NFL

No Huddle – Jarran Reed é suspenso por seis jogos pela NFL

Jarran Reed, defensive tackle do Seattle Seahawks

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O defensive tackle Jarran Reed, do Seattle Seahawks, foi suspenso pelos primeiros seis jogos da temporada 2019 da National Football League devido a uma violação da política de conduta pessoal da liga.

A violação deriva de um caso de violência doméstica de 2017 no qual o atleta foi acusado de agressão. Reed não foi acusado ou preso, mas a política de conduta pessoal da NFL que permite que a liga pena jogadores independentemente dos desfechos legais.

Em nota oficial, os Seahawks disseram que eles “seguiram os protocolos da liga e das autoridades desde que o suposto incidente em abril de 2017”.

Em um comunicado publicado via Twitter, Reed escreveu que ele discorda “totalmente” com a decisão da NFL, mas assume a responsabilidade pela situação na qual se colocou.

Reed está elegível para participar de treinos e jogos de pré-temporada. Assim que a temporada regular começar, ele estará elegível para voltar aos Seahawks no dia 14 de outubro, depois do jogo da semana 6 contra o Cleveland Browns. Ele vai perdeu jogos contra Cincinnati Bengals, Pittsburgh Steelers, New Orleans Saints, Arizona Cardinals e Los Angeles Rams.

– O left tackle Trent Williams, do Washington Redskins, não deve se apresentar ao training camp do time juntamente com seus companheiros de equipe nesta quarta-feira (24), segundo os jornalistas Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

O problema envolvendo Williams e os Redskins derivam de um problema de saúde ocorrido meses atrás. Williams tinha um crescimento em sua cabeça que os médicos tiveram que remover. Quando o offensive lineman faltou ao minicamp obrigatório, o técnico Jay Gruden indicou que o left tackle estava aborrecido porque os médicos do time não captaram o crescimento mais cedo.

Rapoport também noticiou no mês passado que, em meio a isso tudo, Williams também queria que seu contrato fosse reajustado.

– Tom Brady, astro do New England Patriots, está entrando na 20ª temporada de sua carreira profissional e, pela primeira vez, o quarterback vai atuar com apenas um ano remanescente em seu atual contrato. E, como noticiou o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, nesta segunda, “nenhum novo acordo está no horizonte neste momento”.

– O defensive tackle Damon Harrison, do Detroit Lions, vai participar do training camp nesta quarta depois de ficar afastado do minicamp, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. Ele foi adquirido pela equipe em outubro do ano passado, em troca com o New York Giants.

Harrison, juntamente com o cornerback Darius Slay, optou por não participar dos treinos obrigatórios de julho, na tentativa de conseguir um reajuste de contrato. Pelissero acrescentou que o status de Slay ainda está para ser determinado, mas Harrison estará envolvido apesar de não ter indicação de que um novo contrato esteja perto.

– O New York Jets contratou o tight end Ryan Griffin, ex-Houston Texans, como confirmou a franquia nova-iorquina nesta segunda. Griffin atuou com a camisa dos Texans em suas primeiras seis temporadas, depois de a organização selecioná-lo na sexta rodada do draft de 2013.

Ao longo de sua carreira de seis anos até agora, Griffin fez 136 recepções para 1.491 jardas e sete touchdowns em 77 jogos, sendo 36 como titular. Em 2018, ele foi titular em 11 jogos (maior marca de sua carreira) e fez 24 recepções para 305 jardas.

– O wide receiver Odell Beckham Jr. revelou em uma entrevista à ‘GQ’ que ele se sentiu “desrespeitado” pelo New York Giants quando o time o trocou com o Cleveland Browns nesta offseason e que as coisas tinham ficado tão ruins nos últimos anos que ele considerou se aposentar do futebol americano.

“Minha reação inicial não foi decepção. (…) Eu me senti desrespeitado. Depois de tudo o que eu fiz por eles. Isso sou eu sendo honesto: o time não tem sido bom nos últimos seis anos. Ponto. Mesmo no ano em que fomos aos playoffs e todo mundo estava falando sobre isso e aquilo. E nós fomos lá, e eu não tive um ótimo jogo de playoffs. Não me entenda mal, eu tive um jogo terrível. Mas deixei o jogo com sete bolas lançadas em minha direção, e devo ser o primeiro recebedor deles. Deixei o jogo com sete bolas lançadas na minha direção. Perdemos. Eles marcaram 40 pontos. Tudo ruim”, falou OBJ, na longa entrevista.

– Sashi Brown, ex-vice presidente de operações de futebol americano do Cleveland Browns, está se juntando ao Monumental Basketball, um novo coletivo que inclui as operações do Washington Wizards, time da NBA, e do Washington Mystics, time da WNBA.

Segundo o comunicado divulgado pelo Monumental, Brown atuará como chefe de planejamento e operações do grupo, vai ajudar as equipes a fornecer serviços compartilhados a todas as franquias do grupo e “administrará esforços relacionados a tecnologia, finanças, comunicações, segurança, pesquisa e engajamento dos jogadores”.

– Atualmente com seus problemas relacionados à posição de kicker, o Chicago Bears tem uma competição entre Elliott Fry e Eddy Pineiro. E o general manager Ryan Pace notou no domingo que ele está de olho em outras batalhas de kickers ao redor da NFL para tentar resolver a situação de sua franquia.

“Estamos assistindo a todas as equipes, todas as situações competitivas ao redor da liga – uma delas será a de kicker. Estamos apenas observando esse progresso à medida que seguimos adiante. Sabemos exatamente onde estamos, onde algumas dessas batalhas estão ocorrendo. Estamos observando isso. E tenho certeza de que haverá algumas que vão surgir e que podem nos surpreender”, frisou o executivo.

Comments
To Top