NFL

No Huddle – Jaguars vão disputar dois jogos em Londres em 2020

Jacksonville Jaguars mascote em Londres

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Pela primeira vez na história da National Football League, um time vai disputar dois jogos como mandante fora dos Estados Unidos. Isso porque o Jacksonville Jaguars fará dois jogos em ‘casa’ em Londres, no Wembley Stadium, na temporada 2020 da NFL. A informação foi divulgada pelo time nesta terça.

Serão dois jogos em dois domingos consecutivos na próxima temporada.

“Primeiro, quero deixar claro que nossa primeira prioridade é vencer, e qualquer coisa que fizermos ou dissermos além disso nunca será mais importante do que dar a Jacksonville uma equipe que vence e do qual a comunidade possa ter orgulho. Em primeiro lugar, estamos comprometidos com a vitória, e esse compromisso leva eu e todos aos Jaguars todos os dias”, falou Shad Khan, proprietário da franquia da Flórida, em nota oficial. “Também fomos honestos sobre a importância do que jogar em Londres significa para a vitalidade dos Jaguars como uma franquia, e o que um centro vibrante significa não apenas para os Jaguars, mas para todos que chamam Jacksonville de casa ou talvez estejam pensando sobre vir aqui para morar, criar uma família, iniciar um negócio ou apenas passar mais tempo aqui”, ressaltou.

Ainda que os oponentes dos Jags nos jogos em Londres ainda não tenham sido divulgados, serão dois adversários entre os seguintes times: Houston Texans, Indianapolis Colts, Tennessee Titans, Cleveland Browns, Detroit Lions ou Miami Dolphins.

Os Jaguars confirmaram que os jogos em casa contra Pittsburgh Steelers e Chicago Bears serão realizados no TIAA Bank Field, em Jacksonville.

Assim, os Jaguars vão continuar sua tradição anual de disputar jogos em casa em Londres, algo que é feito todo ano desde 2013.

– Willie Wood, um safety membro do Hall da Fama cuja interceptação no Super Bowl I ajudou o Green Bay Packers a derrotar o Kansas City Chiefs por 35 a 10, morreu na última segunda aos 83 anos de idade, em Washington D.C.

“A família Green Bay Packers perdeu uma lenda hoje com a morte de Willie Wood. A história de sucesso de Willie, passando de um calouro free agent não draftado para o Hall da Fama do Futebol Americano Profissional, é uma inspiração para gerações de fãs de futebol americano. Embora seus problemas de saúde tenham o impedido de retornar a Lambeau Field nos últimos anos, suas visitas foram apreciadas por Willie e nossos fãs. Estendemos nossas mais profundas condolências à família e aos amigos de Willie”, falou Mark Murphy, presidente dos Packers, em comunicado.

Apesar de ter sofrido com lesões no ombro durante a faculdade, Wood jamais perdeu um jogo em sua carreira de 12 anos na NFL, todas com a camisa dos Packers, e lá ele venceu cinco títulos. Ele é o segundo na história da franquia de Wisconsin em interceptações, com 48 na carreira.

– Terrell Suggs, que foi dispensado pelo Arizona Cardinals na reta final da temporada 2019, encontrou no Kansas City Chiefs um novo lar. E, assim, a 17ª temporada do pass rusher na NFL terminou no último domingo com um título de Super Bowl.

Agora com 37 anos de idade, Suggs, que vestiu a camisa do Baltimore Ravens por 16 temporadas, segue indeciso sobre o futuro, depois de atuar por três times em um período de dois anos.

“Eu não sei. Amanhã chegará, não vou me preocupar com isso. Eu vou curtir isso com minha família. Nós não vamos tomar decisões hoje à noite”, falou Suggs ao jornalista Mike Cugno, da ‘CBS Miami’, em meio à comemoração dos Chiefs.

– Ron Rivera, novo técnico do Washington Redskins, espera que o offensive lineman Trent Williams e a organização possam remendar seu relacionamento e deixar para trás os problemas do ano passado.

Williams não atuou em nenhuma jogada dos Redskins em 2019, ficando afastado da equipe na maior parte do ano antes de se reapresentar e revelar que ele tinha um tumor crescente que não foi diagnosticado mais cedo pela equipe médica da organização.

Contudo, Rivera, que foi contratado para mudar a franquia, espera contar com o tackle.

“Temos que entrar com Trent, sentar, ver onde ele está, ver como ele está, também em termos de saúde. Nós realmente não tivemos o contato que precisamos para conhecer”, disse Rivera, segundo a ‘NBC Sports Washington’. “Ele ainda é nosso cara”, completou.

– A festa do Kansas City Chiefs mal havia terminado no gramado do Hard Rock Stadium, em Miami, e o Westgate Las Vegas SuperBook já estava postando suas odds para o MVP da NFL na próxima temporada. E adivinha quem é o favorito?

Após a conquista do título do Super Bowl LIV e de faturar o prêmio de MVP da decisão, depois do triunfo por 31 a 20 sobre o San Francisco 49ers, o quarterback Patrick Mahomes novamente foi listado como o favorito ao prêmio de MVP da NFL na temporada 2020.

“Mahomes é o melhor quarterback e ele não venceu neste último ano. Ele tem que ser o favorito”, falou Ed Salmons, vice-presidente de risco do SuperBook.

Lamar Jackson, quarterback do Baltimore Ravens e atual MVP da liga, é o segundo favorito, seguido pelos quarterbacks Russell Wilson, do Seattle Seahawks, Deshaun Watson, do Houston Texans, Dak Prescott, do Dallas Cowboys, e Carson Wentz, do Philadelphia Eagles.

Comments
To Top