NFL

No Huddle – Chris Ballard: troca da 3ª escolha do draft mostra confiança em Andrew Luck

Chris Ballard, general manager do Indianapolis Colts

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O general manager Chris Ballard quis deixar claro que o Indianapolis Colts está contando com o quarterback Andrew Luck. “Nós trocamos a terceira escolha do draft para ficar com a sexta. Acho que isso mostra que estamos muito confiantes no estado em que ele está (de sua recuperação)”.

Além de falar sobre Luck, o executivo se mostrou aberto a fazer mais uma troca para ‘cair’ no draft. “Estamos abertos para mover para trás se acharmos que é a coisa a se fazer e se houver jogadores suficientes ainda disponíveis que nos sentimos confortáveis em pegar”.

– Gil Santos, narrador que fez 743 jogos do New England Patriots em 36 temporadas, morreu aos 80 anos justamente no dia em que fazia aniversário e comemorava seu 57º aniversário de casamento.

– O tight end James Hanna está se aposentando do futebol americano por causa da condição de seu joelho, que o atrapalhou nas últimas duas temporadas. Com isso, o Dallas Cowboys o colocou na lista de reserva/aposentados.

– John Schneider, general manager do Seattle Seahawks, declarou que o safety Earl Thomas não irá fazer boicote ao training camp. “Não. Ele não disse que ia fazer boicote. Seus representantes me disseram isso”.

– Philip Rivers, quarterback do Los Angeles Chargers, está ansioso para encarar o Kansas City Chiefs na semana 1. “O primeiro jogo é o único que importa na perspectiva de ir jogo a jogo. Perdemos oito consecutivas contra eles. Então é animador começar em casa contra eles em um jogo de divisão”.

– Um juiz da Corte Superior de Nova York ordenou que o caso contra Eli Manning, quarterback do New York Giants, de fraude de memorabilia vá a julgamento no próximo mês.

– Ahman Green, ex-running back do Green Bay Packers, evitou passar algum tempo na prisão ao fechar acordo para se declarar culpado da acusação de abuso de criança que foi retirada. Ele foi sentenciado a 18 meses de condicional. Os promotores mudaram as acusações após o acordo ser fechado, aliviando a pena dele.

– Earle Bruce, ex-head coach de Ohio State, morreu aos 87 anos.

Comments
To Top