NFL

No Huddle – Antonio Brown pede desculpas a Ben Roethlisberger

Antonio Brown, wide receiver do Pittsburgh Steelers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Antonio Brown, wide receiver ex-Pittsburgh Steelers, continuou sua série de pedidos de desculpas nesta quarta-feira (12). Em uma postagem no Instagram direcionada a Ben Roethlisberger, o recebedor resolveu reconhecer que errou com seu antigo companheiro de equipe.

Brown publicou uma foto de Big Ben sorrindo e dando um tapinha na parte de trás do capacete do WR na época em que os dois jogavam juntos. Na legenda, AB abriu o coração.

“Principalmente você é um pouco de mim. Yee yee! Eu nunca percebi quão bom era ter isso, fiquei preso em minhas emoções com todos vindo para cima de mim. Eu realmente peço desculpas pelas minhas ações sinceramente, cara! Nunca houve outra conexão como a que fizemos na última década. Eu aprecio você. Atenciosamente, AB.”, escreveu Brown.

O pedido de desculpas e a gratidão demonstrada por Big Ben difere totalmente do tom adotado em postagens anteriores que Brown direcionou ao quarterback. O relacionamento dos dois ficou desgastado durante a última temporada de AB nos Steelers, em 2018.

Em sua participação semanal na rádio durante a temporada, depois de uma derrota para o Denver Broncos, Roethlisberger criticou Brown por percorrer uma rota ruim. Após a temporada, Brown rebateu e falou que o QB tinha uma “mentalidade de proprietário” em um tweet publicado em fevereiro de 2019, em resposta a um comentário de um internauta que perguntou o que causou o conflito entre os dois.

Em agosto, Brown enviou outro tweet dizendo a Roethlisberger para “calar a boca”, depois que o quarterback disse em uma entrevista que se arrependia de ter chamado Brown por um caminho ruim e ressaltando que isso arruinou uma amizade.

No passado, Brown se referia a Big Ben como seu melhor amigo no time, um relacionamento que mudou muito nos últimos anos do wideout em Pittsburgh.

– No dia 17 de março, um dia antes do início da free agency da NFL, Emmanuel Sanders vai completar 33 anos de idade. E o wide receiver, que defendeu o San Francisco 49ers em 2019, se disse impressionado que sua idade gere tanta atenção neste ano.

“É uma loucura a forma como as pessoas continuam falando sobre a minha idade, mas eu ainda estou voando em cima de caras com 23 anos e só tive dois drops o ano inteiro”, escreveu Sanders no Twitter, na noite da última terça. “Continuem falando sobre a minha idade para se sentirem bem, mas vejam a gravação. Ainda estou jogando em um nível alto e continuarei jogando em um nível alto enquanto eu quiser (porque) meu coração é imensurável e minha ética de trabalho é inigualável! E estou falando isso de coração. Não desejo nada além de amor e felicidade para todos. Apenas pensem que é engraçado que as pessoas continuem falando disso como se fosse um ponto válido. Risos”, completou.

– Ao que parece, ainda há chances de Eric Bieniemy, coordenador ofensivo do Kansas City Chiefs, se tornar um head coach em 2020. Mesmo com todos os times da NFL já tendo definido seus treinadores principais para a próxima temporada.

Isso porque a Universidade do Colorado deve abordar Bieniemy sobre uma vaga de head coach. A informação foi apurada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Bieniemy foi aluno de Colorado e é o líder de todos os tempos da universidade em jardas corridas (3.940), jardas totais (4.351) e touchdowns (42).

– O wide receiver Kenny Golladay, do Detroit Lions, está entrando no quarto e último ano de seu contrato de calouro. Selecionado na terceira rodada do draft de 2017, ele faturou um salário-base de apenas US$ 676 mil em 2019. Em 2020, ele vai receber US$ 2,144 milhões.

É um belo aumento, mas o pagamento ainda é muito baixo em relação à sua importância para o ataque dos Lions.

Mas, em entrevista ao jornalista Doug Farrar, do Touchdown Wire, site do ‘USA Today’, Golladay se disse tranquilo em relação a um novo contrato, sabendo que ele sairá cedo ou tarde.

“Eu não me importaria de ficar em Detroit por um tempo. Tudo deve dar certo. Estou me divertindo”, disse Golladay.

– Muitos questionam se Jared Goff é o cara para liderar o Los Angeles Rams no futuro e, mais ainda, se a franquia deveria ter dado a extensão de contrato que deu ao quarterback na offseason passada.

Mas, ao menos dentro do elenco, ninguém questiona a importância do signal caller.

Ao jornalista Doug Farrar, do Touchdown Wire, site do ‘USA Today’, o wide receiver Brandin Cooks disse que ele sabe que Goff é o cara para liderar os Rams de volta ao topo da divisão NFC West.

“Absolutamente. Sim, ele é o cara. Quero dizer, você fala de um cara que … tivemos tantas mudanças de posição diferentes ao longo da linha ofensiva no ano passado. E para qualquer quarterback, isso é tão difícil. Ainda ser capaz de ficar lá e fazer as coisas, isso mostra que esse cara está disposto a fazer o que for preciso para vencer por seu time. E, nessa idade jovem, quando você tem essa mentalidade, coisas especiais acontecem”, frisou Cooks.

Comments
To Top