NFL

No Huddle – Melvin Gordon vai exigir troca caso não feche novo contrato com os Chargers

Melvin Gordon, running back do Los Angeles Chargers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O running back Melvin Gordon informou ao Los Angeles Chargers que, a menos que ele receba um novo contrato, ele não vai se apresentar ao training camp, no final de julho, e vai exigir que seja trocado. A informação foi confirmada por Fletcher Smith, agente do atleta, ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Smith afirmou que ele e Gordon não queriam seguir esse caminho, mas que devido à falta de progresso nas negociações e as ofertas que os Chargers fizeram nesta offseason, eles sentiram que era necessário deixar claro a insatisfação de modo a tentar chegar a um desfecho mais favorável ao running back.

Atualmente com 26 anos de idade, Gordon está entrando no ano final de seu contrato, uma opção de quinto ano com valor de US$ 5,6 milhões.

Vale ressaltar que outros grandes running backs da NFL, tais como Todd Gurley, David Johnson e Le’Veon Bell, receberam novos contratos recentemente e Gordon deseja entrar neste grupo dos mais bem pagos de sua posição em toda a liga.

Gordon já foi selecionado para dois Pro Bowls e correu para uma média de 5,1 jardas por carregada, anotando 14 touchdowns totais em 2018. O astro dos Chargers também somou 114,6 jardas por jogo a partir da linha de scrimmage, maior marca de um jogador da franquia desde que LaDainian Tomlinson teve uma média de 121,8 em 2007 (dados do ESPN Stats & Information).

O training camp dos Chargers deve começar no dia 24 de julho, em Costa Mesa, na Califórnia.

– O running back Duke Johnson, do Cleveland Browns, fechou nesta quinta com o agente Drew Rosenhaus, que vai representá-lo a partir de agora. O jogador ainda está buscando uma troca que o tire do time.

Nesta offseason, Rosenhaus ajudou a facilitar uma troca que tirou o defensive end Emmanuel Ogbah dos Browns e o levou ao Kansas City Chiefs e também tirou o wide receiver Breshad Perriman do seu acordo com a equipe de Cleveland.

Mais cedo nesta semana, Duke Johnson encerrou o acordo de representação com sua antiga agente Kristin Campbell.

– Carl Granderson, calouro do New Orleans Saints, foi condenado a seis meses de prisão depois de ser acusado de tocar duas mulheres de forma inapropriada. Ele não contestou as acusações.

O jovem atleta foi sentenciado nesta quinta, em Laramie, Wyoming, depois de entrar em um acordo para reduzir as acusações de agressão sexual e contato ilegal. Apesar disso, o ‘Laramie Boomerang’ noticiou que a juíza Tori Kricken rejeitou a punição de um ano de liberdade condicional prevista no acordo. E o defensive end foi levado algemado no final da audiência.

Duas estudantes universitárias disseram que Granderson as tocou sexualmente enquanto dormiam no apartamento dele em 2018. Elas disseram à Kricken que o acordo era indulgente demais e que Granderson deveria ter sido forçado a assumir a culpa.

O defensor assinou um contrato como agente livre com os Saints depois de não ter sido draftado.

– O ex-defensive tackle Albert Haynesworth, atualmente aposentado, disse em uma postagem no Instagram na noite da última quarta que ele está em “extrema necessidade” de um transplante de rim.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Well this hard for me to say but my doctors said I should reach out to my family, friends and fans Some of you may know I’ve been battling kidney disease for a few years now the time has come family, friends and fans I’m in dire need of a kidney mine have finally failed me on July 7 2019. It’s hard to believe from being a professional athlete to only 8 season in retirement that my body has taken another major blow. First with the brain aneurism 3 seasons out of the NFL to now my kidneys failing me. But the bright side of this latest ordeal I can ask for help by asking for someone to generously donate a kidney. If you are interested in giving this precious gift please call Vanderbilt at 615-936-0695 and hit option 2. GOD BLESS thank you for your prayers and thanks for sharing this message. #VFL #TITANUP

Uma publicação compartilhada por Albert Haynesworth (@haynesworthiii) em

Atualmente com 38 anos de idade, Haynesworth escreveu que vem batalhando contra uma doença no rim há “alguns anos”. Depois que seu rim enfim falhou na última segunda, ele foi às redes sociais para pedir por uma doação generosa de órgão.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2002 da NFL, Haynesworth atuou por quatro times ao longo de mais de dez anos na NFL, incluindo sete temporadas com o Tennessee Titans. Ele finalizou a carreira com 30,5 sacks, 347 tackles e 65 pancadas no QB. Ele foi a dois Pro Bowls e foi nomeado duas vezes para o primeiro time All-Pro.

– Agora com sua carreira no futebol americano profissional acabada, o defensive tackle Kendrick Norton, do Miami Dolphins, demonstrou uma atitude positiva depois do grave acidente de carro sofrido na semana passada, que custou a amputação do seu braço esquerdo.

“Estou vivo. Estar aqui, eu estou vivo. Uma coisa me mantém seguindo em frente e isso é que ainda sou capaz de estar aqui. Ver minha família é tão importante. Ainda é muito bom que tenho o sistema de apoio. Isso me mantém forte”, falou o jogador ao jornalista Peter D’Oench, da ‘CBS Miami’. “Mas eu percebo que eu não serei capaz de jogar para alguém. Estamos trabalhando para superar isso, sabe. A realidade está fazendo cair a ficha. Estou vivo e sou grato. Agora, quero organização uma doação de sangue”, completou.

Nesta quinta, Norton foi fichado por mudança indevida de faixa de trânsito e por cortar a frente de um carro durante o acidente do dia 4 de julho, como anunciou a Polícia Rodoviária da Flórida. Ele segue no Ryder Trauma Center, no Jackson Memorial Hospital.

– Walt Michaels, que foi head coach do New York Jets por seis temporadas e foi coordenador defensivo da franquia durante a única campanha de título de Super Bowl da história da organização, morreu nesta semana aos 89 anos de idade.

Sua filha, Mary Ann, disse ao ‘Times Leader’ que seu pai morreu exatamente seis anos depois que sua esposa Betty faleceu.

Michaels também jogou na NFL por 12 temporadas como linebacker e foi selecionado ao Pro Bowl em cinco oportunidades. Walt foi selecionado na sétima rodada do draft de 1951 pelo Cleveland Browns, mas foi trocado com o Green Bay Packers antes da temporada. Ele atuou pelos Packers, Browns e Jets de 1951 a 1963, fazendo parte de dois times dos Browns campeões (1954 e 1955).

– Golden Tate, novo wide receiver do New York Giants, disse que não há pressa para o quarterback calouro Daniel Jones, selecionado com a sexta escolha do draft de 2019, ser titular na NFL e que isso se dá porque o veterano Eli Manning ainda está jogando em alto nível.

“O que eu posso ver é que Eli ainda tem muita coisa para dar. Ele ainda tem zip em seus passes”, disse Tate a Scott Hanson, da ‘NFL Network’, no programa Total Access. “Eu fiquei impressionado. Eu acho que temos um problema muito bom”, frisou.

– Hue Jackson, ex-técnico do Cleveland Browns, segue sem emprego na NFL, depois de ser demitido pela franquia após campanha de três vitórias, 36 derrotas e um empate durante suas duas temporadas e meia na organização. Mas o ex-head coach dos Browns e do Oakland Raiders disse à ‘WFNZ Charlotte’ nesta semana que ainda acredita que pode ser um bom técnico principal na liga.

“Oh, sim, quero dizer, acho que posso. Apenas porque a situação em Cleveland (não deu certo) não significa que você não pode treinar. Há muitos grandes treinadores que vieram antes de mim que treinaram lá e fizeram grandes coisas. Às vezes, a situação é diferente. Acho que, se as pessoas cavarem e realmente derem uma olhada na situação geral lá, talvez elas entendam mais”, analisou.

– Jeremy Hill, atualmente sem time, teve uma passagem breve pelo New England Patriots em 2018 antes de romper o ligamento cruzado anterior do joelho. E, agora, o running back de 26 anos parece estar próximo de ser liberado para voltar após a grave lesão.

“Eu acho que, para mim, voltando de uma grande lesão no ligamento cruzado anterior, estou apenas fazendo o que posso para voltar aos 100%. Eu sei que vai haver um emprego me esperando quando eu for liberado, então é só isso que estou fazendo agora”, falou Hill, segundo Herbie Teope, do ‘The Advocate’. “Estou apenas tentando ficar saudável e, uma vez que isso acontecer, estarei de volta. Estou bem perto. Já faz oito meses da cirurgia, portanto espero que em breve”, completou.

– O cornerback Josh Norman, do Washington Redskins, resolveu fazer algo diferente. Em sua viagem a Pamplona, na Espanha, ele participou da tradicional Corrida de Touros. E não apenas ele esteve no evento como também saltou sobre os touros.

“Eu tive que encarar o touro de frente. Foi divertido. Valeu a pena. Realmente valeu… Esta é uma grande experiência”, disse Norman em seu Instagram story, depois dos saltos.

Comments
To Top