NFL

No Huddle – Cincinnati Bengals deve usar franchise tag no wide receiver A.J. Green

A.J. Green, wide receiver do Cincinnati Bengals

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Cincinnati Bengals atualmente planeja utilizar a sua franchise tag no wide receiver A.J. Green. A informação foi apurada pelos jornalistas Dan Graziano e Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana.

Os Bengals desejam ver Green atuando com a camisa da franquia na temporada 2020 de qualquer maneira, seja sob a franchise tag ou sob um novo contrato de longa duração.

A tag para wide receivers deve ter valor de cerca de US$ 18,5 milhões em 2020, segundo o site ‘OverTheCap.com’. Caso Green seja mesmo ‘taggeado’, as duas partes teriam até o dia 15 de julho para fechar um contrato de longa duração.

Prestes a completar 32 anos de idade, já que faz aniversário em julho, Green tem sido um dos wide receivers mais produtivos da NFL desde que o Cincinnati Bengals o selecionou no draft de 2011.

Segundo o ESPN Stats & Information, as 8.907 jardas recebidas por Green o deixam em quarto desde que ele entrou na liga. Ele também é o segundo na história dos Bengals em recepções totais (602), em jardas recebidas (8.907) e touchdowns recebidos (63).

Apesar desses belos números, o wideout não atuou na temporada 2019, depois que ele rompeu vários ligamentos do tornozelo esquerdo durante o primeiro treino da pré-temporada. Desde 2016, ele perdeu 29 jogos por causa de lesões e ele esteve fora de 23 dos últimos 24 jogos dos Bengals.

– O defensive end Cameron Jordan, do New Orleans Saints, passou por cirurgia para reparar uma ruptura no músculo adutor no mês passado. Isso depois de atuar com a lesão na reta final da temporada 2019.

A informação foi confirmada pelo próprio jogador ao jornalista Michael Silver, da ‘NFL Network’. Jordan sofreu a ruptura grave no músculo na derrota para o San Francisco 49ers, no dia 8 de dezembro.

Atualmente com 30 anos de idade, Jordan deve estar totalmente saudável até o training camp, no meio do ano, mas há a possibilidade de ele estar 100% até antes.

O pass rusher nunca perdeu um jogo em sua carreira de nove anos na NFL até agora. Ele tem a terceira maior sequência ativa na NFL entre não-especialistas com 144 jogos consecutivos disputados desde que foi selecionado na primeira rodada do draft de 2011. Assim, Jordan fica atrás apenas do quarterback Philip Rivers e do cornerback Brandon Carr.

Jordan foi um All-Pro em cada uma das últimas três temporadas (entrando no primeiro time All-Pro em 2017 e no segundo time em 2018 e 2019). Ele soma 87 sacks na carreira, sendo 15,5 em 2019, maior marca da carreira.

No meio do ano passado, Jordan assinou uma extensão de contrato de cinco anos com os Saints, acordo com valor entre US$ 17,5 milhões e US$ 18,5 milhões por temporada.

– O Chicago Bears bancou Mitchell Trubisky como quarterback titular para 2020. Mas se engana quem acha que a franquia de Illinois pretende deixar as coisas como estão.

Segundo informações de Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana, várias pessoas de dentro da NFL veem Chicago acrescentando um quarterback veterano que já está estabelecido na liga. A maior probabilidade é de um atleta com pedigree e grande experiência como titular.

Os Bears estão avaliando as alternativas, pensando sobretudo que uma melhoria na posição de reserva é necessária. Chase Daniel foi o QB reserva de Chicago nos últimos dois anos.

A organização pode tentar seguir o plano do Tennessee Titans, que assinou um contrato de um ano com Ryan Tannehill no ano passado para ser reserva e, no meio da temporada, ele assumiu a titularidade no lugar de Marcus Mariota e de lá não saiu mais, levando os Titans até a final da Conferência Americana (AFC).

Nomes como o próprio Mariota ou Case Keenum, do Washington Redskins, devem estar disponíveis na free agency e podem interessar aos Bears. Isso sem falar em Andy Dalton, que pode ser adquirido em uma troca com o Cincinnati Bengals.

– Tony Romo faturou cerca de US$ 127 milhões como quarterback da National Football League e, agora, ele está prestes a superar esse valor como comentarista.

Nos últimos dias, a ‘CBS’ e Romo acertaram um novo contrato de vários anos que vai render ao agora analista cerca de US$ 17 milhões por temporada. A informação foi apurada em primeira mão pelo ‘New York Post’.

Com o contrato de Romo prestes a terminar, a ‘CBS’ evitou correr o risco de perder seu principal comentarista e soltou a grana em cima do ex-QB do Dallas Cowboys. Assim, seu novo contrato chega a ser mais do que o dobro do de John Madden, recordista anterior entre comentaristas, que era de US$ 8 milhões por ano.

Nada mal, não é mesmo?

– O wide receiver Laviska Shenault Jr., da Universidade de Colorado, passará por cirurgia nesta próxima semana para solucionar uma lesão de músculo central. A informação foi apurada por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Ele é um dos principais prospectos de WR para o draft de 2020 da NFL.

A cirurgia vai exigir um tempo de recuperação para Shenault que varia entre quatro e seis semanas.

– O cornerback James Bradberry, do Carolina Panthers, um dos principais jogadores da posição entre os que estão prestes a se tornarem free agents, está querendo ganhar pelo menos US$ 15 milhões por temporada em um novo contrato. A informação é de Jeremy Fowler, da ‘ESPN’.

O Washington Redskins parece estar entre os times interessados nos serviços do CB.

Bradberry acredita que sua combinação de tamanho e velocidade, além de sua produtividade (oito interceptações e 47 passes defendidos em quatro temporadas) e histórico marcando os melhores wide receivers da NFC South vão ajudá-lo a conquistar tal contrato gigantesco.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top