NFL

No Huddle – Kansas City Chiefs desembarca em Miami para o Super Bowl LIV

Hard Rock Stadium, estádio do Miami Dolphins e sede do Super Bowl LIV

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Kansas City Chiefs desembarcou em Miami neste domingo, exatamente uma semana antes do Super Bowl LIV. A franquia do Missouri chegou ao Miami International Airport por volta das 18h10 (de Brasília).

Uma série de jogadores dos Chiefs, entre eles o quarterback Patrick Mahomes e o tight end Travis Kelce, estavam usando camisas floridas vermelhas, estilo Havaí. Foi uma homenagem ao técnico Andy Reid.

O San Francisco 49ers, oponente dos Chiefs no SB LIV, deve chegar em Miami por volta das 21h10.

O Super Bowl LIV será disputado no próximo domingo, dia 2 de fevereiro, às 20h30, no Hard Rock Stadium.

– O quarterback Patrick Mahomes está prestes a entrar em uma galeria seleta. No próximo domingo, o quarterback do Kansas City Chiefs terá 24 anos e 138 dias de idade. Assim, ele será o quinto quarterback titular mais jovem em um Super Bowl.

E Mahomes tentará se tornar o segundo mais jovem a vencer um Super Bowl, atrás apenas de Ben Roethlisberger, que tinha 23 anos e 320 dias de idade no Super Bowl XL, quando comandou o triunfo do Pittsburgh Steelers.

Caso consiga liderar os Chiefs à primeira vitória em Super Bowl nos últimos 50 anos, Mahomes gravará seu nome na história de várias maneiras.

– Eric Berry, um dos melhores safeties da National Football League na última década, pode estar de volta à National Football League em um futuro próximo. Após ficar afastado da temporada 2019, Berry pretende jogar em 2020, como apurou o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Atualmente com 31 anos, Berry disputou apenas três jogos de temporada regular nos últimos três anos, com uma ruptura no tendão de Aquiles o tirando de quase duas temporadas inteiras. Ele estava em campo há pouco mais de 12 meses para defender o Kansas City Chiefs na final da Conferência Americana (AFC) da temporada 2018 contra o New England Patriots.

Dispensado pelos Chiefs pouco depois, o defensive back, um All-Pro, até gerou interesse em outras equipes, mas ele queria se recuperar tanto mental quanto fisicamente depois de ser cortado por Kansas City, único time que ele defendeu na NFL, segundo Garafolo.

Os Chiefs selecionaram Berry com a quinta escolha geral do draft de 2010 e, já como calouro, ele foi selecionado ao Pro Bowl. Depois de romper o ligamento cruzado anterior do joelho na abertura da temporada 2011, ele retornou para o Pro Bowl em 2012. Ele foi selecionado ao Pro Bowl em suas cinco temporadas completas na NFL. Mas, infelizmente, em suas outras quatro temporadas na liga, ele disputou apenas 10 jogos ao todo.

– O defensive end Matthew Judon, do Baltimore Ravens, é um candidato a receber a franchise tag do time e propostas de troca de outros times. A informação foi apurada por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Algumas equipes ao redor da NFL parecem estar interessadas no pass rusher e jogadores famosos da função têm despertado interesse em equipes nos últimos anos, vide trocas de Khalil Mack e Jadeveon Clowney, por exemplo.

Isso sem falar que outros times perceberam os impactos que Dee Ford e Frank Clark tiveram no San Francisco 49ers e no Kansas City Chiefs, respectivamente, e assim um time pode tentar tirar Judon dos Ravens.

Judon deve se tornar um free agent nesta offseason e os Ravens têm interesse em renovar com ele. Ao mesmo tempo, a franquia de Maryland estaria disposta a ouvir caso outro time demonstre interesse em adquiri-lo em troca.

Atualmente com 27 anos de idade, Judon somou 9,5 sacks nesta temporada, maior marca de sua carreira, e foi selecionado ao Pro Bowl pela primeira vez em sua carreira de quatro anos de NFL até agora.

– Calais Campbell é um dos membros mais respeitados do elenco do Jacksonville Jaguars. E o defensive end de 33 anos de idade, que está jogando seu terceiro Pro Bowl consecutivo neste final de semana, acredita que seu desempenho mais do que justifica o valor que ele deve faturar em 2020.

Em março de 2017, Campbell fechou um contrato de quatro anos de duração, com valor de US$ 60 milhões com os Jaguars. Ele deve faturar US$ 17,5 milhões neste ano, terceira maior marca em toda a folha salarial da franquia da Flórida.

“Você precisa pagar por talento, e eu sou um jogador muito talentoso. Então, não acho que meu impacto no teto salarial seja algo de maneira alguma, baseado no meu desempenho. Mas eu entendo qual é a situação, com o time que não está em uma grande situação no cap. Mas esses caras são realmente bons nisso e eles vão resolver isso”, falou Campbell, segundo John Reid, do ‘Florida Times Union’.

Comments
To Top