NFL

No Huddle – Tom Brady foi “profundamente afetado” com morte de Kobe Bryant

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O quarterback Tom Brady, do New England Patriots, compartilhou nesta terça-feira um texto de cinco parágrafos para expressar como ele ficou “profundamente afetado” pelas mortes de Kobe Bryant, Gianna, filha do jogador, e outras sete pessoas em um acidente de helicóptero no final de janeiro.

Em um excerto postado nas redes sociais, intitulado “O que é realmente importante?”, Brady Brady escreveu que, depois de testemunhar o “a grande demonstração de amor e apoio às famílias que ainda tinham muito a dar”, isso o ajudou a refletir e ganhar perspectiva. Ele compartilhou que a tragédia o manteve acordado à noite e levou a muitas lágrimas.

O camisa 12 publicou a reflexão um dia depois da celebração à vida de Bryant, em cerimônia ocorrida em Los Angeles, que incluiu declarações tocantes de Vanessa, viúva de Kobe, bem como de astros do basquete como Michael Jordan, Shaquille O’Neal e Diana Taurasi.

“Em Kobe, fomos capazes de testemunhar o homem na arena. Para muitos de nós, os esportes mostram do que somos feitos, eles definem nossas personalidades e emoções. Não podemos nos esconder dos bons ou dos maus (momentos), das vitórias ou das derrotas. (…) a alegria e o desespero, a felicidade e a dor”, escreveu Brady. “O que vocês veem é o que é, não somos atores. Encontramos um estágio da vida real em que nos tornamos vulneráveis ao mundo e somos julgados com base no resultado de cada performance. E nos preocupamos profundamente com o que fazemos”, ressaltou.

– Uma reunião entre proprietários de times da NFL e membros do comitê executivo da NFL Players Association (NFLPA) e um conselho de representantes da NFL terminou nesta terça, em Indianápolis, sem uma atualização relacionada à proposta de um novo acordo coletivo de trabalho (CBA) que já foi aprovada pelos proprietários de franquias. A informação foi apurada por Judy Battista e Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

“Por respeito ao processo, não teremos mais comentários neste momento”, falou Brian McCarthy, porta-voz da NFL, à ‘NFL Network’ enquanto ele saída da reunião.

Não se sabe se uma nova reunião entre as duas partes foi agendada.

A reunião desta terça teve a presença de todos os oito membros do Comitê Executivo do Conselho de Administração da NFL, que negocia em nome dos proprietários, segundo Pelissero. E vários representantes dos atletas, entre eles Richard Sherman, Russell Okung e Benjamin Watson, também estiveram na reunião.

Todos os proprietários e jogadores saíram sem tecer comentários, assim como os representantes da NFLPA.

O encontro, que durou cerca de quatro horas, estava marcado depois que o comitê executivo da NFLPA votou na última sexta para não recomendar a nova proposta de CBA para seus membros.

– O New York Giants tem a quarta escolha do draft de 2020 e, se for pelo preço certo, o time nova-iorquino está “aberto a negócios”, segundo o general manager Dave Gettleman.

“Absolutamente, estamos abertos a negócios”, disse Gettleman, nesta terça, no Scouting Combine. “Mais uma vez, tudo o que fizermos será do nosso interesse. Trocar tem seus riscos. O que acontece se … estamos em quarto. Digamos que caímos para oitavo. Existem apenas quatro jogadores que gostamos. E se todos eles se foram? Agora, o que você vai fazer? Negociar de novo? Você pode trocar e perder bons jogadores. Mas, para responder sua pergunta, estamos abertos”, ressaltou Gettleman.

– Em meio aos rumores envolvendo Stefon Diggs, o general manager Rick Spielman, do Minnesota Vikings, resolveu se pronunciar nesta terça, no NFL Scouting Combine, e resolveu afastar os boatos envolvendo uma possível troca envolvendo o wide receiver.

“Stefon no ano passado provavelmente teve o ano mais produtivo e ele é um jovem recebedor com o qual acabamos de renovar. Ele não é apenas uma parte importante do nosso ataque e para vencer jogos para nossa organização, mas também faz muitas coisas para essa organização fora do campo. Não há razão ou boatos ou o que vocês estão falando prestes a antecipar que Stefon Diggs não será um Minnesota Viking”, ressaltou o GM.

– O técnico Bill O’Brien, do Houston Texans, disse nesta terça durante o NFL Scouting Combine que ele está passando as responsabilidades de chamadas de jogadas para o coordenador ofensivo Tim Kelly antes da temporada 2020.

“[Kelly é] um cara muito inteligente. Ele é realmente um bom treinador. Os jogadores realmente o respeitam. Ele simplesmente faz um ótimo trabalho. Grande conhecimento de todo o ataque, desde o jogo de passe até o jogo de corrida”, declarou O’Brien.

O’Brien, que recebeu o título adicional de general manager dos Texans no mês passado, vinha chamando as jogadas ofensivas desde que assumiu a função do ex-coordenador ofensivo George Godsey em setembro de 2016.

– O quarterback Jameis Winston segue com seu futuro incerto no Tampa Bay Buccaneers. Pelo menos foi isso que disse o técnico Bruce Arians nesta terça, durante o NFL Scouting Combine.

“Ainda não tomamos essa decisão. Ainda está no ar”, disse Arians à imprensa, segundo o ‘Pewter Report’.

O general manager Jason Licht, que também falou nesta terça, indicou que todas as opções estão abertas, já que ele não descartou usara franchise tag em Winston. Mas ele também frisou que Tampa Bay exploraria as opções na free agency devido à grande quantidade de talento que haverá no mercado.

Os representantes de Winston e os Buccaneers devem se reunir esta semana, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Rapoport acrescentou que a expectativa ainda é de que Winston volte, apesar de Tampa Bay realizar sua devida diligência.

– O general manager Ryan Pace, do Chicago Bears, reafirmou o comprometimento do time com Mitchell Trubisky como quarterback titular para a temporada 2020. Mas a equipe de Illinois pode mudar sua filosofia ofensiva para a próxima temporada.

“Para ser claro, sim, é”, falou Pace nesta terça, no NFL Scouting Combine, quando perguntado se o compromisso dos Bears com Trubisky como quarterback titular persiste. “Acreditamos em Mitch. Mitch sabe que ele precisa ser melhor. Precisamos ser melhores ao redor dele. E esse é o nosso objetivo”, pontuou.

– O general manager Mike Mayock, do Las Vegas Raiders, deu um voto de confiança a Derek Carr nesta terça, em meio aos rumores de que a passagem do QB pela franquia pode estar chegando ao fim.

“O cara completou 70% de seus passes. Ele teve quase uma proporção de 3: 1 de touchdowns para interceptações. (…) Nós éramos o número 11 na liga em jardas totais (363,7 por jogo). Ficamos em sétimo na em conversões de terceiras descidas (44%). Fizemos muitas coisas realmente boas no ataque no ano passado”, frisou. “Derek Carr jogou em um nível alto. Estou muito feliz com Derek Carr. O que eu disse a todos com quem mantive contato desde o dia em que assumi esse cargo é que vamos avaliar todas as posições todos os anos e, se pudermos melhorar, faremos. Os caras se cansam de eu dizer isso, mas foi o que eu disse ao (dono do Raiders) Mark Davis antes de aceitar o trabalho e esse é o meu mantra”, completou Mayock.

– O general manager Brett Veach, do Kansas City Chiefs, deixou claro que manter o defensive lineman Chris Jones é uma prioridade para os atuais campeões do Super Bowl. Segundo o executivo, que conversou com a imprensa no NFL Scouting Combine, ele fará tudo o que puder para manter Jones.

“Certamente é uma prioridade para nós”, disse Veach sobre renovar com Jones, segundo principal free agent de acordo com o ‘NFL.com’. “Às vezes, essas coisas levam tempo para serem resolvidas. Como você mencionou, a franchise tag é algo que temos a capacidade de usar. Certamente gostaríamos de ver se podemos resolver algo com ele e acho que o conjunto de Chris Jones e Frank Clark são algo que qualquer equipe gostaria e vamos trabalhar duro para ver se conseguimos fazer isso”, ressaltou.

– O defensive end Chris Smith, ex-Cleveland Browns, cuja namorada morreu em um acidente de trânsito ocorrido em setembro de 2019, está tentando voltar à NFL e está em busca de um novo time, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Smith está se sentindo melhor e pronto para retomar sua carreira, disse a fonte.

Smith foi titular em dois jogos pelo Browns em 2018, mas conseguiu apenas um tackle em oito jogos após a morte de Cordero.

Os Browns dispensaram Smith no dia 3 de dezembro.

Comments
To Top