NFL

No Huddle – Stephen Jones afirma que Dallas Cowboys não vai estabelecer o mercado

Stephen Jones, vice-presidente do Dallas Cowboys

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Dallas Cowboys está em meio a um impasse de renovação contratual com o running back Ezekiel Elliott e ainda terá que pagar o quarterback Dak Prescott e o wide receiver Amari Cooper em um futuro bem próximo. Mas a franquia texana realmente não quer fazer loucuras.

Falando na rádio ‘1310 The Ticket’ nesta quarta-feira (31), Stephen Jones, vice-presidente executivo dos Cowboys, disse que o time não quer ser um “estabelecedor de mercado”.

“Nós temos três jogadores de futebol americano realmente bons com quem estamos lidando aqui e que têm uma representação muito boa. E eles querem ver o mercado”, falou o executivo, segundo Jon Machota, do ‘The Athletic’. “Não podemos empurrar a questão a menos que queiramos ser um estabelecedor de mercado. E estamos muito certos de não estabelecermos o mercado, por causa de todas as coisas que envolvem ser um Dallas Cowboy”, pontuou.

Stephen Jones ainda complementou: “nós queremos ser justos. Queremos que nossos jogadores se sintam bem com seus contratos. Mas, ao mesmo tempo, não queremos fazer coisas que estão fora da linha porque não podemos nos dar ao luxo de ser assim. Seja com Dak, com Amari ou com Zeke, eles todos compreendem que temos um grupo de jovens jogadores atrás deles que querem ser Dallas Cowboys e querem permanecer aqui. Quando economizamos dinheiro, seja com Dak, seja com Zeke, seja com Amari, não está economizando um dólar de Jerry (Jones) e eu. É simplesmente dinheiro que vai para outro jogador. (…) Estamos muito convencidos de que vamos fechar esses negócios”.

– O quarterback Baker Mayfield, do Cleveland Browns, está mostrando que não tem medo de chamar a atenção de seus principais wide receivers. Ao longo do final de semana, o signal caller brevemente gritou com o grupo de WRs por não vir mais perto enquanto ele estava fazendo o scramble.

Mayfield explicou nesta quarta que sua atitude se tratava de entrar em sintonia como um ataque.

“Esses caras sabem que isso é uma grande parte do nosso ataque. E eles sabem disso. É apenas o fato de que, se ficarmos preguiçosos e deixarmos as coisas deslizarem – precisamos estar abertos à comunicação agora. É isso o que bons times fazem”, frisou.

– Nick Buoniconti, linebacker membro do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF), faleceu aos 78 anos de idade. O Miami Dolphins confirmou a notícia da morte.

Oito vezes selecionado ao Pro Bowl e cinco vezes para o time All-Pro, Buoniconti ganhou o Super Bowl em duas oportunidades com os Dolphins e teve um papel importante na histórica temporada 1972, quando os Dolphins venceram todos os seus 17 jogos e ganharam o Super Bowl VII.

Selecionado com a 102ª escolha geral do draft de 1962 da AFL, Buoniconti começou sua carreira no Boston Patriots e defendeu a franquia por sete temporadas. O linebacker foi nomeado para cinco jogos All-Star da AFL e a quatro times All-Pro da AFL como membro do atual New England Patriots.

Buoniconti terminou sua carreira com 32 interceptações, terceira maior marca da história da NFL para um linebacker.

Ele entrou para o Hall da Fama em 2001 e também é um membro do Hall da Fama dos Patriots e do Honor Hall do Miami Dolphins.

– O quarterback Tom Brady, astro do New England Patriots, disse que aumentou sua massa muscular antes do training camp e isso foi feito com um objetivo em mente.

“Eu queria ficar um pouco maior este ano e colocar mais alguns quilos para tentar absorver as pancadas um pouco mais. Eu trabalhei muito duro nisso”, falou o camisa 12 aos repórteres locais.

Prestes a completar 42 anos, já que faz aniversário neste sábado, Brady está em busca de se tornar o primeiro quarterback na história a ser titular de todos os 16 jogos de uma temporada regular com essa idade.

Brady ainda brincou com o fato de estar entrando no último ano de seu contrato pela primeira vez sem uma renovação realizada antes disso.

“Eu ganhei (uma extensão)? Não sei. Isso é debate para talk show. O que vocês acham? Devemos fazer uma pesquisa? Falem com o Sr. Kraft (dono dos Patriots), vamos lá”, disse Brady, ao ser questionado por Mike Giardi, da ‘NFL Network’, sobre uma renovação.

– O Carolina Panthers deve limitar o uso de Christian McCaffrey, seu principal running back. No ano passado, o astro esteve em campo em 91,3% dos snaps ofensivos da equipe. Neste ano, a franquia pretende reduzir seu tempo em campo, mas não sua participação no ataque.

“O objetivo é reduzir as jogadas dele, mas não vamos tirar seus toques (na bola). Nós queremos a bola nas mãos de Christian. Quando ele está em campo, não há razão para ele ser um chamariz ou ser um cara de isca. Então por que não tentar a melhor coisa? E é isso que (o coordenador ofensivo) Norv (Turner) quer fazer”, falou o head coach Ron Rivera, segundo o ‘The Athletic’.

– Donald Penn, novo left tackle do Washington Redskins, revelou que pegou dicas com seu amigo Trent Williams para escolher sua nova equipe. E, justamente, é Trent quem está boicotando o training camp dos Redskins em busca de um novo contrato.

Penn manteve o tom da conversa em particular, mas seus comentários abriram margem para especulações em relação ao futuro de Williams em Washington.

“Trent é um dos meus bons amigos. Entrei em contato com Trent antes de assinar e tivemos uma boa conversa. Conversamos e estamos em sintonia”, falou Penn. “Foi uma conversa pessoal entre mim e Trent. Vou parar por aqui”, completou.

– Khalil Mack, principal pass rusher do Chicago Bears, está com 28 anos de idade e ainda não parece estar em seus últimos anos de carreira na NFL. Mas o defensor quer aproveitar enquanto está em seu auge e falou com certo senso de urgência.

“Absolutamente. Você tem que vencer. Tem que ganhar agora”, falou Mack, segundo o ‘Chicago Sun-Times’.

Mack está entrando apenas em sua sexta temporada na liga e pode ter uns bons anos de futebol americano profissional pela frente. Mas o talentoso pass rusher disse ter aprendido com seus ex-companheiros de equipe Charles Woodson e Justin Tuck sobre como uma carreira pode acabar rapidamente sem vitórias se você não tem essa ‘pressa’.

“O tempo está acabando para você, cara. Todos esses caras mais velhos nos avisaram em um ponto inicial da minha carreira, cara, nós não temos tempo a perder”, observou.

– Joe Mixon, running back do Cincinnati Bengals, está animado com o novo ataque comandado pelo novo head coach Zac Taylor.

“Esquematicamente, vocês sabem que o Coach Taylor chegou, a maneira como ele montou, é uma loucura. É uma mudança completa em relação ao que todos viram nos últimos anos dos antigos Bengals. Coach Taylor, ele levou isso para um nível em que vai ser um pesadelo para as defesas. Estou ansioso por isso”, afirmou Mixon, segundo o ‘Dayton Daily News’.

Comments
To Top