NFL

No Huddle – Earl Thomas foi vítima de ameaça com arma feita por sua esposa, diz polícia

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– A esposa do safety Earl Thomas, do Baltimore Ravens, foi presa no mês passado no Texas depois de apontar uma arma carregada para a cabeça de seu marido durante uma discussão.

Nina Thomas foi detida no dia 13 de abril, em Austin, no Texas, e acusada de crime de primeiro grau em uma residência com a intenção de cometer uma agressão agravada com arma mortal, segundo um documento oficial obtido pelo jornalista Jamison Hensley, da ‘ESPN’ norte-americana.

Um porta-voz dos Ravens disse que a franquia de Maryland está ciente da situação, mas frisou que o defensor não notificou o time do incidente.

Earl Thomas não foi preso e um advogado representando Nina Thomas disse nesta quinta (7) que ela “foi presa erroneamente”.

De acordo com um mandado de prisão do tribunal do condado de Travis, Nina Thomas disse à polícia que ela confrontou o marido em uma casa de aluguel porque acreditava que ele a estava traindo.

Nina Thomas disse à polícia que usou o Snapchat para rastrear Earl até a casa alugada, trouxe duas outras mulheres com ela e encontrou o marido e o irmão em quartos separados com outras duas mulheres.

De acordo com o documento, um policial assistiu a um vídeo de celular que mostra Nina Thomas colocando a pistola Beretta de 9 mm de Earl a menos de um pé da cabeça do marido, com a trava de segurança desengatada e o dedo no gatilho.

Nina Thomas disse à polícia que havia chamado as outras mulheres para ajudar a confrontar o marido e pegou a arma dele com a intenção de “assustá-lo”, segundo o documento. Ela tirara o pente da arma, mas não sabia de uma bala na câmara.

As duas mulheres que chegaram com Nina – Camisha Garlow e Kayla Baham-Heisser – também foram presas por invasão a uma residência.

Thomas está entrando no segundo ano de um contrato de quatro anos, US$ 55 milhões, que ele assinou com os Ravens e deve faturar US$ 10 milhões nesta temporada. Em seu primeiro ano na equipe, Thomas foi selecionado ao Pro Bowl depois de somar 49 tackles e duas interceptações.

– Não se sabe se Alex Smith vai jogar novamente na National Football League um dia, mas ele já pode se considerar um vencedor.

Após quase perder a perna direita depois de uma lesão grave em campo, passar por 17 cirurgia e até correr risco de morrer, o quarterback segue em sua jornada de recuperação. E, nesta quinta, ele completou 36 anos de idade.

Sua esposa, Elizabeth, publicou um story no Instagram mostrando seu marido fazendo exercícios e até lançando bolas de futebol americano.

“Estou admirada com a perseverança dele todos os dias. Ele só fica cada vez mais forte e se recusa a desistir…”, escreveu a esposa na postagem.

– O quarterback Joe Flacco, que defendeu o Denver Broncos na temporada passada antes de ir parar na injured reserve com uma lesão no pescoço, passou por uma cirurgia em abril.

O signal caller, atualmente um free agent, passou por um procedimento de reparação de disco no começo de abril, como apurou Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, e Flacco deve ser clinicamente liberado entre o final de agosto e o meio de setembro.

Desta forma, Flacco tem chances de estar pronto já no início da próxima temporada da NFL. Mas não se sabe se ele terá vaga em alguma equipe. Por enquanto, ele precisa focar em sua reabilitação para ver se surge alguma proposta interessante perto do começo do campeonato.

– Cam Newton segue sem um novo time na NFL e, apesar de ter sido apurado que ele deseja ser titular na liga em 2020, parece que o signal caller está se ajustando à sua realidade atual de mercado e considerando aceitar um cargo de reserva.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o MVP da temporada 2015 da NFL está aberto à ideia de ser reserva em algum time, desde que essa equipe seja o lugar ideal para ele.

Apesar disso, os representantes de Newton parecem deixar claro que o QB quer ter a chance de conquistar a vaga de titular no time com o qual ele assinar. Mas, ao que parece, neste momento apenas o New England Patriots tem uma vaga de titular mais em aberto. E os Pats não se mostraram muito dispostos a contratar Newton até o momento.

– Rob Gronkowski surpreendeu a todos e foi se juntar a Tom Brady no Tampa Bay Buccaneers, saindo da aposentadoria. E, segundo Bruce Arians, head coach dos Bucs, foi Brady quem conseguiu orquestrar a volta do tight end à NFL e, mais especificamente, à franquia da Flórida.

“Foi realmente Tom. Tom trouxe isso para mim, e eu nem pensei que era uma possibilidade que ele (Gronk) quisesse voltar. E ele foi taxativo sobre, sim, ele realmente quer jogar; ele adoraria jogar conosco. Então, (o general manager) Jason Licht fez a bola rolar com os Patriots, a conversa estava lá, e ele está malhando, ele está em ótima forma e está ansioso para começar. Estamos realmente ansiosos para entrar no campo de treinamento”, disse Arians nesta quinta no programa NFL Live, segundo a jornalista Jenna Laine, da ‘ESPN’ norte-americana.

– O cornerback Richard Sherman, do San Francisco 49ers, ainda não conseguiu digerir completamente a derrota para o Kansas City Chiefs no Super Bowl LIV. O título, que pareceu tão perto para os Niners, escapou pelas mãos no último quarto de partida.

E, mesmo com muitas críticas públicas ao quarterback Jimmy Garoppolo, Sherman saiu em defesa do signal caller e disse que os jogadores de defesa têm maior responsabilidade sobre a virada que os Chiefs conseguiram na reta final da partida decisiva.

“É apenas conversa de barbearia. É apenas algo para ter um assunto. É apenas tolice”, falou Sherman na rádio ‘KNBR’, na última quarta, referindo-se às críticas a Garoppolo. “Quando você os ouve culpando Jimmy, Jimmy não joga na defesa. Tivemos uma vantagem de 10 pontos. Se tivéssemos parado (os Chiefs) para ele, venceríamos o jogo”, frisou.

Sherman foi além e disse que ele e seus companheiros de defesa é que foram ‘queimados’ por Patrick Mahomes e seus recebedores.

“Jimmy jogou bem. Ele fez o que deveria fazer. Temos que terminar esse jogo. Eu tenho que terminar esse jogo. Eu tenho que fazer o que devo fazer. Eu sou um jogador All-Pro, tenho que jogar como All-Pro na reta final”, observou. “Eu acho que, junto com outros líderes da equipe, nós o defenderíamos vigorosamente porque isso não tinha nada a ver com ele”, completou.

– O quarterback Tom Brady, do Tampa Bay Buccaneers, e o ex-quarterback Peyton Manning, um futuro Hall of Famer, vão participar do evento The Match: Champions for Charity, jogo de golfe promovido pelas lendas do esporte Tiger Woods e Phil Mickelson.

A partida de golfe, que tem como objetivo arrecadar dinheiro para ajudar no combate à pandemia do COVID-19, será realizada no dia 24 de maio, no Medalist Golf Club, em Hobe Sound, na Flórida.

Manning jogará como parceiro de Woods e Brady será companheiro de Mickelson.

Os quatro atletas de elite usarão microfones enquanto jogam golfe em um cenário de 2 x 2, com Mickelson com o objetivo de defender sua coroa que ganhou ao vencer o quarto buraco dos playoffs no primeiro encontro. A WarnerMedia e os participantes também se unirão para doar US$ 10 milhões para os esforços de combate ao COVID-19, enviando fundos para a Direct Relief, a Cruz Vermelha Americana, Save Small Business e o All In Challenge.

Nesta quinta, os quatro se juntaram virtualmente para tirar sarro uns dos outros antes do confronto.

Manning, sempre um sarrista, brincou com Brady: “Talvez este (campo de golfe) seja considerado um local neutro. Eu adoraria ter esse torneio em um lugar que eles não gostam muito de Tom – Indianápolis, Denver … Boston depois que ele os traiu”.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top