NFL

No Huddle – Rob Gronkowski deu indícios a Tom Brady que retornaria

Rob Gronkowski, tight end do New England Patriots

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Tampa Bay Buccaneers conseguiu acertar uma troca com o New England Patriots para trazer Rob Gronkowski e juntá-lo novamente a Tom Brady. Contudo, apesar de o tight end ter declarado recentemente que queria voltar a jogar na National Football League e o negócio ser selado de maneira relâmpago, sua volta de aposentadoria já estava sendo ensaiada.

Gronk disse nesta quarta-feira (22) que ele se juntou a Brady para lançar bolas de futebol americano antes mesmo de o QB ter fechado com os Bucs, no dia 20 de março. E aquela foi a primeira vez que ele tocou em uma bola oval desde que fez atividades com Brady em UCLA, em 2019.

O QB não disse na época onde ele estava pensando em jogar, mas Gronkowski, que fechou um contrato com o WWE depois de se aposentar do futebol americano no ano passado, indicou que ele estava interessado em voltar a jogar.

“Nós raramente conversávamos sobre qual seria sua decisão, onde eu estou. Mas nós conversamos sobre (isso) por um segundo. Eu disse a ele que – nós conversamos muito rápido – tipo, ‘Ei, eu estou meio que pegando fogo novamente’, afirmou o tight end. “Eu disse: ‘Estou definitivamente interessado na sua decisão que você tomar’. Eu não coloquei pressão nele. Eu disse: ‘Se existe uma oportunidade certa lá fora, e você for a algum lugar e essa oportunidade for certa – mesmo se você seguir nos Patriots e eu sentir que a oportunidade é certa – há uma chance possível de que eu definitivamente adoraria reconectar”, revelou.

O novo TE dos Bucs contou que Brady estava “empolgado e animado” com a ideia.

“Jogar com Tom é especial. Ele é um dos maiores quarterbacks de todos os tempos. E construir uma conexão com um quarterback também é algo especial”, frisou Gronk, que fez 78 recepções para touchdown em passes lançados por Brady durante seus nove anos juntos em New England. “Vocês já viram isso muitas vezes com muitos outros jogadores – eles podem trocar de time e podem não ter a mesma química que teriam com um de seus outros quarterbacks. Portanto, temos uma ótima química por aí. E toda vez que nos reunimos, é como nos velhos tempos. Não importa se tiramos um mês ou seis meses de intervalo; nós apenas vamos lá e jogamos a bola como se fosse uma prática normal, não importa o que seja”, prosseguiu.

Os Bucs vão assumir o restante do contrato remanescente de Gronk com os Patriots. O acordo é de um ano, com valor de US$ 10 milhões.

Brady brincou com o retorno de Gronk em um vídeo postado nesta quarta. Nele, o QB aparece tocando uma concha para chamar o tight end. Então, Gronk aparece correndo e diz: “um pouco cansado, mas Gronk se apresentando”.

Depois de lidar com a dor crônica de lesões ao longo de sua carreira de nove anos, Gronkowski disse que seu corpo está se sentindo muito melhor, com menos inflamação. Atualmente, o tight end está com pouco mais de 113 kg, o que ele diz que tirou um pouco da pressão de suas juntas. Mas Gronk disse que não teria problema se precisasse ganhar de 4 a 7 kg novamente.

“Eu disse isso desde o início, que não voltaria a menos que estivesse sentindo, a menos que estivesse me sentindo bem, me sentindo saudável. E sinto que estou pronto para ir. E agora é esse o caso. Esta é a hora”, completou Gronk, atualmente com 30 anos de idade.

– O Washington Redskins conversou com vários times sobre uma potencial troca envolvendo o offensive tackle Trent Williams. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O valor de troca de Williams deve ser o maior nas próximas 24 horas e a expectativa é a de que o tackle de 31 anos de idade só seja negociado se os Redskins conseguirem um retorno significativo. Possivelmente, uma escolha alta para o draft deste ano.

Os Redskins fecharam a janela disponibilizada a Williams e seu agente, Vince Taylor, para buscar um acordo com outra equipe, retornando a Washington o controle total de possíveis negociações, segundo Rapoport e Mike Garafolo, também da ‘NFL Network’.

– Perto do início do draft de 2020 da NFL, o Miami Dolphins está considerando uma troca para subir de posição, mas por um motivo inesperado. A franquia da Flórida tem entrado em contato com times sobre, possivelmente, subir da quinta posição geral, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Mas os Dolphins, que têm três escolhas na primeira rodada (nº 5, 18 e 26) e 14 no geral (maior marca da liga) estão pensando em subir para a terceira posição para escolher um offensive lineman e não um quarterback, como muitos esperam. Nomes como Mekhi Becton, Andrew Thomas, Jedrick Willis e Tristan Wirfs se destacam entre os OL e devem sair na rodada inicial do draft.

– A National Football League resolveu manter o seu draft como o esperado, ainda que de forma digital, porque desejava dar ao mundo dos esportes um pouco de esperança em meio à pandemia do novo coronavírus. Pelo menos foi o que disse Roger Goodell, comissário da liga, nesta quarta.

“As pessoas olham para nós em busca de otimismo. Eles nos procuram para reunir comunidades. Eu acho que o draft é um ótimo exemplo disso, com a restauração da esperança. É uma esperança para nossos fãs. É uma esperança para nossos jogadores, para esses jovens que estão prestes a começar suas carreiras como prospectos e jogadores na NFL”, falou Goodell, em participação no programa Get Up, da ‘ESPN’ norte-americana.

– Jerry Jeudy deve ser um dos primeiros wide receivers a serem selecionados na primeira rodada do draft de 2020. Mas há alguns questionamentos em relação à saúde do atleta.

Dois times expressaram preocupações em relação ao joelho esquerdo de Jeudy, que teve uma ruptura no menisco em 2018, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Então, o Dr. Lyle Cain enviou uma carta a todos as 32 franquias da liga dando detalhes sobre a cirurgia anterior pela qual o jogador passou no joelho.

O médico observou que “Jeudy não precisou de qualquer tratamento” no local e Cain espera que o recebedor siga em frente “sem limitações”, segundo Rapoport.

– Todos esperam que Joe Burrow, quarterback de LSU, seja selecionado com a primeira escolha geral do draft de 2020 pelo Cincinnati Bengals. E, ao que parece, os Bengals estão mesmo caminhando nesta direção.

“Nos sentimos muito à vontade com ele como prospecto. Conversamos com muitos caras, mas certamente formamos um relacionamento muito bom com Joe, e ficamos realmente impressionados com tudo o que vimos dele”, frisou o técnico Zac Taylor.

– Percy Harvin, ex-wide receiver da NFL, disse à jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’, que deseja voltar ao futebol americano profissional. Ele não joga desde 2016 e batalhou com várias lesões ao longo de sua trajetória na liga.

Como Harvin disse à jornalista, ele está “pronto para retornar à NFL”.

“Eu pensei que tinha acabado para mim, mas essa coceirinha voltou”, falou o wideout, que vai completar 32 anos de idade em maio.

Harvin se aposentou pela segunda vez em março de 2017, depois de jogar suas últimas duas temporadas com a camisa do Buffalo Bills.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2009 pelo Minnesota Vikings, Harvin foi eleito o Calouro Ofensivo do Ano. Em 2013, os Vikings o trocaram com o Seattle Seahawks e, lá, o wideout ajudou o time a ser campeão do Super Bowl XLVIII contra o Denver Broncos com um retorno de kickoff para touchdown de 87 jardas.

Comments
To Top