NFL

No Huddle: Belichick não poupa Brady; Robby Anderson e o Pro Bowl e mais

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Bill Belichick poderia ter tirado Tom Brady do final do jogo do New England Patriots contra o Miami Dolphins, com uma vantagem de 18 pontos faltando menos de 5 minutos. Só que o treinador não só não fez isso, como ainda discordou do repórter que sugeriu a ideia após o jogo. “É fácil para você sentar aí e dizer que o jogo estava resolvido […] Desculpa, mas vemos isso de forma completamente diferente”, disse Belichick.

– Depois de uma passagem que começou bem e terminou mal no Philadelphia Eagles e um ano péssimo no San Francisco 49ers, Chip Kelly voltará à Pac-12 para treinar UCLA. Revolucionário em Oregon, Kelly terá um grande desafio na Califórnia, a começar por convencer Josh Rosen, quarterback visto por muitos como uma escolha de Draft alta já em seu terceiro ano de universidade, a ficar pelo menos mais um tempo no campus.

– Logo depois de fazer seu segundo touchdown do dia, o wide receiver Robby Anderson, do New York Jets, chegou para a câmera e pediu “hey, vocês podem votar em mim para o Pro Bowl, por favor?”. O treinador Todd Bowles não gostou disso: “não queremos jogadores egoístas em nosso time fazendo coisas egoístas”.

– Segundo Ian Rapoport, respeitado jornalista da NFL Network, os jogadores do Dallas Cowboys estão frustrados com a atuação da comissão técnica, especialmente por não fazer ajustes durante as partidas. Um dos casos citados foi o dos seis sacks de Adrian Clayborn dos Falcons no jogo entre as duas equipes, quando o left tackle Chaz Green ficou exposto basicamente o jogo inteiro.

– Tevin Coleman deve dois touchdowns no domingo, na vitória dos Falcons contra o Tampa Bay Buccaneers. E ele pode dedicar cada um para seus gêmeos, nascidos no sábado. Curiosamente, Matt Ryan e sua esposa Sarah também terão gêmeos em abril e o auxiliar Kenny Osuwah e esposa também terão uma cegonha dupla em março.

– Para Kyle Shanahan, não é nada demais se Jimmy Garoppolo jogar com a franchise tag na próxima temporada. Estreante neste domingo e com um TD passado ainda, Garoppolo ficará sem contrato nesta offseason e caso os Niners optem por essa estratégia, terão que pagar US$ 25 milhões no próximo ano para o QB. Para quem não sabe, a franchise tag é um artifício que os times da NFL podem usar com apenas um jogador e por um ano, garantindo os direitos do jogador por um preço estabelecido, normalmente salgado. Shanahan não acha tão salgado assim.

– Perdendo por sete e vendo os Bengals em uma terceira para cinco, Jabrill Peppers do Cleveland Browns foi com tudo em um passe para Josh Malone e impediu a recepção. Entretanto, os árbitros marcaram uma falta (pancada em jogador indefeso) que Hue Jackson e outros jogadores reclamaram muito. Mas Peppers concordou com a arbitragem: “eles fizeram a chamada correta e eu tenho que seguir em frente”, disse o safety calouro.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top