NFL

No Huddle – Isaiah Crowell rompe tendão de Aquiles e está fora da temporada

Isaiah Crowell, running back da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O running back Isaiah Crowell, recém-contratado pelo Oakland Raiders, rompeu o tendão de Aquiles durante uma atividade realizada na última terça e está fora da temporada 2019 da National Football League. A informação foi apurada pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, nesta quarta-feira (1).

Crowell vai passar por cirurgia na semana que vem, segundo fontes. O jogador tinha assinado um contrato de um ano de duração, com valor de US$ 2,5 milhões, com a franquia californiana.

A lesão é mais um golpe no grupo de running backs dos Raiders. Na semana passada, Marshawn Lynch indicou que ele vai se aposentar. Já Doug Martin, que foi o melhor corredor do time em 2018, está livre na free agency.

Os Raiders utilizaram a 24ª escolha geral do draft de 2019 para trazer o running back Josh Jacobs e também têm Jalen Richard, DeAndre Washington, James Butler e Chris Warren no elenco.

Crowell se tornou um free agent quando foi dispensado pelo New York Jets no dia 14 de março, um dia depois de a franquia nova-iorquina contratar Le’Veon Bell. Em cinco temporadas na NFL, Crowell soma 3.803 jardas terrestres e 27 touchdowns.

– A camisa 7 do Washington Redskins provavelmente voltará a ter um dono pela primeira vez desde 1985. O ex-quarterback Joe Theismann, cuja camisa foi protegida pela organização, disse à rádio ‘106.7 The Fan’ nesta quarta que ele conversou com o quarterback Dwayne Haskins, selecionado na primeira rodada do draft de 2019, e lhe deu permissão para utilizar seu número na temporada.

O número 7 não foi oficialmente aposentado pelos Redskins, mas ele é um dos vários que o time de Washington D.C. mantém fora de circulação. A camisa 33 que pertenceu a Sammy Baugh é a única que foi oficialmente aposentada pela franquia.

“Eu acabei de sair do telefone com Dwayne, agora pouco, e eu disse a ele que estava tudo bem em usar a nº 7. Dei-lhe permissão. Não que eu sentisse que precisava, mas ele foi respeitoso o suficiente para perguntar”, falou Theismann à estação de rádio. “Nós tivemos uma conversa realmente boa. É importante para ele. E, ei, eu quero que esse garoto tenha sucesso. Ele não precisa se preocupar”, frisou.

– Corey Ballantine, selecionado na sexta rodada do draft de 2019, não vai comparecer ao minicamp de calouros do New York Giants nesta semana. O cornerback, originário da Universidade de Washburn, tomou um tiro nos glúteos em Topeka, Kansas, na manhã de domingo. O incidente, que vitimou seu amigo Dwane Simmons, ocorreu menos de 24 horas depois de Ballentine ter sido selecionado com a 180ª escolha geral do draft.

– Selecionado com a sexta escolha geral do draft de 2019 pelo New York Giants, o quarterback Daniel Jones, de Duke, tem ouvido muitas críticas sendo direcionadas ao general manager Dave Gettleman por tê-lo escolhido. Mas o signal caller não está dando muitos ouvidos e está focado em trabalhar.

“Eu não me importo muito com isso. Eu acho que isso é fundamental para jogar como quarterback, para ser consistente como quarterback, manter a cabeça no mesmo lugar. Eu acho que isso se resume à sua confiança em si mesmo, e sua confiança tem que vir de dentro de você. Acho que, se você está procurando por confiança externamente, então você também vai ser afetado pelo negativo. Apenas encontrar confiança em si mesmo e saber o que você pode fazer como jogador, como pessoa, é o tipo de maneira que funciona e a melhor maneira de pensar a lidar com muitas dessas coisas”, afirmou Jones à rádio ‘SiriusXM NFL’, comentando sobre a reação pública pós-draft.

– Depois do draft de 2019, o general manager Dave Gettleman, do New York Giants, encarou as críticas e passou dias explicando por que ele selecionou o quarterback Daniel Jones com a sexta escolha geral. E, entre as justificativas que Gettleman deu, está a afirmação de que ele sabia que dois times teriam pegado Jones antes da seleção número 17, a próxima dos Giants no draft.

Desde que essa afirmação veio à tona, o Washington Redskins foi noticiado como um dos times que teria pegado Jones, com a 15ª escolha. Mas, em participação no programa Total Access, da ‘NFL Network’, Bruce Allen, presidente dos Redskins, negou esse rumor.

“Nós escolhemos o jogador que queríamos escolher”, falou Allen, comentando sobre o quarterback Dwayne Haskins. “Eu tenho quase certeza de que Dave (Gettleman) não tem ideia do que era nosso draft board. Não sei quais draft board ele conhece, mas ele não conhece os nossos”, observou.

– Após o término do draft de 2019, as projeções para o draft de 2020 já estão saindo. E o Westgate Las Vegas SuperBook já soltou as odds (cotações) sobre quem será a primeira escolha geral no ano que vem. O favorito? O quarterback Tua Tagovailoa, da Universidade de Alabama.

Na temporada passada, Tagovailoa passou para quase 4 mil jardas e 43 touchdowns, com mais cinco TDs corridos. Ele ajudou a levar Alabama à final do futebol americano universitário.

– Após um draft positivo para seu time, o wide receiver T.Y. Hilton, do Indianapolis Colts, está confiante com sua equipe em 2019. “Esse ataque vai ser assustador”, declarou o wideout nesta semana, segundo o ‘The Harold Bulletin’.

– O quarterback Andy Dalton, do Cincinnati Bengals, disse aos repórteres na última terça que ainda não conversou com Ryan Finley, quarterback selecionado pelo time na quarta rodada do draft de 2019. Mas Dalton não parece estar se sentindo ameaçado pela decisão da franquia de escolher um QB.

“Eu acho que eles apenas estão tentando criar alguma competição entre os reservas. Então, obviamente, precisamos de números. Você não pode ir com dois, então temos que chegar a quatro e acho que fizemos isso. Eu acho que fechamos com um free agent não draftado também. Estou interessado para ver como ele é e conhecê-lo”, frisou Dalton.

– Matt Ryan, quarterback do Atlanta Falcons, ficou satisfeito com os esforços da equipe para reforçar a linha ofensiva que vai protegê-lo de 2019 em diante. O time contratou dois guards na free agency (James Carpenter e Jamon Brown) e utilizou duas escolhas de primeira rodada do draft em offensive linemen: Chris Lindstrom, guard de Boston College, e Kaleb McGary, right tackle de Washington.

“Ele me mandou mensagem de texto, e na verdade, ele apenas disse: ‘obrigado, eu aprecio muito isso, uau’”, disse o general manager Thomas Dimitroff, dos Falcons, sobre a resposta de Ryan depois das escolhas, segundo o jornalista Vaughn McClure, da ‘ESPN’.

Comments
To Top