receiver tem sido ativo nos programas da RISE e foi o nomeado dos Dolphins ao prêmio Walter Payton Man of the Year devido ao seu trabalho comunitário.

– Colin Kaepernick voltou a se pronunciar publicamente para deixar claro que pretende retornar à National Football League, mesmo sem jogar na liga desde a temporada 2016. Em um vídeo publicado no Twitter e no Instagram, o ex-quarterback do San Francisco 49ers aparece malhando em uma academia e ele diz que vem fazendo isso normalmente nos últimos três anos e que ele “ainda está preparado”.

O vídeo começa com um contador dizendo que ele tem sido negado para vagas de trabalho há 889 dias.

– O wide receiver Josh Gordon, do New England Patriots, que atualmente está cumprindo suspensão, oficialmente apresentou seu pedido de reintegração junto à NFL. A informação é do jornalista Mike Reiss, da ‘ESPN’ norte-americana.

Roger Goodell, comissário da NFL, tem o poder exclusivo sob o status de Gordon e o prazo para uma decisão ser tomada. Qualquer decisão será baseada no fato de o recebedor ter aderido a qualquer plano de tratamento que seja.

– O Chicago Bears anunciou nesta quarta que vai revelar estátuas em homenagem aos Hall of Famers Walter Payton e George S. Halas na parte externa do Soldier Field, em evento marcado para o dia 3 de setembro.

A celebração está marcada para dois dias antes da abertura da temporada 2019 da National Football League, a 100ª da história da liga, quando os Bears recebem o arquirrival Green Bay Packers.

– O Pro Bowl, jogo das estrelas da NFL, será realizado em Orlando, na Flórida, pelo quarto ano consecutivo. O duelo comemorativo é disputado tradicionalmente uma semana antes do Super Bowl.

O all-star game da NFL será disputado no dia 26 de janeiro, no Camping World Stadium, colocando os times da Conferência Americana (AFC) e da Conferência Nacional (NFC) frente a frente.

– O tight end Jimmy Graham não teve uma primeira temporada no Green Bay Packers muito boa e, em 2018, ele fez apenas 55 recepções para 636 jardas e dois touchdowns em 16 jogos (12 como titular). E isso atuando com o quarterback Aaron Rodgers.

Muitos acreditam que Graham, atualmente com 32 anos, está entrando em seus últimos anos na NFL. Mas o TE quer provar que os críticos estão absolutamente enganados.

“Quando eu tiver essas oportunidades, tenho que mostrar a ele que sou o maior, a coisa mais rápida por lá. Tenho que ir e conseguir essas recepções para ele”, afirmou Graham, segundo Jason Wilde, do ‘Wisconsin State Journal’. “Eu tenho estado focado e estou pronto para começar essa coisa, obviamente. Temos mais quatro semanas aqui, mas estou mais animado do que nunca para calar muitas pessoas. (…) Todo mundo pensa que sou velho e lento agora, então, vamos ver o que acontece”, completou.

– O running back Leonard Fournette, do Jacksonville Jaguars, está entrando em uma temporada importante, depois de uma campanha decepcionante em 2018. E, até agora no training camp, o camisa 27 vem impressionando os repórteres locais. E o atleta parece ter entendido o recado.

“Voltei em melhor forma e minha mente estava boa sem distrações. Eu tive que mudar minha mentalidade chegando ao camp, tentando entender tudo e forçando meu corpo. Também forcei meu cérebro a pensar mais”, disse Fournette nesta última terça, segundo o ‘The Florida Times Union’.

– Após os tiroteios em massa em El Paso, Texas, e em Dayton, Ohio no último final de semana, o Dallas Cowboys e o Cincinnati Bengals fizeram contribuições financeiras para ajudar as vítimas das duas tragédias.

A NFL Foundation também vai ajudar na causa.

Mais tarde, o Houston Texans também anunciou uma doação para as vítimas do massacre em El Paso.

Comments
To Top