NFL

No Huddle – Antonio Brown fala com a imprensa após acusações

Antonio Brown, wide receiver do New England Patriots

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Em contato limitado com a imprensa nesta quinta (19) pela primeira vez desde as acusações de agressão sexual, o wide receiver Antonio Brown, do New England Patriots, esquivou-se da pergunta relacionada ao seu status para poder atuar durante a temporada 2019 da NFL.

“Eu aprecio essa pergunta. Estou aqui apenas para me concentrar em jogar bola. Estou ansioso para chegar lá no estádio e estar com o time”, disse A.B., em uma entrevista que durou apenas um minuto. “Estou muito grato por estar aqui, por jogar com Bill Belichick, Tom Brady. Eu tenho muito ataque para aprender e me acostumar. Mas estou animado e grato por estar aqui e fazer parte desses caras”, frisou.

Brown e os Patriots recebem o New York Jets neste domingo, no Gillette Stadium.

Também nesta quinta, o jornal ‘The Boston Globe’ noticiou que Brown não representa mais a Nike, já que a marca tirou o wideout do seu catálogo de representantes.

“Antonio Brown não é um atleta da Nike”, disse um porta-voz da empresa ao jornal, que acrescentou que o porta-voz se recusou a comentar sobre o porquê da decisão e o timing do desligamento.

– Após Jalen Ramsey pedir ao Jacksonville Jaguars para ser trocado, Shad Khan, proprietário da franquia da Flórida, não teve muito a dizer ao comentar sobre a possibilidade de negociar um dos melhores cornerbacks da NFL.

“Esse é um esporte coletivo. Sou muito sensível às necessidades individuais, mas precisamos fazer a coisa certa para o time”, falou Khan ao jornalista Andre Siciliano, da ‘NFL Network’, durante o TNF First Look.

– John Elway, presidente de operações/general manager do Denver Broncos, foi o responsável por draftar Garett Bolles na primeira rodada do draft de 2017. Mas, após mais de dois anos de faltas e mais faltas de holding, o executivo criticou seu left tackle publicamente.

“Bem, tem que parar. Ponto final”, disse Elway durante sua aparição semanal na ‘KOA NewsRadio’, segundo a ‘ESPN’. “Não há mais desculpas para isso. Ele cometeu 26 penalidades de holding nos últimos dois anos e em dois jogos (nesta temporada), então isso precisa parar. A questão é que, se ele acha que está sendo escolhido, ele está. Precisa entender isso. Precisa entender o que está fazendo. Essa foi a minha pergunta (no domingo): ‘ele sabe o que é segurar?. Ele sabe o que pode e o que não pode fazer?’”, frisou.

– No Miami Dolphins, Minkah Fitzpatrick estava insatisfeito por estar sendo utilizado em várias posições na defesa. Mas agora, depois de ser trocado com o Pittsburgh Steelers nesta semana, ele está mais contente.

O técnico Mike Tomlin frisou que utilizará exclusivamente o defensive back como free safety. E isso é tudo o que Fitzpatrick queria ouvir.

“Acho que agora é importante me ancorar, porque estou aprendendo um sistema totalmente novo. Depois que eu aprender mais o sistema, poderei me movimentar um pouco. Faz parte do jogo. É uma das razões pelas quais eles me queriam por perto”, falou Fitzpatrick, segundo a ‘Associated Press’.

Comments
To Top