NFL

No Huddle – Freddie Kitchens ‘reclama’ de ausência parcial de Odell Beckham

Odell Beckham Jr., wide receiver do Cleveland Browns

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– As OTAs (organized team activities) terminaram no Cleveland Browns e o técnico Freddie Kitchens expressou nesta quinta o seu desejo de que o wide receiver Odell Beckham Jr. tivesse participado de mais sessões de treinos voluntários.

OBJ não compareceu na maior parte dos nove dias de OTA voluntárias do time, algo que é seu direito sob o acordo coletivo de trabalho, mas o novo head coach fez questão de frisar que o recebedor perdeu bastante.

Questionado sobre quais são seus objetivos em relação a OBJ quando ele retornar na semana que vem para o minicamp obrigatório, Kitchens afirmou: “eu só quero vê-lo”.

Segundo o treinador, Odell perdeu “muito” do “ataque”.

– O quarterback Cam Newton, do Carolina Panthers, parece estar se recuperando em ótimo ritmo de uma cirurgia no ombro realizada em janeiro. O signal caller fez progressos lançando uma bola da NFL de tamanho oficial, mas abaixo da linha do ombro, segundo noticiou em primeira mão o ‘Charlotte Observer’ e confirmou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Newton estava ausente das OTAs dos Panthers nesta semana por motivos pessoais, mas ele costuma comparecer normalmente aos treinos voluntários.

– O running back Le’Veon Bell está exercendo seu direito de perder as OTAs (organized team activities) do New York Jets, já que são sessões de treinos voluntários. Mas ao menos um companheiro de equipe queria estar trabalhando já com Bell: Steve McLendon.

O defensive tackle, que conhece Bell de suas três temporadas jogando juntos no Pittsburgh Steelers, revelou que tentou convencer o corredor a comparecer: “eu conversei com ele e disse: ‘você entende que este lugar é diferente de Pittsburgh’. Eu falei: ‘você precisa voltar, para que você possa entender o quarterback e a situação’. Disse a ele que ‘a imprensa vai ficar em cima de você se você não voltar’. Essa é a verdade. Eu disse isso a ele”.

– Steve Bisciotti, proprietário do Baltimore Ravens, disse na noite da última quarta que a visão de sua franquia é construir o time ao redor de Lamar Jackson e reduzir as corridas de seu franchise quarterback.

“Eu acho que vocês ficarão agradavelmente surpresos com o fato de que Lamar não vai correr 20 vezes por jogo. Não é disso que esse ataque se trata”, falou Bisciotti, em seus primeiros comentários públicos em mais de um ano.

– O Los Angeles Rams estendeu o contrato do cornerback Troy Hill por mais dois anos, até a temporada 2020 da NFL, como anunciou a equipe nesta quinta. O acordo de Hill tem valor de até US$ 8,25 milhões, com um salário-base de US$ 5,25 milhões, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Hill vai receber os US$ 3 milhões adicionais se ele jogar mais de 52,5% dos snaps defensivos dos Rams.

– O quarterback Nick Foles se juntou aos seus companheiros de equipe nas OTAs do Jacksonville Jaguars nesta quinta. O signal caller estava afastado dos treinos voluntários para ajudar sua esposa, que teve que enfrentar um aborto espontâneo recentemente.

– Em outra novidade dos Jaguars, o time da Flórida contratou o wide receiver Terrelle Pryor, sob contratou de um ano de duração, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Pryor fez testes no time na última quarta e a equipe rapidamente ofereceu um contrato.

– O Seattle Seahawks processou Malik McDowell, ex-selecionado pelo time no draft, na corte federal, alegando que ele ainda não cumpriu uma regra determinada por um árbitro da Justiça de que ele deve devolver cerca de US$ 800 mil à equipe em bônus de assinatura anulado.

McDowell, que foi selecionado na segunda rodada do draft de 2017 da NFL, com a 35ª escolha geral, nunca jogou pelo time depois de sofrer uma lesão na cabeça em um acidente com um buggie, no meio daquele mesmo ano.

Comments
To Top