NFL

No Huddle – Após incidente, Ezekiel Elliott vai se encontrar com Roger Goodell em Nova York

Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O running back Ezekiel Elliott, do Dallas Cowboys, vai se reunir com Roger Goodell, comissário da National Football League, em Nova York, nesta terça (2), para conversar sobre um incidente em Las Vegas envolvendo o jogador, ocorrido em maio. A informação foi apurada por Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, e Todd Archer, da ‘ESPN’ norte-americana.

Elliott foi brevemente detido, mas não foi preso depois que um segurança caiu no chão depois de ser empurrado pelo jogador. O running back dos Cowboys foi visto no vídeo discutindo com sua namorada quando ele desviou sua atenção para o segurança.

O atleta está sujeito a uma multa ou suspensão sob a política de conduta pessoal da NFL, que não requere uma prisão ou condenação para que um jogador seja punido pela liga. Jerry Jones, proprietário e general manager dos Cowboys, disse durante a offseason que ele não acredita que Elliott sofrerá quaisquer sanções por parte da NFL.

Em maio, Stephen Jones, vice-presidente executivo do Dallas Cowboys, disse que o incidente em Las Vegas não vai afetar as negociações com o agente de Elliott em relação a uma negociação contratual.

– Um vídeo online mostra o running back Kareem Hunt, do Cleveland Browns, sendo interrogado pela polícia depois de um aparente incidente ocorrido na noite do último sábado, em um bar de Cleveland.

O vídeo, publicado nesta segunda (1) pelo ‘TMZ Sports’, mostra Hunt conversando com vários policiais. O jogador não foi preso e a polícia não fez um relatório policial relacionado ao incidente, como disse um porta-voz da polícia ao site ‘Cleveland.com’.

O incidente ocorreu na parte externa do Barley House, no centro de Cleveland. Bobby George, dono do bar, disse ao ‘Cleveland.com’ que Hunt teve uma pequena briga com um de seus amigos.

Vale lembrar que Hunt já está suspenso pelos primeiros oito jogos da temporada 2019 da NFL por violar a política de conduta pessoal da liga.

Uma fonte caracterizou este último incidente à ‘ESPN’ como “apenas uma discussão”.

– O Oakland Raiders revelou um novo logotipo para celebrar sua 60ª temporada. O logo vai homenagear o legado da equipe, desde a fundação da franquia da AFL pelo proprietário Al Davis até os três títulos de Super Bowl conquistados pela organização. Isso além da história do time em Oakland e Los Angeles.

O logo será usado nas camisas dos Raiders durante a temporada 2019. Segundo a franquia, para cada jogo em casa, o logotipo será customizado para celebrar uma conquista em particular, incluindo os títulos dos Super Bowls XI, XV e XVIII, o título da AFL em 1967, a história do time em Oakland e L.A. e os torcedores da Raiders Nation.

Vale lembrar que os Raiders estão entrando em sua última temporada em Oakland antes de se mudarem para Las Vegas.

– A situação envolvendo Duke Johnson causou certo mal-estar dentro do Cleveland Browns. Mas o running back não está preocupado com a situação estranha que pode derivar de seu pedido para ser trocado e as reações dos seus companheiros de equipe.

“Eu realmente não me preocupo com isso”, disse Johnson ao jornalista George Thomas, do ‘Akron Beacon Journal’, neste último final de semana.

O running back frisou que ele vai abordar o assunto quando o training camp começar, no dia 24 de julho, se for questionado sobre isso. E as perguntas certamente virão.

– Amari Cooper, trocado pelo Oakland Raiders com o Dallas Cowboys no ano passado, falou durante uma entrevista de rádio ao ‘Pro Football Talk’, na semana passada, que uma mudança de cenário foi essencial para que ele recomeçasse sua carreira.

“Sim. Quaisquer que sejam as circunstâncias, existem certas razões pelas quais um lugar pode não funcionar para um cara e outro lugar sim”, falou Cooper, segundo o ‘Dallas Morning News’. “Eu acho que a mudança de cenário era realmente necessária. Eu realmente, honestamente, não acho que se eu tivesse ficado com os Raiders na temporada passada, eu teria sido capaz de florescer e alcançar algumas coisas que fui capaz de alcançar como um Cowboy. Foi definitivamente necessário”, frisou.

Cooper ainda acrescentou: “eu não acho que (o Oakland Raiders) foi um bom encaixe para mim. Eu não acho que era realmente capaz de mostrar minhas habilidades lá por qualquer motivo, que vou chamar de circunstâncias extenuantes. Mas, por alguma razão, eu não fui capaz de alcançar meu potencial e eu meio que sabia que precisava sair para fazer algumas das coisas que queria como jogador da NFL”.

– Emmanuel Sanders não está querendo estabelecer nenhum cronograma, mas o wide receiver do Denver Broncos espera estar pronto para o início da temporada regular de 2019. Sanders disse à jornalista Nicki Jhabvala, do ‘The Athletic’, que estar pronto para a semana 1 “parece algo realista”, mas o atleta não vai estabelecer um prazo exato para sua recuperação de ruptura no tendão de Aquiles.

Atualmente com 32 anos de idade, Sanders rompeu seu tendão de Aquiles no dia 5 de dezembro. No começo de junho, o recebedor publicou um vídeo em que ele aparece percorrendo rotas, o que é um bom sinal em meio ao processo de reabilitação.

E, assim que estiver bem saudável, ele projeta mais uma temporada com seleção ao Pro Bowl. Segundo Jhabvala, Sanders quer chegar às 10 mil jardas recebidas na carreira e ganhar um Super Bowl. E o wideout, que está entrando em seu décimo ano na NFL, quer jogar uns 12 ou 13 anos na liga.

– Josh Brent, ex-defensive tackle do Dallas Cowboys, foi imobilizado com uma arma de choque pela polícia enquanto estava sendo detido por intoxicação pública.

Ele trabalhou no departamento de scouting da franquia texana nos últimos anos.

A polícia foi chamada quando Brent estava sentado na grama e falando sozinho no estacionamento do Wendy, em Coppell, no Texas. Na chegada, os policiais determinaram que Brent estava intoxicado e, segundo a polícia, ele não cooperou e resistiu à tentativa de um oficial de algemá-lo. A polícia disse que ele ignorou as autoridades e acabou sendo contido com a arma de choque.

Brent admitiu que estava intoxicado e foi levado para a cadeia do Departamento de Polícia de Carrollton para ser fichado.

– Mark Rypien, ex-quarterback do Washington Redskins que ganhou MVP do Super Bowl, se declarou inocente de uma acusação de violência doméstica contra sua esposa.

Rypien foi levado à cadeia do Condado de Spokane, na tarde de domingo, depois de ser preso próximo a um banco. Uma testemunha, que viu o casal, chamou a polícia e disse que a esposa de Rypien alegou que o ex-jogador bateu nela. Ela foi avaliada e não precisou de tratamento médico, de acordo com a polícia.

 

Comments
To Top