NFL

No Huddle – Pai de Joe Burrow afirma que QB ficará feliz se for escolhido pelo Cincinnati Bengals

Joe Burrow, quarterback de LSU

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Joe Burrow, quarterback de LSU, conquistou o Heisman Trophy e ainda liderou sua universidade ao título nacional com uma vitória sobre Clemson na última segunda. Mas, antes de tudo isso, ele frequentou a Athens High School, no estado de Ohio.

Lá, ele conquistou o Ohio’s Mr. Football Award, dado ao melhor jogador de futebol americano do estado, em 2014. E, cinco anos depois de ele deixar a Athens para ir à faculdade, o comitê da escola aprovou de maneira unânime a mudança de nome de seu estádio para homenageá-lo.

E, em um futuro próximo, ele pode voltar ao estado de Ohio para iniciar sua carreira profissional.

O Cincinnati Bengals possui a escolha número 1 do draft de 2020 da NFL e muito especula-se que a franquia vai utilizá-la para selecionar o promissor QB. E Jimmy, pai de Burrow, deixou claro que ver o filho indo para os Bengals seria muito legal. E que o jovem concorda.

“Ele está empolgado por estar nessa conversa e, se os Bengals o escolherem, ele ficará feliz”, disse Jimmy Burrow à rádio ‘TSN 690’, de Montreal, na última quinta.

E, do lado dos Bengals, a equipe parece realmente interessada no signal caller.

“Ele definitivamente preenche muitos requisitos no começo do processo de avaliação. Ele obviamente parece um cara muito intrigante”, falou o treinador de quarterbacks Andy Van Pelt, dos Bengals, segundo o site oficial da organização.

– O técnico John Harbaugh, do Cincinnati Bengals, defendeu a atuação de Lamar Jackson na derrota para o Tennessee Titans por 28 a 12, na semana passada, que selou a eliminação precoce dos Ravens nos playoffs da NFL.

Para isso, o head coach destacou o processo de evolução que o camisa 8 teve em dois anos na liga.

“Ele tem 23 anos de idade. Ele é mais jovem do que Joe Burrow, ok?”, falou Harbaugh em sua entrevista coletiva de fechamento da temporada. “Então, ele tem uma boa vantagem agora. Quero dizer, ele está no caminho. Os irmãos Manning combinaram para… eles tiveram cinco derrotas em seus primeiros cinco jogos de playoffs antes de ganharem um. (Joe) Montana, (Steve) Young e (Brett) Favre não foram titulares em um jogo de playoff até a terceira temporada deles. (Drew) Brees e (Troy) Aikman não até a quarta temporada deles, e (Aaron) Rodgers até a quinta temporada. Interessante”, explicou o comandante da franquia de Maryland.

Ótimo ponto, sr. Harbaugh.

Jackson é o principal candidato ao prêmio de MVP da NFL na temporada 2019, tornando-se o primeiro jogador a lançar para 3.000 ou mais jardas e correr para 1.000 ou mais na mesma temporada. Entretanto, na derrota para os Titans, ele não foi nem sombra do QB da temporada regular e lançou duas interceptações, além de cometer um fumble.

Em duas temporadas na NFL, Jackson soma 19-3 em temporadas regulares e 0-2 na pós-temporada.

Outro assunto abordado por Harbaugh foi a possível renovação com o pass rusher Matthew Judon nesta offseason.

Questionado sobre o quanto ele deseja ver Judon seguindo por lá e quão difícil será manter o defensor de 27 anos de idade, o técnico respondeu: “muito e bastante difícil, não? Mas vamos tentar. Vamos tentar renovar com o máximo de caras que conseguirmos. Matt (Judon) provavelmente está no topo da lista, com certeza”.

– O Philadelphia Eagles contratou Connor Barwin, ex-defensive end, para o cargo de assistente especial do general manager, como anunciou o time nesta sexta. Barwin “ajudará a equipe de elenco a procurar talentos” e “focará no desenvolvimento dos jogadores”, de acordo com a organização.

Atualmente com 33 anos de idade, Barwin passou quatro de suas 10 temporadas como jogador nos Eagles, vestindo a camisa da equipe em 64 jogos entre 2013 e 2016. Agora, ele será o braço direito de Howie Roseman, GM dos Eagles.

“Eu parei de jogar futebol americano, mas minha carreira no futebol americano não acabou. Eu quero permanecer envolvido. Quero ajudar este time sempre que puder e também aprender o outro lado do esporte do ponto de vista dos treinadores e do departamento pessoal. Ainda há muito que eu possa aprender sobre a parte dentro de campo, também. Eu adoro estar envolvido no esporte. Ainda quero ganhar um Super Bowl, vários Super Bowls”, falou Barwin, segundo o site dos Eagles.

– Kyler Murray, quarterback do Arizona Cardinals, acaba de sair de sua temporada de calouro na NFL. Mas, pensando mais lá na frente, ele disse que acredita que pode se juntar a uma seleta lista de atletas a jogar beisebol e futebol americano profissional ao mesmo tempo.

“Eu acho que eu poderia. Atleticamente, eu acho, sim, que poderia fazer isso. Eu venho jogando ambos a minha vida inteira. Eu amaria acrescentar isso ao currículo”, frisou, segundo o jornal ‘Arizona Republic’.

Murray, que foi selecionado pelo Oakland Athletics com a nona escolha geral do draft de 2018 da Major League Baseball (MLB), foi um outfielder em Oklahoma, onde ganhou o Heisman Trophy de melhor jogador do futebol americano universitário e, posteriormente, foi selecionado com a primeira escolha geral do draft de 2019 da NFL pelos Cardinals.

Os A’s ainda acreditam que Murray vai jogar beisebol e seguem com seus direitos na MLB. Mas, ao menos por enquanto, o astro dos Cardinals quer focar 100% no futebol americano.

– Kellen Moore continuará a ser o responsável pelas chamadas de jogadas ofensivas do Dallas Cowboys em 2020, como disse o novo head coach Mike McCarthy na última quinta.

Novo técnico principal dos Cowboys, McCarthy chamou as jogadas de ataque na maior parte de seus 13 anos como head coach dos Packers e teve alguns dos ataques mais bem-sucedidos da NFL com os quarterbacks Brett Favre e Aaron Rodgers.

Já Moore foi o responsável pelo ataque dos Cowboys em 2019, quando o time teve a melhor unidade ofensiva da liga em termos de jardas e foi a sexta melhor em pontos.

“Eu queria garantir que pudéssemos capitalizar sobre o que foi estabelecido aqui”, frisou McCarthy.

– A NFL Players Association (NFLPA), união que representa os atletas da NFL, enviou um memorando para os jogadores na última quinta, assinado pelo diretor-executivo DeMaurice Smith, detalhando o estado atual das negociações do novo acordo coletivo de trabalho (CBA) entre a NFLPA e a NFL. A informação foi confirmada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

No memorando, Smith nota alguns acordos provisórios entre os dois lados sobre temas como repasse das receitas aos atletas, aumento de salários mínimos, redução de contato durante os treinos de training camp, diminuição de multas por contato em campo e modificações na política de drogas da liga. Mas o executivo da NFLPA também observa que “os principais problemas que nos separam são significativos o suficiente para que não possamos recomendar aos membros que devemos aceitar um acordo nesse estado neste momento”.

O atual acordo coletivo de trabalho expira em março de 2021 e, caso não haja um acordo em breve, já a ameaça de locaute na temporada 2021.

– O tight end Thaddeus Moss, filho do ex-wide receiver e Hall of Famer Randy Moss, anunciou nesta sexta a sua intenção de pular sua última temporada no futebol americano universitário e entrar no draft de 2020 da NFL. Moss defendeu LSU no college football.

Em 2019, Moss fez 47 recepções para 570 jardas e quatro touchdowns, sendo um dos alvos preferidos do quarterback Joe Burrow. Thaddeus anotou dois TDs na final do college football.

Comments
To Top