NFL

No Huddle – Chris Long anuncia aposentadoria após 11 temporadas

Chris Long, ex-defensive end da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O defensive end Chris Long, do Philadelphia Eagles, está pendurando o capacete após 11 temporadas dedicadas à National Football League. Atual detentor do prêmio Walter Payton Man of the Year, Long fez o anúncio na noite de sábado nas redes sociais, compartilhando uma foto de sua mão segurando uma caneca vermelha e as montanhas ao fundo.

“Saúde. Foi uma baita de uma jornada. Onze anos e eu posso honestamente dizer que eu dei minha alma a cada minuto. Altos e baixos. Eu vivi ambos e aprecio a perspectiva. Gratidão e amor àqueles que me levantaram”, escreveu.

Os Eagles emitiram uma nota oficial parabenizando Long e dizendo, em parte, que “ele sempre fará parte da família Eagles”.

“Não há muitos jogadores que podem dizer que ganharam Super Bowls consecutivos e o prêmio de Walter Payton Man of the Year. Não há dúvidas de que sua ética de trabalho, combinada com seu talento único, o tornou um dos melhores atletas profissionais desta era. Somos muito gratos por Chris Long ter escolhido jogar pelo Philadelphia Eagles”, escreveu a franquia.

Atualmente com 34 anos de idade, Long passou boa parte da offseason refletindo sobre se aposentar ou atuar por mais um ano. Ele deixou claro que seu papel teria que ser claro se fosse para ele voltar para uma 12ª temporada. Porém, com Brandon Graham e Derek Barnett projetados para serem titulares dos Eagles e Malik Jackson provavelmente sendo utilizado em terceiras descidas, o tempo de jogo de Long no pass rush seria bastante limitado.

Chris Long fez parte de dois times campeões do Super Bowl, com o New England Patriots na temporada 2016 e com os Eagles em 2017, ajudando a cidade da Filadélfia a comemorar seu primeiro Super Bowl.

Selecionado com a segunda escolha geral do draft de 2008 pelo então St. Louis Rams, ele passou suas oito primeiras temporadas na organização antes de ser dispensado em 2016, já que lesões limitaram sua produtividade. Seus 6,5 sacks na temporada 2018 foram sua melhor marca desde 2013.

Filho de Howie Long, lenda da NFL, Long somou 70 sacks, 15 fumbles forçados e 332 tackles combinados em 162 partidas de temporada regular na carreira.

– Quem também está se aposentando do futebol americano profissional é Travis Swanson. O center, ex-Detroit Lions, anunciou neste final de semana que está encerrando sua carreira na National Football League, que incluiu quatro anos nos Lions e mais um com a camisa do Miami Dolphins.

Swanson, que era um free agent, fez o anúncio por meio de seu Instagram.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

I decided to retire from the game of football. Those words are hard to write. However, I have a sense of comfort knowing Emily and I are walking away from this game with offers that were on the table. This ultimately came down to a family decision between Emily and I. When my daughter Kendyl was born and I first saw her, my heart expanded and completely changed my priorities. I will always love football, but the love for your child is a level of love that has no comparison. I have been an offensive lineman for 22 years of my life and will be for the remainder. In my years as a lineman, I have learned so many life lessons. It is extraordinary that this game has the power to take a kid from Kingwood, Texas to places all over the globe. I have played on phenomenal teams, played for phenomenal coaches, and played in phenomenal stadiums. I cannot thank enough all the individuals who have helped me along the way and I will personally thank each one of you privately. The people I have met and the places I have been I will carry with me for the rest of my life. Emily and I have gained friends all over the country through this game. Thank you again to everyone who has helped Emily and I along the way to get to where we have gone. We are excited to start this next chapter in our life.

Uma publicação compartilhada por Travis Swanson (@tswan64) em

Selecionado na terceira rodada do draft de 2014 pelo Detroit Lions, Swanson foi titular em 53 dos 65 jogos que disputou na NFL. O center terminou as temporadas 2015 e 2017 na injured reserve com lesões no ombro e na cabeça.

Swanson foi titular em 11 jogos dos Dolphins na temporada passada na posição de center, substituindo o lesionado Daniel Kilgore.

– O Houston Texans dispensou o tight end veterano Ryan Griffin, segundo informações apuradas pelo jornalista Field Yates, da ‘ESPN’ norte-americana. Griffin está enfrentando acusações de vandalismo e intoxicação pública por, supostamente, destruir uma janela de um hotel no mês passado, em Tennessee.

A franquia texana selecionou o tight end Kahale Warring, de San Diego State, na terceira rodada do draft deste ano e também contratou o free agent Darren Fells nesta offseason. A equipe de Houston também draftou dois tight ends no ano passado (Jordan Akins e Jordan Thomas), então Griffin teria que competir por posição mesmo antes de ser preso.

Na temporada passada, Griffin somou 24 recepções para 305 jardas com a camisa dos Texans. Ele soma 136 recepções e sete touchdowns em seis temporadas na carreira.

– O Los Angeles Rams selecionou o running back Darrell Henderson na terceira rodada do draft deste ano e ele chega para ser reserva de Todd Gurley. E o calouro já está se sentindo em casa na franquia californiana.

“Se você voltar e assistir minhas gravações no college, é o mesmo. Eu achei que era o melhor sistema no qual eu poderia entrar. Então, tudo deu certo. Quando eu estava falando com eles, tudo estava encaixando e nós desenvolvemos um relacionamento. Os treinadores me disseram que eles sabiam que ia me pegar, então foi um encaixe perfeito”, afirmou Henderson ao jornal ‘Los Angeles Times’ nesta última semana.

– Tiki Barber, ex-running back ídolo do New York Giants, acredita que o running back Saquon Barkley vai ultrapassar seus feitos com a camisa da franquia ao longo da próxima década, caso a saúde e o time permitam.

“Se ele permanecer saudável e permanecer lá, em Nova York. Meus números não têm chance”, declarou Barber, segundo Matt Lombardo, do ‘NJ.com’.

Barber, que passou toda a sua carreira de dez anos vestindo a camisa dos Giants, lidera a franquia em jardas corridas (10.449) e jardas totais (17.359) e está em segundo em touchdowns corridos (55). Suas 586 recepções o deixam em segundo na história do time e são de longe a maior quantidade por um running back. E sua média de 4,7 jardas por carregada representa a maior marca por um RB dos Giants com, pelo menos, 2 mil jardas terrestres.

Mas Barber assegura que Barkley pode ser melhor.

“Ele pode ser um dos maiores de todos os tempos. Fisicamente, ele é incrível. Eu vou traçar um paralelo com Adrian Peterson. Quando eu conheci Adrian, olhei para sua estrutura muscular e de corpo e fiquei impressionado. Seus músculos estavam pulando da pele e Barkley é da mesma forma. Isso indica durabilidade”, frisou. “Quando você combina isso com uma paixão e desejo de ser grande, você tem um Adrian Peterson. Saquon é o mesmo tipo de jogador, mas ele é muito melhor, porque ele é muito versátil. Adrian não conseguia receber bolas saindo do backfield ou se alinhar como wide receiver. Saquon pode fazer isso em um nível muito alto”, finalizou Tiki Barber.

– O defensive lineman Jurrell Casey, do Tennessee Titans, passou a offseason se recuperando de lesão no joelho sofrida na temporada passada. Agora em sua oitava temporada na NFL, ele está faminto para ver seu time voltar aos playoffs, fase que ele conseguiu disputar apenas uma vez em sua carreira até agora.

“A maior coisa para a qual estou olhando é tentar chegar aos playoffs, e tentar chegar ao Hall da Fama. Eu estive nos playoffs em uma oportunidade desde que cheguei aqui. Nosso time tem sido bom, ganhando nove jogos por três anos seguidos. Mas temos que chegar ao próximo nível. E eu quero fazer minha parte para nos ajudar a chegar lá”, falou, segundo o site oficial dos Titans. “Nós temos um técnico que entende de futebol americano e entende como os jogadores devem jogar. Ele está nos colocando em grandes situações, e com duas grandes mentes defensivas em (head coach Mike) Vrabel e (coordenador defensivo Dean) Pees, podemos ser imparáveis na defesa”, completou.

Comments
To Top