NFL

No Huddle – Antonio Brown pede desculpas ao Pittsburgh Steelers

Antonio Brown, wide receiver do Pittsburgh Steelers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Antonio Brown emitiu um pedido de desculpas publicamente ao Pittsburgh Steelers, dizendo à rádio ’93.7 The Fan’ nesta quinta-feira que ele lamenta ter sido uma distração para a franquia.

“Peço desculpas a esses caras pelas distrações, pela atenção indesejada que provavelmente causei a eles. Para a organização. Obviamente, você deseja limpar qualquer bagagem ou desrespeito ou atenção não intencional que foi trazida para a organização”, falou Brown à estação de rádio, ao ser questionado se tinha algo a dizer ao quarterback Ben Roethlisberger, ao técnico Mike Tomlin e ao proprietário da equipe Art Rooney II. “Esses caras me deram uma oportunidade quando eu tinha 21 anos. Sou eternamente grato a eles, por terem a oportunidade de não apenas jogar com eles, mas também de estar em tantos momentos incríveis. Passamos por tantas coisas. Eu sou eternamente grato a esta organização”, completou.

Os comentários de Brown dão sequência a uma série de pedidos de desculpas recentes do wide receiver. Na última sexta, Brown pediu desculpas a toda a NFL em uma entrevista concedida à jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana. No mesmo dia, ele pediu desculpas ao Departamento de Polícia de Hollywood (Flórida), que o prendeu no mês passado após um incidente no final de janeiro de agressão contra um motorista de um caminhão em movimento.

– O Los Angeles Rams planeja se reunir com Todd Gurley para conversar sobre o futuro do running back na franquia.

“Pelo que me disseram, o que os Rams querem fazer – e o que o técnico Sean McVay especificamente quer fazer – é sentar com Gurley antes que qualquer decisão seja tomada”, disse o jornalista Ian Rapoport. “Então, isso provavelmente acontecerá antes que eles decidam como proceder com alguém que algumas vezes já foi o melhor corredor da NFL. Obviamente, essa não é uma decisão simples. Cortá-lo apenas para economizar dinheiro seria algo que, embora teoricamente possível, seria extremamente difícil do ponto de vista do teto salarial, mais de US$ 10 milhões de impacto em um teto salarial apenas por liberá-lo e, se o fizessem antes de 1º de junho, seria astronômico. Negociá-lo seria mais possível, obviamente eles ainda estariam presos a alguns dos limites atingidos, mas isso aliviaria alguns dos problemas de caixa. De qualquer maneira, qualquer decisão que eles tomem sobre Todd Gurley provavelmente teria que ser antes do meio de março. É quando um bônus de elenco de US$ 7 milhões é devido a ele. Uma decisão muito cara que eles têm, mas considerando o que ele jogou, quanta dor no joelho e quanto de foco ele tem, você certamente pode entender por que pelo menos todas as opções estão na mesa aqui”, explicou Rapoport.

Gurley está saindo de sua pior temporada em termos de jardas corridas (857) e corridas (223). Ele também foi utilizado muito menos no jogo de passe do que antes sob o comando do técnico Sean McVay.

Além disso, há muitos questionamentos em relação à saúde do RB de 25 anos de idade, que tem um problema crônico no joelho esquerdo.

– Mesmo após o apagão no Super Bowl LIV, quando o San Francisco 49ers tomou uma virada para o Kansas City Chiefs no último quarto, o técnico Kyle Shanahan fez questão de ressaltar que segue confiando no quarterback Jimmy Garoppolo.

“O mesmo que no dia anterior ao Super Bowl”, disse Shanahan sobre seu apoio a Garoppolo. “Não há diferença. Ele estava a caminho de um MVP do Super Bowl e todos nós sabemos que não … fizemos essas jogadas no final, mas fizemos as jogadas o ano todo, todo o time, essa é uma das razões pela quais estávamos lá. Sempre que você não faz essas jogadas no final do jogo, primeiro e acima de tudo, o quarterback será atacado e, em seguida, geralmente o chamador de jogadas. Entendemos que é assim que as coisas acontecem”, completou.

– O running back Raheem Mostert, do San Francisco 49ers, indicou que ele vai devolver a camisa que o running back Damien Williams, do Kansas City Chiefs, utilizou no Super Bowl LIV.

Isso se dá depois que o RB dos Chiefs demonstrou certo arrependimento pela troca de camisas ao final da decisão do último domingo.

Williams somou 133 jardas totais e marcou dois touchdowns na vitória dos Chiefs por 31 a 20. Após o Super Bowl LIV, os dois running backs se encontraram no túnel e trocaram camisas. O NFL Films publicou um vídeo da interação.

Mas Williams foi questionado sobre a troca de camisas na última segunda, no programa Jimmy Kimmel Live!, da ‘ABC’, e o apresentador observou que a camisa que Williams deu a Mostert “vale muito mais do que a camisa que ele te deu”.

Williams então respondeu: “engraçado você dizer isso, porque minha mãe ficou tipo: ‘onde está a sua camisa?’”.

Mostert então fez uma postagem no Twitter dizendo que a camisa pertence a Williams e sua família.

Quando os 49ers estavam limpando seus armários, Mostert já havia indicado que ele estaria disposto a devolver a camisa para Williams.

“Se ele me ligar de volta e falar: ‘ei, será que poderíamos trocar de volta as camisas?’, então eu ficaria mais do que feliz em fazer isso. Porque eu sei o valor sentimental que ela tem para ele”, disse ele, segundo o ‘The Athletic’.

– O cornerback Xavien Howard, do Miami Dolphins, teve uma acusação de violência doméstica descartada nesta quinta. Ela era decorrente de um incidente em dezembro com sua noiva. A informação foi confirmada por Michael Grieco, advogado do atleta.

Howard foi preso pelo Departamento de Polícia de Davie sob acusação de violência doméstica no dia 29 de dezembro, poucas horas depois que os Dolphins conseguiram uma vitória surpreendente sobre o New England Patriots, na semana 17 da temporada 2019.

A decisão de remover as acusações tira Howard de quaisquer problemas legais, mas a NFL está investigando o caso e o cornerback pode estar sujeito a uma punição com base na política de conduta pessoal da liga.

Comments
To Top