NFL

No Huddle – Após críticas, Jalen Ramsey diz: “estarei pronto quando for a hora”

Jalen Ramsey, cornerback do Jacksonville Jaguars

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Na última quinta, Tom Coughlin, vice-presidente executivo do Jacksonville Jaguars, criticou os jogadores que não estão marcando presença nas atividades voluntárias (atenção ao “voluntárias”) de offseason do time, entre eles o cornerback Jalen Ramsey e o Telvin Smith. Depois, da NFL Players Association (NFLPA), sindicato dos jogadores da liga, emitiu uma nota frisando que as atividades nesta fase da offseason não são obrigatórias.

E, agora, foi a vez de Ramsey e seu agente David Mulugheta se pronunciarem por meio do Twitter.

“Para deixar claro, Jalen Ramsey está exatamente onde Jalen deveria estar durante sua offseason. Ele está passando tempo com sua filha e família enquanto treina em sua cidade de Nashville. Além disso, os Jags estão totalmente cientes do motivo pelo qual ele não está participando do programa voluntário de offseason”, escreveu o representante do atleta.

Em seguida, foi a vez de o próprio Ramsey se pronunciar, marcando o tweet de seu agente.

“‘Completamente cientes’ e ‘voluntário’ significa que eu não TENHO que estar lá, MAS eles sabem as RAZÕES EXATAS pelas quais não estou. Meus companheiros de equipe sabem que sou TODO amor e sabem que estarei pronto quando for a hora”, afirmou o defensor.

– O Atlanta Falcons acertou um novo contrato de um ano com o defensive tackle Ra’Shede Hageman, selecionado na segunda rodada do draft de 2014 e dispensado pela equipe em 2017 após acusações de violência doméstica. Hageman, que cumpriu uma suspensão de seis jogos como resultado dessas acusações de março de 2016, agora vai cumprir uma suspensão de dois jogos no começo da temporada 2019 por uma violação da política de abuso de substâncias da NFL.

Os Falcons e os outros 31 times da NFL foram notificados da suspensão de Hageman no dia 5 de abril, segundo um oficial da liga. Apesar disso, o general manager Thomas Dimitroff e o técnico Dan Quinn deixaram claro que o Atlanta Falcons está disposto a dar mais uma chance ao atleta de 28 anos de idade.

– Advogados de duas mulheres acusadas em uma suposta casa de prostituição na Flórida pediram a um juiz que detenham policiais e promotores que desrespeitaram a ordem da corte, após relatos de que alguém estava vendendo o vídeo em que Robert Kraft, dono do New England Patriots, supostamente aparece recebendo serviços sexuais. A ação foi apresentada na Corte do Circuito do Condado de Palm Beach pelos advogados de Lei Wang e Hua Zhang, que foram acusadas de trabalhar no Orchids of Asia Day Spa, uma casa de massagens em Jupiter, na Flórida.

– Depois de acertar um novo contrato gigantesco com o quarterback Russell Wilson, o general manager John Schneider, do Seattle Seahawks, volta suas atenções para tentar renovar o contrato do pass rusher Frank Clark. O defensor não pretende participar dos treinos do time (voluntários e obrigatórios) caso não receba o novo contrato que deseja e, como não assinou ainda sua franchise tag, ele não pode ser multado.

Apesar disso, Schneider não acredita que Clark dará uma de Le’Veon Bell e boicotará jogos do time durante a temporada.

“Esse não é o meu entendimento de maneira alguma. Nós tivemos conversas muito diretas, tanto eu mesmo e Frank e pessoas na organização e Frank. E, obviamente, eu e seu agente Erik Burkhardt”, frisou o GM, segundo Bob Condotta, do jornal ‘Seattle Times’.

– O Houston Texans utilizou a franchise tag em Jadeveon Clowney para assegurar que o pass rusher não fosse contratado por nenhum outro time. E, mesmo com alguns relatos de que uma extensão de longo prazo não estaria próxima, o general manager Brian Gaine assegurou que a franquia texana vai tentar estender o vínculo do jogador em vez de deixá-lo atuar sob o contrato de um ano da franchise tag em 2019.

“Esse é o espírito da franchise tag. Sabe, há uma razão pela qual nós fizemos isso com toda a esperança e intenção de continuar trabalhando nisso. É uma negociação, um processo. Tem que ser um acordo que faça sentido para ambos os lados, para o jogador, para a organização, no que se refere ao curto e ao longo prazo. Esse ainda é o plano”, falou Gaine, segundo o site oficial dos Texans.

– Shad Khan, proprietário do Jacksonville Jaguars, revelou que ele sequer precisou ser convencido por Tom Coughlin, vice-presidente executivo de operações de basquete da organização, e por Dave Caldwell, general manager da equipe, de que o quarterback Nick Foles deveria ser contratado.

“Eu posso dizer isso a você, categoricamente, que assim que a temporada acabou, nosso sonho era conseguir Nick Foles por todas as diferentes razões que já foram ditas antes, e aconteceu. Eu acho que essa é uma parte crítica que abordamos. (…) Sim, queríamos fazer o que fosse preciso para ter Nick aqui”, frisou o dono dos Jags.

– Von Miller, pass rusher do Denver Broncos, tem a meta ambiciosa de superar o recorde histórico de 200 sacks na carreira de Bruce Smith. Atualmente, ele soma 98 sacks em oito temporadas na liga (média de 12,25 por ano). Então, o astro sabe que é preciso um ano muito iluminado para ter reais chances.

Que tal uma temporada com 20 sacks?

“Eu sinto que eu sequer cheguei ao meio do caminho ainda”, falou Miller, segundo o site oficial da franquia do Colorado. Eu estou entrando nas nove (temporadas). Nós recebemos Bruce Smith em nosso simpósio de pass-rush e eu falei um pouco com ele. Ele jogou 20 anos e teve média de 10 sacks por ano. Isso é exatamente na faixa em que estou. Espero que possa ter uma daquelas temporadas de 20 sacks. Se eu conseguir uma dessas, eu vou me colocar à frente no ritmo. Ainda estou me sentindo bem. Eu disse a (Bradley) Chubb hoje: ‘sou velho, mas ainda sou bom. Eu me sinto bem lá. Ainda pareço bom, Chubb?’ E ele ficou tipo: ‘sim’”, completou.

– Um novo exame médico realizado no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo do running back Bryce Love, de Stanford, tem trazido muitos questionamentos antes do draft. O jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, apurou que alguns times estão preocupados com a rigidez do joelho de Love.

“Isso cria alguma preocupação para os times em relação a se ou não Love vai conseguir ganhar novamente seu movimento anterior – e em termos da explosão dele – e mesmo se ele conseguir, o quanto vai levar para ele voltar aos 100%”, frisou Pelissero.

Comments
To Top