NFL

No Huddle – Dion Jordan pode pegar suspensão e torcedor icônico dos Bills morre

Dion Jordan, defensive end da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O defensive end Dion Jordan, atualmente um free agent, disse ao site oficial da NFL que deve pegar uma suspensão de 10 jogos por parte da liga devido ao uso de Adderall. Isso representa uma violação da política da National Football League relacionada às substâncias para melhoria de desempenho (PED, em inglês).

Jordan, que já foi suspenso em outras três oportunidades, incluindo por uma temporada inteira, disse ao ‘NFL.com’ que ele tinha uma isenção de uso terapêutico para usar a droga no passado, mas ela expirou. Suas suspensões anteriores foram por violação da política de abuso de substâncias (duas vezes) e da política de substâncias para melhoria de desempenho (uma).

O atleta afirmou nesta terça que um árbitro negou o recurso da suspensão de 10 jogos. O defensive end não estava contestando os resultados dos seus testes de drogas, mas sim questionando a rigidez da punição.

“Eu cometi um erro. Eu me sinto como a pessoa que sou, estou pronto para seguir em frente, com esta questão específica. Estou trabalhando muito duro comigo mesmo fora do futebol americano, e posso ver o progresso como um jovem, como Dion Jordan, eu posso ver isso”, falou Jordan ao ‘NFL.com’, em entrevista por telefone. “Todo o meu estilo de vida – tem sido uma mudança de 180 graus. Eu fo** tudo, cara. Não posso consertar essa me***. É o que é. Mas eu sei o que não posso fazer e o que não fazer em comparação aos erros que cometi no passado”, completou.

Doug Hendrickson, agente de Jordan, falou aos ‘NFL.com’ que entre oito e dez times da NFL expressaram interesse em contratar seu cliente e todos estão cientes de sua provável suspensão.

– Ezra Castro, torcedor icônico do Buffalo Bills que era conhecido como Pancho Bills e vestia uma roupa diferente com temática mexicana, morreu nesta terça-feira depois de uma luta contra um câncer. O agente funerário de 39 anos de idade, de Dallas, havia sido diagnosticado com câncer na coluna vertebral em 2017. Ele estava hospitalizado no centro médico da Universidade de Texas Southwestern desde abril.

“Nossos corações estão partidos, já que perdemos nosso querido irmão Ezra ‘Pancho Billa’ nesta manhã”, disse sua família em comunicado. “Somos gratos e seremos eternamente gratos por todo o amor e apoio durante esta jornada. Ezra estava cercado de familiares e pessoas queridas. Neste momento, pedimos privacidade enquanto lamentamos nossa perda”, completou.

Kim Pegula, coproprietária dos Bills, disse via Twitter que Castro foi “uma inspiração tremenda para nosso time”.

– O wide receiver Antonio Brown, atualmente no Oakland Raiders e ex-Pittsburgh Steelers, resolveu um caso em que estava sendo julgado por dirigir em alta velocidade. O jogador aceitou um acordo de culpa por dirigir em velocidade insegura, o que inclui uma multa e a retirada de pontos de sua carteira de motorista, segundo várias reportagens.

A polícia parou Brown em novembro do ano passado por dirigir um Porsche preto a mais de 160 km/h. Em fevereiro, o atleta foi considerado culpado por direção imprudente e teve que pagar mais de US$426 em multas.

– O defensive lineman Tyrone Crawford, do Dallas Cowboys, foi acusado de uma contravenção de reunião ilegal decorrente de um incidente ocorrido em março em um bar em Panama City Beach, na Flórida. Segundo registros online, Crawford foi acusado através de convocação no dia 27 de março e se declarou inocente no dia 12 de abril.

O incidente ocorreu no dia 15 de março, de acordo com uma declaração juramentada. O vídeo publicado pelo site ‘TMZ’ mostra Crawford lutando com membros da equipe de segurança do Coyote Ugly Saloon.

Segundo a política de conduta pessoal da NFL, um jogador pode estar sujeito a multa e suspensão seja considerado culpado ou não, se evidência crível apontar que um jogador esteve envolvido em conduta proibida.

– Após ser trocado pelo Arizona Cardinals, depois que o time draftou Kyler Murray com a primeira escolha geral do draft de 2019, o quarterback Josh Rosen está recomeçando agora no Miami Dolphins. E ele falou sobre a dinâmica da situação que envolveu sua troca.

Em participação no The Rich Eisen Show desta terça, o signal caller revelou que não recebeu uma ligação sequer de Steve Keim, general manager dos Cardinals, antes ou depois da seleção de Murray. Ou mesmo depois de sua troca com os Dolphins.

“A única coisa que realmente meio que me frustrou durante todo esse processo foi que eu ainda não conversei com meu antigo GM”, disse Rosen, sem mencionar o nome de Keim. “Eu não tinha falado com ele por meses anteriormente. Ainda não falei com ele depois. Isso é meio frustrante, mas em grande parte, estou apenas pronto para deixar este capítulo inteiro para trás e continuar seguindo em frente e jogando futebol americano”, completou o QB, que disse que foi Kliff Kingsbury, novo técnico dos Cards, quem ligou para ele antes de o time selecionar Murray.

“Eu tenho o maior respeito por Kliff. Eu não julgo ninguém por tomar decisões de negócios que eles acham que são melhores para eles e suas famílias, mas eu apreciei como ele agiu como um homem e foi muito respeitoso. Ele estava me desejando o melhor. Me ligou no dia seguinte ao draft me desejando boa sorte. E eu lhe desejei boa sorte. Eu até liguei para Kyler, mandei a ele uma mensagem de texto desejando boa sorte, tipo ‘estou te desejando o melhor’”, frisou.

– Bruce Arians, técnico do Arizona Cardinals, mostrou mais uma vez que fala as coisas ‘na lata’. Nesta terça, primeiro dia de OTAs (organized team activities) da franquia, o cornerback titular Vernon Hargreaves assistiu às atividades da lateral do campo.

Após a atividade, o head coach foi questionado sobre o motivo de Hargreaves não estar trabalhando com o time titular

“Vocês terão que falar com Vernon. Ele tem que colocar a cabeça em ordem para treinar”, disse Arians à imprensa, segundo Greg Auman, do ‘The Athletic’.

Posteriormente, um repórter pediu mais detalhes, mas Arians limitou-se a afirmar: “vocês terão que perguntar a ele”. Infelizmente, Hargreaves não esteve entre os jogadores que atenderam à imprensa nesta terça.

– Um juiz da Flórida impediu que os promotores utilizem um vídeo que, supostamente, mostra Robert Kraft, dono do New England Patriots, envolvido em sexo pago em uma casa de massagens.

O juiz Leonard Hanser determinou nesta última segunda que a polícia de Jupiter, na Flórida, não seguiu os procedimentos apropriados depois de instalar as câmeras escondidas que secretamente gravaram Kraft visitando escondido o Orchids of Asia Day Spa em duas oportunidades em janeiro.

Hanser escreveu que os detetives não fizeram o suficiente para minimizar a invasão de privacidade dos clientes que não cometeram crimes.

– O safety Montae Nicholson, do Washington Redskins, teve todas as acusações contra ele retiradas nesta terça. As acusações eram derivadas de uma briga ocorrida em dezembro, em Ashburn, Virginia, de acordo com os registros do tribunal do Condado de Loudoun.

Nicholson havia sido acusado de proferir palavrões em público e intoxicação, bem como de agressão no dia 18 de dezembro. Ele foi capturado em vídeo dando um soco em outro homem, mas não ficou claro o que levou à briga.

– Kellen Moore, novo coordenador ofensivo do Dallas Cowboys, está animado com as perspectivas que o elenco do time no ataque tem.

“Eu acho que a beleza do atual elenco é que temos muita versatilidade. Temos caras que podem se alinhar em vários lugares diferentes”, falou Moore, segundo o ‘Dallas Morning News’. “Espero que possamos ser múltiplos e apresentar as coisas de maneiras diferentes e, no final das contas, ainda termos a nossa base e a nossa filosofia. Você pode usar jogadas semelhantes, mas com várias formações diferentes”, completou.

Comments
To Top