NFL

No Huddle – Cleveland Browns revela seus novos uniformes

Cleveland Browns novo uniforme

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Cleveland Browns revelou seus novos uniformes nesta quarta-feira (15) e a vestimenta para a temporada 2020 da National Football League e além foi inspirada nos times campeões da franquia no passado.

É um retorno aos momentos gloriosos da organização.

Voltando ao time que ganhou o título da NFL em 1964, a equipe que era liderada pelo lendário running back Jim Brown, o look atualizado do time terá camisas marrons com calças branças, e camisas brancas com calças marrons. Contudo, o conjunto também terá uma alternativa com camisas e calças brancas.

Os conjuntos incluem as faixas tradicionais de Cleveland: três listras brancas e duas listras laranja nas camisas marrons e três listras marrons e duas listras laranja nas camisetas brancas, com meias correspondentes em ambas. Esta é uma característica bem tradicional. Tanto as calças brancas quanto as marrons terão uma faixa marrom imprensada por duas listras laranja na lateral.

Os capacetes laranjas são permanecer os mesmos basicamente, com faixas marrons ao lado de uma faixa branca no meio. A facemask marrom, apresentada há cinco anos, segue.

As partes da frente das camisas não terão nada escrito acima dos números, sendo outra referência ao passado da organização.

“Quando você olha para franquias icônicas como os Browns, os Bears, os Packers, os Cowboys – eles são fiéis a quem são. Eles não estão fazendo muitas mudanças e tentando fazer muitos movimentos chamativos com seus uniformes. Acho que quando passamos pelo processo, parecia certo que voltássemos a ser quem somos e a quem sempre seremos”, afirmou JW Johnson, vice-presidente executivo e coproprietário dos Browns.

Costurada dentro da gola de todas as camisas está “1946”, em homenagem ao ano em que a franquia foi fundada. Essa grafia entra no lugar de “DAWG POUND”, que ocupava esse lugar desde 2015.

– O ex-defensive end Willie Davis, que foi um astro do Green Bay Packers na era Vince Lombardi e um Hall of Famer, morreu nesta quarta-feira aos 85 anos de idade.

Carol, esposa de Davis, disse que seu marido estava hospitalizado há cerca de um mês devido a uma insuficiência renal e morreu em paz.

O pass rusher fez parte de cinco times campeões, incluindo as equipes que ganharam os dois primeiros Super Bowls. Ele entrou no Pro Football Hall of Fame (PFHOF) em 1981 e no Black College Football Hall of Fame em 2011 para celebrar sua carreira em Grambling State.

Davis entrou na NFL ao ser selecionado na 15ª rodada do draft pelo Cleveland Browns e foi trocado pelos Packers em 1960. O DE foi draftado em 1956, mas serviu ao Exército dos Estados Unidos por dois anos antes de fazer sua estreia na NFL.

Em 10 temporadas nos Packers, ele disputou todos os jogos e foi o primeiro capitão afro-americano na história da equipe, segundo Cliff Christl, historiador dos Packers.

– O Dr. Anthony Fauci, principal especialista infecciosas nos Estados Unidos e um dos grandes nomes na luta contra o novo coronavírus (COVID-19), disse que a que a única maneira de o esporte profissional voltar a ser disputado neste meio de ano é realizar eventos sem torcedores e manter os jogadores em hotéis.

“Há uma maneira de fazer isso. Ninguém vem ao estádio. Coloque os jogadores em grandes hotéis, onde quer que você queira jogar, mantenha-os muito bem vigiados. (…) Faça com que eles sejam testados toda semana e verifique se não acabam infectando um ao outro ou a sua família e deixe que eles joguem a temporada”, afirmou Fauci a Peter Hamby, do Snapchat, como parte de uma série de entrevistas ao longo da semana.

Fauci, que abordou especificamente uma pergunta sobre uma temporada de beisebol abreviada e o início do futebol americano, disse que achava que haveria interesse suficiente dos fãs para assistir aos jogos, mesmo que não pudessem comparecer.

A Major League Baseball e seus jogadores estão considerando planos que lhes permitam começar a temporada em um único local, provavelmente o Arizona, sem fãs presentes, disseram fontes a Jeff Passan, da ‘ESPN’, na semana passada.

– Um membro da organização Los Angeles Chargers testou positivo para o novo coronavírus e outros dois funcionários mostraram sintomas, segundo informações do jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Dean Spanos, proprietário da franquia, o general manager Tom Telesco e o head coach Anthony Lynn não estavam no grupo que testou positivo e nem entre os que mostraram sintomas, como confirmou Josh Rupprecht, porta-voz do time.

“Todo mundo está indo bem e está no caminho da recuperação”, falou Rupprecht.

– Roger Goodell, comissário da National Football League, não deve decidir se vai reintegrar os pass rushers Aldon Smith e Randy Gregory, do Dallas Cowboys, antes do draft da semana que vem. A informação é de Ed Werder, da ‘ESPN’ norte-americana.

Os Cowboys teriam se beneficiado de qualquer resolução, já que a equipe precisa elencar suas prioridades para o draft de 2020 depois de perder Robert Quinn, líder de sacks do time em 2019, para o Chicago Bears na free agency.

Smith e Gregory foram suspensos por violações da política de abuso de substâncias da liga nos termos do antigo acordo coletivo de trabalho (CBA). Eles não podem ser reintegrados até a liberação de Goodell.

Comments
To Top