NFL

No Huddle – Futuro de Philip Rivers no Los Angeles Chargers ainda é incerto

Philip Rivers, quarterback do Los Angeles Chargers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Philip Rivers tem 16 temporadas de experiência na NFL, todas vestindo a camisa do então San Diego e agora Los Angeles Chargers. Mas, em 2020, pela primeira vez o seu futuro na franquia californiana é totalmente incerto.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, a organização ainda precisa tomar uma decisão em relação ao QB, oito vezes selecionado ao Pro Bowl em sua carreira.

Atualmente com 38 anos de idade, Rivers atuou sob o último ano de seu contrato em 2019 sem fechar uma extensão com a equipe. E, segundo Rapoport, daqui em diante as alternativas para os Chargers são aplicar a franchise tag em Rivers ou então deixá-lo sair e escolher outra equipe para atuar na próxima temporada da National Football League.

Como nota Rapoport, certamente não seria uma surpresa se os Chargers deixassem Rivers sair, depois que a organização chegou a ponderar mandar o QB para o banco ao final da temporada. Ele foi titular em 224 jogos consecutivos do time.

Recentemente, Rivers já mudou com sua família, incluindo seus nove filhos, do sul da Califórnia para a Flórida. Mas ainda não se sabe se isso realmente significa que seus dias nos Chargers estão contados.

Durante a campanha decepcionante de 5-11 em 2019, o camisa 17 completou 66% de seus passes para 4.615 jardas, 23 touchdowns e 20 interceptações, fechando com um passer rating de 88.5, um dos piores de sua carreira desde que se tornou titular. As 20 interceptações representaram a sua maior quantidade desde 2016.

Agora, Rivers precisará aguardar para que seu futuro seja definido.

– O tight end George Kittle, do San Francisco 49ers, lidou com várias lesões na temporada 2019, incluindo problemas na panturrilha, na virilha, no joelho e no tornozelo. Contudo, o astro dos Niners fez uma nova revelação.

Kittle disse recentemente que ele tem atuado nas últimas duas temporadas da NFL com um labrum rompido no ombro direito.

“Então, eu desloquei meu ombro no ano passado, e meu labrum está completamente rompido. Portanto, não faço cirurgia nisso… (A manga protetora) basicamente me ajuda para que não doa o tempo todo”, falou Kittle no podcast Pardon My Take, segundo a ‘NBC Sports Bay Area’.

O camisa 85, um All-Pro, utiliza uma manga cinza protetora no ombro referido. E ele acrescentou que, apesar da contusão, não há “nenhuma chance” de ele passar por cirurgia no ombro no futuro.

“Não posso perder aqueles dias de treino, cara”, frisou o TE, também segundo a ‘NBC Sports Bay Area’.

A confissão de Kittle de que ele atuou no último um ano e meio, pelo menos, com o ombro destruído é preocupante. Contudo, isso torna os números do tight end ainda mais impressionantes.

Desde o começo da temporada 2018 da NFL, Kittle fez 173 recepções para 2.430 jardas e 10 touchdowns, foi escolhido para dois Pro Bowls e também foi selecionado neste mês para o primeiro time All-Pro.

– O running back Kareem Hunt, do Cleveland Browns, disse que ele falharia em um teste de drogas para maconha e foi encontrado com um recipiente aberto de vodka em seu veículo, de acordo com o vídeo de uma câmera de viatura durante uma blitz de trânsito no dia 21 de janeiro. O conteúdo foi liberado pelo Departamento de Polícia de Rio Rocky (Ohio).

Hunt foi parado sob suspeita de dirigir em alta velocidade na semana passada, em Rocky River, um subúrbio de Cleveland. Durante a parada, a polícia encontrou maconha em uma mochila, mas fichou o jogador apenas por dirigir acima do limite de velocidade.

– DeMarco Murray, que jogou sete temporadas na National Football League, foi contratado pela Universidade de Oklahoma para ser o treinador de running backs dos Sooners. Ele vai trabalhar na comissão técnica do head coach Lincoln Riley. Murray é ex-running back dos Sooners.

“Isso é muito surreal. Obviamente, eu nunca pensei que estaria de volta para treinar no lugar onde tudo começou para mim. Ter a oportunidade de voltar e estar entre grandes treinadores e com algumas pessoas com quem cresci é animador. Sou grato pela oportunidade que o Coach Riley está me dando e estou ansioso para voltar para casa”, falou Murray, em nota oficial.

Selecionado na terceira rodada do draft de 2011 da NFL pelo Dallas Cowboys, Murray passou quatro temporadas na franquia texana. Em sua última temporada por lá, ele somou impressionantes 392 corridas para 1.845 jardas e 13 TDs, ganhando o prêmio de Jogador Ofensivo do Ano em 2014.

Após a carga de trabalho muito grande, sua carreira na NFL durou apenas mais três temporadas, sendo uma com o Philadelphia Eagles e duas com o Tennessee Titans.

Agora com 31 anos de idade, Murray foi três vezes selecionado ao Pro Bowl e uma para o time All-Pro, fechando a carreira profissional na NFL com 1.604 corridas para 7.174 jardas e 49 touchdowns. Ele também fez 307 recepções para 2.165 jardas e seis TDs.

– As contas oficiais no Twitter de quase metade dos times da National Football League foram aparentemente hackeadas no domingo e na segunda, enquanto o time volta sua atenção para o Super Bowl LIV em Miami. O Twitter da própria liga aparentemente foi invadido também.

A conta do Chicago Bears foi a primeira a começar a mostrar mensagens no domingo de um grupo de hackers que se autointitula OurMine. Uma das mensagens disse que a invasão foi para anunciar que “estamos de volta” e “mostrar as pessoas que tudo é hackeável”.

Mensagens similares apareceram nos feed de outros times, bem como da conta da NFL. Em um tweet postado no perfil do Green Bay Packers, o grupo chegou a deixar um e-mail para informação sobre como “melhorar a segurança de suas contas”.

– Após uma investigação feita pela NFL, o Buffalo Bills foi inocentado de violar a política de lesões em relação ao caso do registro da lesão no punho do defensive end Jerry Hughes.

A NFL estava olhando para o caso de uma possível violação dos Bills depois que Hughes fez uma postagem nas redes sociais revelando que ele atuou na temporada 2019 com rupturas ligamentares no punho.

O problema no punho de Hughes não apareceu em qualquer relatório de lesão ao longo da temporada. Ele perdeu treinos com uma lesão na virilha e por dias de descanso para veteranos.

Comments
To Top