NFL

No Huddle – Jaguars vão usar franchise tag em Yannick Ngakoue; DE quer sair

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Jacksonville Jaguars vai utilizar a sua franchise tag no defensive end Yannick Ngakoue, como confirmaram os jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

A tag permitirá que a franquia da Flórida tente trocar o pass rusher caso eles queiram ou se vejam forçados a fazer isso.

E Ngakoue utilizou seu Twitter nesta segunda-feira para deixar claro que não deseja continuar nos Jaguars em 2020.

“Os Jaguars sabem que não tenho mais interesse em assinar um contrato de longo prazo em Jacksonville. Duval, eu amo vocês e dei a vocês tudo o que consegui. Sou grato pela jornada e espero continuar minha carreira em outro lugar. -91”, escreveu o jogador na rede social.

A franchise tag para a posição tem valor de aproximadamente US$ 19,3 milhões para 2020.

Ngakoue, que completa 25 anos de idade no dia 31 de março, queria um novo contrato com os Jags antes da temporada 2019, mas as negociações emperraram e ele se manteve ausente das OTAs (organized team activities), bem como do minicamp obrigatório.

Os Jaguars, segundo a imprensa dos EUA, ofereceram um acordo com média de US$ 19 milhões por temporada. Contudo, os representantes de Ngakoue estavam buscando algo similar ao contrato que o quarterback Nick Foles assinou, com média de US$ 22 milhões.

Em apenas quatro temporadas, Ngakoue, selecionado na terceira rodada do draft de 2016, já se firmou em segundo na história dos Jaguars, com 37,5 sacks (Tony Brackens é o recordista, com 55). Ele também forçou 14 fumbles, quarta maior marca da NFL no período, atrás apenas de Khalil Mack (17), Chandler Jones (17) e T.J. Watt (15).

Em 2019, Ngakoue somou oito sacks e estabeleceu a maior marca de sua carreira com 41 tackles. Além disso, ele igualou a maior marca de sua carreira em tackles para perda de jardas, com 13.

– O New York Jets pretende manter o safety Jamal Adams na franquia até o final de sua carreira e o defensive back parece contente com a perspectiva.

Durante a cobertura da ‘NFL Network’ no NFL Scouting Combine, Adams foi questionado sobre a declaração do general manager Joe Douglas, deixando claro que deseja ver o safety em NY no longo prazo, e o camisa 33 expressou otimismo.

“Eu me sinto bem. Isso me dá confiança para a próxima temporada, mas vamos ver como tudo se desenrola”, falou Adams a Deion Sanders, da ‘NFL Network’.

E, entrando em sua quarta temporada, Adams ainda mandou indiretamente uma espécie de ‘lista de desejos’ para Douglas.

“Eu definitivamente adoraria (Jadeveon) Clowney. Pass rusher, é isso que estou buscando. Esse é o melhor amigo de um safety. Definitivamente Clowney, o grande 91 em Jacksonville (Yannick Ngakoue), ele é um animal. Dante Fowler. Quero dizer, há tantos caras saindo agora na free agency que poderíamos aproveitar”, frisou.

– O running back Jonathan Taylor, da Universidade de Wisconsin, teve um desempenho incrível no NFL Scouting Combine. Ele cravou 4.39s no tiro de 40 jardas e se tornou o único RB da classe de 2020 a correr abaixo dos 4.4s.

E Taylor acredita que sua apresentação em Indianápolis diante dos olheiros da NFL deu ainda mais ênfase ao tipo de jogador que ele pode ser em nível profissional. Em entrevista a Albert Brees, do ‘The MMQB’, o próprio jovem atleta se colocou no mesmo patamar de outros running backs que saíram em primeiras rodadas de drafts recentes.

“Todd Gurley era um craque em campo, Zeke era um craque em campo, Saquon era um craque em campo”, falou Taylor a Breer. “A mesma coisa comigo: craque em campo. Eu sou constantemente capaz de fazer jogadas há três anos, e isso é algo que eu realmente queria ao entrar na faculdade. Eu queria ter certeza de que, pelos três anos em que estive aqui, que eu seria consistente, os treinadores sabiam o que estavam extraindo de mim a cada treino, jogo, repetição. Eles sabiam que Jonathan Taylor jogaria em alto nível e que ele o faria de maneira consistente. A mesma coisa com Saquon Barkley e Ezekiel Elliott, tenho certeza que seus treinadores sabiam todos os dias que aquele jogador jogaria em alto nível”, frisou.

Um problema para os times da NFL pode ser a carga de trabalho alta que Taylor teve no college football. Ele somou 926 toques na bola em 41 jogos na faculdade para 6.174 jardas corridas e 50 TDs. Isso é muita rodagem para um jogador antes de entrar no nível profissional.

Para efeito de comparação, Barkley teve apenas 671 corridas em Penn State e Elliott correu somente 592 vezes em Ohio State.

– Jeremiah Sirles, offensive lineman que foi titular com a camisa de três franquias da National Football League, anunciou sua aposentadoria nesta segunda. A decisão foi anunciada menos de seis anos após ele entrar na liga como free agent não draftado.

“A decisão não é fácil, mas depois de duas grandes cirurgias no tornozelo no ano passado, minha esposa e eu decidimos ver o que o futuro reserva para a nossa família. Parte de mim sempre será uma criança que foi capaz de jogar o esporte que amava por 20 anos. Aqui estamos indo para os próximos passos e para algumas coisas interessantes alinhadas”, escreveu Sirles em um tweet.

Atualmente com 28 anos, Sirles iniciou sua caminhada na NFL em 2014, no então San Diego Chargers, antes de ser trocado com o Minnesota Vikings antes da temporada 2015. Em três anos com Minnesota, Sirles atuou em 28 jogos, sendo 14 como titular.

O offensive lineman então passou uma offseason com o Carolina Panthers em 2018, mas depois foi para o Buffalo Bills, após ser cortado pelos Panthers em setembro daquele ano. Sirles foi titular em cinco jogos dos Bills.

Sirles passou a temporada 2019 longe do futebol americano. No total, ele disputou 42 partidas, sendo 20 como titular, na NFL.

– Patrick Mahomes soma 36 jogos como titular em sua ainda curta carreira na NFL até agora, incluindo playoffs, e ele já tem um título de Super Bowl e um prêmio de MVP do Super Bowl em seu currículo.

Agora, prestes a entrar em sua terceira temporada completa como titular do Kansas City Chiefs, em 2020, Mahomes faz questão se descansar o corpo e se poupar durante a offseason.

Após lidar com uma lesão no tornozelo e também com um deslocamento no joelho que o tirou de alguns jogos em 2019, o camisa 15 tem uma missão nestes próximos meses: deixar o corpo leve e descansar.

“Nestas primeiras semanas, eu meio que venho trabalhando na prevenção de lesões”, disse o astro à ‘SiriusXM NFL Radio’, no fim de semana. “As coisas com as quais lidei este ano, com o tornozelo e o joelho, realmente venho me cuidando depois disso e tentando garantir que eu possa estar 100% na próxima temporada, 120%, e pronto para enfrentar o impacto de outra temporada inteira de futebol americano. Todo ano é diferente, você precisa encontrar maneiras de sair por aí e ganhar jogos de futebol americano. Por enquanto, (a offseason) tem se tratado de cuidar do meu corpo e me colocar na melhor forma física possível”, completou.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top