NFL

No Huddle – John Harbaugh discorda de declaração de Lamar Jackson sobre Titans

John Harbaugh, técnico do Baltimore Ravens

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O técnico John Harbaugh, do Baltimore Ravens, afirmou que ele respeita a opinião do quarterback Lamar Jackson sobre a derrota para o Tennessee Titans, nos playoffs da temporada passada, mas que discorda do atual MVP da NFL e astro do seu time.

“Eu não acho que nós os subestimamos, pessoalmente. Nós simplesmente não jogamos bem. Se você quiser voltar e refazer, podemos. Mas tentaremos nos tornar um time melhor nessa circunstância no final da temporada, assim como tentamos nos tornar um time melhor ao longo da temporada e tivemos muito sucesso com isso”, afirmou o head coach, em uma teleconferência nesta segunda (22).

Os Ravens venceram 12 jogos consecutivos para fechar a temporada 2019, encerrando com campanha de 14-2, melhor marca em toda a liga. Contudo, a franquia de Maryland foi eliminada precocemente da pós-temporada, caindo para os Titans por 28 a 12, no dia 11 de janeiro, na rodada de divisão da Conferência Americana (AFC).

Assim, Baltimore se tornou o primeiro time de melhor campanha a ser eliminado pelo time da sexta melhor campanha da conferência desde 2010.

Na semana passada, no podcast Load Management, Jackson afirmou que sua equipe subestimou o adversário.

“Foi o que aconteceu nos playoffs e acabamos perdendo para o time contra o qual as pessoas nos colocaram como favoritos. É um domingo qualquer. Você não pode subestimar nenhum time, nenhum oponente e foi isso que fizemos”, falou Jackson. “Então, estou ansioso para esta temporada de 2020 jogar os Browns primeiro. (…) Não subestime seus oponentes. Eles nos pegaram de surpresa. Foi simplesmente isso”, completou.

Apesar de discordar, Harbaugh não ficou chateado com os comentários do QB.

“Lamar disse isso, então eu respeito a opinião dele. Se ele vê dessa maneira, é assim que ele vê. Isso não me incomoda”, ressaltou o treinador.

Harbaugh comentou também sobre o center Matt Skura, que sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho no final de novembro. E o head coach elogiou a recuperação do offensive lineman.

“Nós estamos saudáveis. Sim, estamos saudáveis. Matt Skura foi a maior lesão que tivemos no ano passado e parece que ele está adiantado no cronograma. Realmente impressionado com o quão duro ele trabalhou nisso. Ele realmente parece bem lá fora. Eu acho que foi noticiado que o tempo, o treino que fizemos, o momento do teste de condicionamento, ele simplesmente detonou tudo. Isso é notável. Então, vamos em frente saudáveis”, frisou Harbaugh.

– O quarterback Dak Prescott, do Dallas Cowboys, oficialmente assinou a proposta de franchise tag exclusiva no valor de US$ 31,4 milhões. A informação foi confirmada pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, nesta segunda.

Os dois lados têm até 15 de julho para fechar um acordo de longo prazo. Caso contrário, um novo contrato só poderá ser feito depois da temporada 2020.

As notícias da intenção de Prescott de assinar a proposta foram divulgadas no último domingo.

O fato de Prescott ser um dos jogadores mais bem pagos da NFL – e o potencial de sua franchise tag aumentar em 20% obrigatório na próxima temporada, para US$ 37,7 milhões, com um salary cap potencialmente menor em 2021 – é o incentivo para os Cowboys para garantirem um acordo de longo prazo antes de 15 de julho.

– O safety Jamal Adams, do New York Jets, formalmente apresentou um pedido de troca na semana passada. E um dos destinos preferidos do defensive back é uma franquia muito tradicional do Texas.

Um torcedor da região de Dallas achou Adams em seu carro no último domingo e gritou: “você está vindo para Dallas?”.

Adams entrou respondeu: “estou tentando, irmão”.

Os Cowboys sempre foram um dos destinos preferidos de Adams, desde os rumores de troca do ano passado. Isso porque o safety de 24 anos de idade cresceu na região.

– O tight end Dallas Goedert, do Philadelphia Eagles, tomou um soco durante uma briga na última sexta em um restaurante do sul de Dakota e ficou hospitalizado no Hospital Avera St. Lukes.

Atualmente com 25 anos de idade, Goedert foi liberado e voltou para casa. E Kyle Hadala, de 29 anos, foi preso e indiciado por agressão simples, segundo o relatório da Polícia de Aberdeen, obtido pela ‘NFL Network’.

O site ‘NJ.com’ noticiou o incidente em primeira mão.

O incidente ocorreu por volta de 1h da manhã de sábado, de acordo com o relatório da polícia, no Zoo Bar em Aberdeen. O vídeo da briga mostra Goedert envolvido e cara a cara com um homem antes que outro indivíduo apareça do lado esquerdo de Goedert e o acerte com a mão direita, o que faz Goedert cair no chão. A polícia respondeu em referência a uma agressão, de acordo com o relatório policial.

– Enquanto Nova York segue com a reabertura em meio à pandemia do COVID-19, alguns empregados da National Football League estão retornando ao escritório da liga, na 345 Park Avenue.

O comissário da NFL Roger Goodell está entre os que trabalham no escritório a partir de segunda-feira, informou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Goodell está conduzindo os negócios de offseason desde que o escritório da liga fechou em março, incluindo a realização do Draft NFL 2020, em abril, em sua casa.

– O quarterback Joe Burrow, selecionado pelo Cincinnati Bengals com a primeira escolha geral do Draft NFL 2020, recebeu elogios de seu novo chefe.

Zac Taylor, head coach dos Bengals, falou a Albert Breer, do ‘SI.com’, que a preparação do calouro para as reuniões e sua capacidade mental têm se mostrado excelentes.

“Ele tem sido ótimo”, disse Taylor. “Conforme o previsto, é a melhor maneira de dizer isso. Você pode dizer que ele passa muito tempo sozinho sendo preparado com perguntas e está fazendo um ótimo trabalho ao assumir a responsabilidade, o que é importante para um quarterback e está fazendo tudo o que pode para dominar este ataque. Estou realmente impressionado com ele, mas não surpreso”, frisou o treinador.

Comments
To Top