NFL

No Huddle – Joe Flacco: “ainda tenho muita gasolina no tanque”

Joe Flacco, novo quarterback do Denver Broncos

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O quarterback Joe Flacco, agora no Denver Broncos, está iniciando sua trajetória no novo time, depois de 11 anos no Baltimore Ravens, e está motivado. Aos 34 anos, o signal caller quer mostrar à National Football League que ainda pode render em alto nível.

“Sim, não há dúvida (que eu tenho algo a provar). Ouça, eu ainda tenho muita gasolina no tanque. E eu sinto que posso fazer muito mais do que mostrei em minha carreira de 11 anos. Estou empolgado com isso”, afirmou Flacco.

Em sua carreira na NFL até agora, Flacco foi um QB, em grande parte, inconsistente e com alguns momentos de brilhantismo. Por exemplo, ele nunca foi selecionado a um Pro Bowl, mas demonstrou grande rendimento em jogos de playoffs, com 10 vitórias e cinco derrotas em mata-mata, além de um prêmio de MVP do Super Bowl.

E, por falar em Broncos, o general manager John Elway sabe que não acertou nada na posição de QB nos últimos anos e espera que, com Flacco e o calouro Drew Lock (selecionado na segunda rodada do draft de 2019), ele possa resolver os problemas da franquia no setor mais importante do futebol americano.

“É uma posição difícil de preencher. Nós tentamos balançar todas as árvores por aqui nos últimos quatro anos e os quarterbacks não caíram. Então, é difícil. Demos muitos tiros, tentamos várias situações diferentes. (…) Espero que com Joe (Flacco) nós conseguiremos solidificar, com Drew (Lock) trabalhando como reserva dele”, frisou. “Tem sido uma batalha, mas esta liga é uma batalha. Tem sido uma situação difícil, especialmente nesta posição. (Mas) estou animado com essa posição”, completou o executivo.

– O Denver Broncos já está sofrendo com lesões em seu training camp. O linebacker Todd Davis foi removido do treinamento desta quinta com uma lesão na panturrilha, como noticiou James Palmer, da ‘NFL Network’. Posteriormente, uma ressonância magnética revelou uma ruptura parcial de panturrilha, segundo Tom Pelissero, também da ‘NFL Network’.

Davis deve perder de três a quatro semanas de atividades, o que significa que ele terá tempo suficiente para se recuperar antes da semana 1 da temporada regular.

Atualmente com 27 anos de idade, Davis é um membro importante do miolo da defesa da franquia do Colorado, sobretudo ajudando na contenção do jogo terrestre, e ele foi titular absoluto nas últimas três temporadas. Em 2018, ele somou 114 tackles, uma interceptação e meio sack.

– O Baltimore Ravens está abrindo seus treinos no training camp sem o wide receiver Marquise Brown, selecionado na primeira rodada do draft de 2019. Ele foi colocado na lista de lesionados por razões não-relacionadas ao futebol americano (NFI list) nesta quinta.

Brown passou por uma cirurgia Lisfranc (lesão no pé) em fevereiro, meses antes de ser selecionado pelos Ravens com a 25ª escolha geral.

Em relação ao cronograma para seu retorno, Brown está progredindo bem na recuperação e deve voltar aos campos em algumas semanas, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– Drew Rosenhaus, agente de vários jogadores, entre eles o cornerback Darius Slay e o defensive tackle Damon Harrison, do Detroit Lions, vai se reunir com a diretoria da franquia de Michigan nesta semana para negociar novos contratos para seus clientes. A notícia foi apurada por Dave Birkett, do ‘Detroit Free Press’.

Ambos os jogadores dos Lions têm dois anos remanescentes em seus atuais acordos e desejam uma extensão de maior duração.

– Kendrick Norton está saindo do hospital. Malki Kawa, agente do jogador, anunciou que o defensive tackle do Miami Dolphins está recebendo alta nesta quinta.

O defensor passou por sua sexta cirurgia nesta semana depois de perder seu braço esquerdo em um acidente de carro, ocorrido no dia 4 de julho. Norton, atualmente com 22 anos de idade, terá suas despesas médicas bancadas pela NFL e pelos Dolphins.

– O running back Melvin Gordon segue em seu impasse contratual com o Los Angeles Chargers e, em entrevista à ‘ESPN’ norte-americana, ele disse que seus companheiros de equipe e running backs ao redor da NFL estão o apoiando nesta ameaça de boicote aos treinos.

“Eles estão todos do meu lado. Todos eles estão me apoiando. Eles todos me disseram: ‘sabe – nós realmente não falamos sobre contratos – mas você apenas faz o que é melhor para sua família’. E eu estou feliz por ter recebido esse apoio deles”, falou o jogador de 26 anos de idade.

– O defensive lineman Tyrone Crawford, do Dallas Cowboys, entrou em um programa de auxílio nesta quinta para acertar uma acusação derivada de um incidente ocorrido em março em um bar de Panama City Beach, na Flórida, segundo registros online. Segundo os termos do programa, Crawford participará de aconselhamento, completará uma aula de vida intitulada ‘Escolhas, Chances, Mudanças’ e estará sob supervisão nos próximos seis meses.

– O homem indiciado por jogar um laser em cima do quarterback Tom Brady, do New England Patriots, durante a final da Conferência Americana (AFC) desta última temporada, assumiu a culpa por distúrbio da paz e foi multado em US$ 500. Em fevereiro, o Kansas City Chiefs baniu Dwyan Morgan do Arrowhead Stadium de forma vitalícia. Vale lembrar que laser são proibidos em jogos da NFL.

– Albert Haynesworth, ex-defensive lineman do Tennessee Titans, se recuperou de maneira suficiente para sair do hospital e continuar o tratamento em casa, enquanto sua busca por um novo rim continua.

Atualmente com 38 anos de idade, Haynesworth publicou uma atualização nesta quinta em seu Instagram de seu primeiro tratamento de diálise fora do hospital, agradecendo a equipe do Williamson Medical Center por drenar fluidos de dentro e ao redor de seus pulmões.

 

Ver essa foto no Instagram

 

First and foremost I want to thank each and everyone that prayed and supported me during this new ordeal, you guys are amazing. I want to also say I love you guys that are willing to give me a kidney their are no words that can describe my feelings for this blessing. Now for the update today I started my first dialysis treatments outside the hospital. I’m feeling better than the previous post since the great hospital staff of Williamson Medical pulled more than 12lbs of fluid from in and around my lungs. Now for my new family (donors) Vanderbilt will be sending you blood test that you take to a lab then send it back to Vanderbilt. After that they will give you further instructions. Oh yes for my new family member (donor) that is picked your medical expenses will be covered under my insurance and for time missed for work their are grants that Vandy will direct you to so you can get a compensation for giving this precious gift to me. I don’t know the amount but I seriously doubt it will make you rich FYI.

Uma publicação compartilhada por Albert Haynesworth (@haynesworthiii) em

Comments
To Top