NFL

No Huddle – Baker Mayfield: NY Giants selecionando Daniel Jones deu “nó na minha cabeça”

Baker Mayfield, quarterback calouro do Cleveland Browns

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– A escolha de Daniel Jones pelo New York Giants com a sexta escolha geral do draft de 2019 deixou muita gente surpresa, a maioria de forma negativa. E inclua Baker Mayfield neste grupo, talvez entre os que menos entenderam.

O quarterback do Cleveland Browns se mostrou indignado com a decisão da franquia nova-iorquina de pegar o QB de Duke logo no começo do draft.

“Eu não podia acreditar que os Giants pegaram Daniel Jones. Deu um nó na cabeça”, falou Mayfield em um perfil na revista ‘GQ’ publicado nesta terça (21), aparentemente sem ser perguntado disso.

Mayfield ainda explicou que sua surpresa deriva do fato de Jones ter somado 19 vitórias e 17 derrotas como titular em Duke.

Posteriormente, o signal caller dos Browns resolveu se retratar através de um story no Instagram, frisando que o comentário foi tirado de contexto na matéria da revista e que ele não estava questionando o retrospecto do novo QB dos Giants em Duke.

“Isso não é o que eu disse, que fique claro. Eu também disse que fiquei surpreso por ter sido selecionado em nº1. Então, eu estava falando sobre as falhas na avaliação de QBs. Onde eu trouxe à tona que vencer é importante. Repórteres e mídia farão qualquer coisa para criar uma história caça-cliques. Não ouvi nada além de coisas boas e desejo nada menos do que o melhor para Daniel”, disse.

– Após a polêmica causada pela piada que fez em relação à situação de Ezekiel Elliott, que vem boicotando os treinos do time em busca de um novo contrato, Jerry Jones, proprietário e general manager do Dallas Cowboys, falou sobre o assunto nesta terça.

Em contato com a imprensa, o executivo disse: “olha, eu conquistei o direito de brincar com Zeke. Ponto final. Eu conquistei isso”.

Questionado sobre se as duas partes conversaram desde o pequeno desentendimento, Jones observou que “não, mas deixem-me ser claro sobre isso: eu conquistei o direito de fazer piada”.

– O wide receiver Odell Beckham Jr., do Cleveland Browns, voltou a falar sobre a troca que o mandou do New York Giants para os Browns, nesta offseason, e o recebedor ainda parece ter algumas mágoas em relação ao seu antigo time.

Em mais uma entrevista a uma matéria de revista, Beckham recapitulou sua saída de Nova York, dizendo à ‘Sports Illustrated’ que a troca foi pessoal para os Giants, que ele disse que é uma franquia “presa em uma mentalidade mais antiga”. OBJ alegou que o NY Giants recebeu melhores ofertas, mas o mandaram a Cleveland por despeito.

“Isso não foi uma decisão de negócios. Isso foi pessoal. Eles pensaram que me mandariam aqui para morrer (na NFL)”, disse Beckham à publicação.

– O running back Melvin Gordon, atualmente boicotando o training camp do Los Angeles Chargers enquanto espera por um novo contrato, disse que está pronto para voltar caso seu telefone toque e traga boas novas.

“Apenas esperando pela ligação”, falou o RB ao jornalista Jeremy Fowler, da ‘ESPN’, na última segunda.

– Após uma péssima atuação na última segunda-feira, no fechamento da semana 2 da pré-temporada, o quarterback Jimmy Garoppolo, do San Francisco 49ers, se mostrou chateado com seu passer rating de 0.

“Obviamente, um pouco frustrado, mas é a NFL”, falou o signal caller, segundo a ‘NBC Sports Bay Area’. “Infelizmente, não conseguimos jogar o jogo inteiro agora, então só recebo um número de jogadas. Você gostaria de estar lá fora por mais tempo para que pudéssemos nos recuperar. Mas é o que é. É pré-temporada agora, então só temos que dar um passo à frente”, completou.

– Sean Payton, técnico do New Orleans Saints, rasgou elogios ao quarterback/faz tudo Taysom Hill e reforçou a comparação entre o reserva de Drew Brees e o lendário Steve Young, outro QB muito talentoso e dinâmico da história da NFL.

“Se você olhar para a carreira de Steve, as pessoas não se lembram do tempo antes de chegar à NFL, você tem um jogador muito atlético que, eu acho, avançou quando chegou a San Francisco. Ele sempre teve grande habilidade com as pernas, então você está tentando criar visões para os jogadores, e isso não é diferente de como você avaliaria como nós vemos Teddy Bridgewater progredindo e o que achamos que ele pode ser. Esse é o negócio em que estamos”, observou o head coach, segundo o ‘NOLA.com’.

– O quarterback Tom Brady, atualmente com 42 anos, não parece perto de se aposentar. E, por isso mesmo, a EA Sports resolveu fazer uma adaptação no mais recente título de sua principal franquia de futebol americano, o Madden NFL 20.

Graças à última atualização do game, Brady vai seguir como jogador em atividade por mais tempo. Anteriormente, o jogo simulava a aposentadoria do QB no começo da offseason de 2020 em vários modos de jogo.

“O QB dos Patriots Tom Brady agora será impedido de se aposentar no final da temporada (2020), com base em seu contrato assinado recentemente”, disse a desenvolvedora do jogo em nota.

Comments
To Top