NFL

No Huddle – Dono do Arizona Cardinals, Bill Bidwill morre aos 88 anos de idade

Bill Bidwill, falecido proprietário do Arizona Cardinals

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Bill Bidwill, proprietário de longa data do Arizona Cardinals, morreu nesta quarta (2) aos 88 anos de idade, cercado por familiares e pessoas amadas. O anúncio oficial foi feito pela franquia.

“Nós estamos impressionados com o apoio que nossa família recebeu, não apenas agora, mas durante todo o último capítulo da vida dele. Somos especialmente gratos às enfermeiras, médicos e outros profissionais da saúde cuja bondade infinita e compaixão nos últimos anos tornaram a vida de nosso pai tão significativa”, falou Michael Bidwill, presidente dos Cardinals, em nota oficial. “Acima de tudo, lembraremos dele como um homem dedicado aos três pilares centrais de sua vida – sua imensa fé, seu amor por sua família e sua paixão por toda a vida pelos Cardinals e pelo esporte que é o futebol americano”, completou.

Charles, pai de Bill Bidwill, comprou o Chicago Cardinals em 1932 e Bill esteve associado ao time por oito décadas, começando como gandula como criança e trabalhando com o time em tempo integral em 1960, na primeira temporada da organização em St. Louis. Ele se tornou proprietário da equipe em 1972 e o time se mudou para Arizona em 1988.

Bidwill deixou o comando das operações do dia-a-dia dos Cardinals em 2007, quando seu filho Michael Bidwill se tornou o presidente.

Bill e sua esposa, Nancy, foram casados por 56 anos antes de ela morrer em 2016. Juntos, eles tiveram cinco filhos: Nicole, Bill Jr., Patrick, Tim e Michael. Bidwill deixa seus cinco filhos, 10 netos e um bisneto.

– Após a dura suspensão imposta a Vontaze Burfict, na última segunda, o técnico Jon Gruden, do Oakland Raiders, expressou seu descontentamento com a decisão da NFL. Vale lembrar que o linebacker vai apelar da punição.

“Eu realmente não vou dizer nada. Conversei com (o vice-presidente de operações da NFL Jon) Runyon e o escritório da liga, ele sabe como me sinto. Isso prejudica muito o nosso time. Estou ansioso para ver como será a apelação. Não estou feliz com isso – nem um pouco. Não quero dizer mais nada, obviamente estou chateado com isso”, falou o head coach dos Raiders.

– Em uma teleconferência com setoristas do New England Patriots nesta quarta, o técnico Jay Gruden, do Washington Redskins, observou que ainda não há uma definição em relação à situação dos quarterbacks de sua equipe.

“Nós não temos um neste momento”, respondeu Gruden, ao ser questionado sobre qual era o plano de QB para os Redskins, segundo o jornal ‘The Boston Globe’.

Em relação ao prazo no qual ele vai decidir se o calouro Dwayne Haskins, o veterano Case Keenum ou o reserva Colt McCoy será o titular nesta semana, Gruden indicou que uma determinação pode ser feita no domingo, dia do jogo contra os Patriots.

– O Jacksonville Jaguars está aproveitando ao máximo a ‘febre Minshew’ que está atingindo o time dentro de campo e, agora, chegou o momento de capitalizar fora dele.

A franquia da Flórida está aproveitando o estilo do quarterback Gardner Minshew, com seu bigode e bandana, para ajudar a atrair torcedores para o TIAA Bank Field e criou o Minshew Mini Pack. É um pacote de ingressos para os dois próximos jogos do time em casa (contra o New Orleans Saints, no dia 13 de outubro, e contra o New York Jets, no dia 27) contendo também uma bandana, um bigode e uma oportunidade de tirar uma foto dentro de campo usando os acessórios.

Os preços dos ingressos? Variam de US$41 a US$600.

– O New Orleans Saints anunciou que o ex-defensive end Will Smith será homenageado de forma póstuma e colocado no Ring of Honor, galeria de ídolos da franquia da Louisiana, durante o intervalo do jogo deste domingo contra o Tampa Bay Buccaneers.

Em 2016, Smith foi baleado e morto depois de um acidente de trânsito em Nova Orleans. Ele deixou sua esposa Racquel e seus três filhos William, Wynter e Lisa.

Smith, selecionado na primeira rodada do draft de 2014, jogou pelos Saints de 2004 a 2013. Ele vai se juntar a Tom Benson, proprietário da franquia, o kicker Morten Andersen, o linebacker Rickey Jackson, o quarterback Archie Manning e o tackle William Roaf no Ring of Honor dos Saints, que foi criado em 2013.

Will Smith esteve no elenco do time que foi campeão do Super Bowl XLIV, o único da história da organização até agora.

– O técnico Pete Carroll, do Seattle Seahawks, rasgou elogios ao quarterback Russell Wilson, líder de sua equipe há oito temporadas, e disse que acredita que o signal caller está vivendo o melhor momento de sua carreira.

“Russell está vindo de um grande começo. Ele está jogando um ótimo futebol americano, é o melhor que ele já esteve”, frisou o head coach.

Comments
To Top