NFL

No Huddle – Ezekiel Elliott vai a Cabo San Lucas para treinar

Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Em meio ao seu boicote ao training camp do Dallas Cowboys, Ezekiel Elliott resolveu rumar para fora dos Estados Unidos para manter a forma. O running back está indo para Cabo San Lucas, no México, para treinar nesta semana enquanto a franquia texana está em Oxnard, na Califórnia, para o camp. A informação é de Jane Slater, da ‘NFL Network’.

A equipe de representantes de Elliott e os Cowboys vão continuar a negociar uma extensão contratual enquanto o camisa 21 está em solo mexicano.

Uma fonte do time disse à repórter que os Cowboys viram relatos da ida de Elliott para o sul e que “isso não parece bom”.

Essa não é a primeira vez que Elliott vai para Cabo San Lucas, já que ele fez isso durante sua suspensão em 2017. Rocky Arceneaux, agente do RB, é dono de uma casa por lá, como acrescentou Slater.

Com dois anos remanescentes em seu atual contrato, Zeke está buscando uma extensão de contrato que o torne o running back mais bem pago de toda a NFL.

Enquanto o boicote continua, Jerry Jones, proprietário dos Cowboys, se vê em meio a um “dilema”. Em uma entrevista à ‘CBS 11’ durante o training camp, Jones ponderou se pagar um running back em 2019 faz sentido.

“A questão é que você não precisa ter um líder de corridas para ganhar um Super Bowl… Emmitt foi o primeiro a fazer isso”, pontuou. “Esse é um dos dilemas na posição de running back, é que a liga sabe que você pode ganhar Super Bowls e não ter o Emmitt Smith lá atrás ou não ter Zeke lá atrás”, afirmou Jones.

Desde que Emmitt Smith conseguiu isso em 1992, 1993 e 1995, apenas Terrell Davis em 1998 liderou a NFL em jardas corridas e ganhou um Super Bowl na mesma temporada, segundo o NFL Research.

– Le’Veon Bell entregou um pedido de desculpas “atrasado” para aqueles que o selecionaram em times de fantasy football na temporada passada. Vale lembrar que o jogador fez um boicote durante a temporada inteira, em meio a uma disputa contratual com o Pittsburgh Steelers.

Em uma postagem no Twitter, o atual running back do New York Jets se pronunciou: “isso está muuuuito atrasado! Mas eu quero tirar um tempo para me desculpar com todos os proprietários de fantasy que me escolheram no ano passado, me desculpem por não poder ter ajudado vocês… mas acreditem em mim, este ano vai ser beeeem diferente, estarei trazendo os (emojis de troféus) neste ano”.

– Cam Newton, quarterback do Carolina Panthers, disse em entrevista ao jornalista Peter King, do Football Morning in America, que ele provavelmente deveria ter se poupado em meio ao seu problema no ombro na temporada passada. Contudo, o camisa 1 queria provar que era um líder.

“Como quarterback nesta liga, você é unanimemente o líder, certo? Nós precisávamos desse jogo. Eu senti como se quisesse dar ao meu time tudo que eu tinha, honestamente. Estando machucado, lesionado… olhando para trás, provavelmente não foi a coisa mais inteligente e eficiente, sabendo que eu deixei tudo em campo. E, se você me perguntasse se eu faria de novo, eu faria. Eu simplesmente sei o meu valor para este time – sei o quanto esses caras acreditam em mim e o quanto eu acredito neles. Se estou disposto a fazer isso, e sei que já vi outros caras fazendo a mesma coisa também”, observou.

– O holding ofensivo será um ponto significativo de ênfase para os árbitros da NFL nesta temporada, aumentando a possibilidade de mais faltas do tipo sendo marcadas enquanto os jogadores se ajustam à maior rigidez na aplicação da regra.

Segundo a orientação divulgada no final de semana, as regras existentes sobre holding “serão mais rigorosamente aplicadas nesta temporada, particularmente na parte de trás da jogada de corrida ou linha de scrimmage”.

– Participando do programa Inside Training Camp Live, da ‘NFL Network’, o técnico John Harbaugh, do Baltimore Ravens, foi questionado por Brian Billick, ex-comandante dos Ravens, sobre qual poderia ser a carga de corridas de Lamar Jackson na temporada 2019. No questionamento, inclusive foi mencionado o número de 139 corridas de Cam Newton, maior marca da carreira do QB do Carolina Panthers.

“Eu apostaria over nisso. Eu apostaria no over, com certeza”, falou Harbaugh, sem hesitar. “Vai ser interessante. Acho que não sabemos os números exatos ou a matemática”, frisou o head coach.

Comments
To Top