NFL

No Huddle – Andrew Luck não estipula data para voltar a jogar

Andrew Luck, quarterback do Indianapolis Colts

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Andrew Luck, quarterback do Indianapolis Colts, voltou a treinar nesta quarta-feira, entretanto ele não deu nenhuma indicação de quando voltará a jogar. “Definitivamente vou jogar neste ano. Não há dúvida disso. Eu acho que isso (dar um prazo para o retorno) é injusto comigo”, disse Luck, que ainda comentou que sua recuperação às vezes foi “bastante frustrante”.

– Adam Gase, head coach do Miami Dolphins, defendeu o fato de o quarterback Jay Cutler não ter se envolvido em uma jogada e ter apenas ficado parado. “Assim que ele avança, eles podem bater… eu não diria isso, mas eles podem bater nele. Se ele vai para trás ou não se move, você está buscando diferentes tipos de penalidades. Quando o quarterback começa a trabalhar no downfield, você vê eles serem atacados”.

– Após o tiroteio de Las Vegas, Aaron Rodgers defendeu mudanças na sociedade americana. “Nós vamos ter que fazer algumas mudanças na sociedade, esperançosamente rapidamente, porque há muitas citações dessas acontecendo e isso continua acontecendo”, disse o quarterback dos Packers.

– Tom Brady, quarterback do new England Patriots, irá jogar no Raymond James Stadium, casa do Tampa Bay Buccaneers, pela primeira vez em sua carreira. A última vez que a equipe de Massachusetts havia jogada na temporada regular em Tampa foi em 1997, um ano antes da atual casa dos Bucs ser inaugurada.

– Bruce Arians, head coach dos Cardinals, comparou o quarterback Carson Wentz com Andrew Luck e Ben Roethlisberger. “Eu amei ele saindo da faculdade. Me lembrou muito Andrew Luck: grande, forte, físico e jogando em um ataque profissional. Tinha a mentalidade de linebacker que jogada como quarterback. Ele é um bom atleta. Ele me lembra muito Ben de muitas maneiras, simplesmente como ele joga no pocket e faz grandes jogadas no campo”.

– John Harbaugh, head coach dos Ravens, lembrou na música ‘I Won’t Back Down’, de Tom Petty, nesta quarta-feira e disse: “vamos fazer dessa música o tema da nossa semana”.

– Ronnie Stanley, offensive tackle dos Ravens, falou como foi a experiência de ver as notícias sobre o tiroteio em Vegas. “Foi difícil. Apenas tentar chegar como estava minha família, pessoas próximas e amigos foi devastador”.

– Marcus Peters, cornerback do Kansas City Chiefs, foi pego aparentemente xingando um fã e o head coach Andy Reid abordou o assunto. “Tive a chance de ver o que aconteceu. Não podemos seguir nesta direção. Eu aprecio a ética de trabalho dele, mas, como profissionais, não é algo que queremos que aconteça”.

– Um homem em Oklahoma foi acusado de homicídio culposo quase um ano após uma colisão ter matado o ex-jogador da NFL, Dennis Byrd. Os arquivos do tribunal indicam que um mandado de prisão foi emitido para Zachary Reed, 18 anos.

– Melvin Gordon, running back do Los Angeles Chargers, não está feliz com o número de toques na bola que ele está tendo. “Estou super frustrado no momento, mas não posso deixar isso me afetar. Não tendo toques e não ganhando… você sente que não pode sequer ajudar”.

– Jamies Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers, ainda não descobriu uma coisa em relação ao confronto do New England Patriots: “estou pensando, ‘o que vu dizer para ele (Tom Brady) quando eu o ver e o conhecer?’ Uma coisa que aprendi com Kurt Warner é aproveitar os momentos. Esse será um ótimo momento para ver um dos melhores quarterbacks jogar contra você”.

– Muitos compararam Kelvin Benjamin, wide receiver do Carolina Panthers, a Calvin Johnson e o head coach Ron Rivera ainda acredita que seu atleta pode jogar no mesmo nível do Megatron. “Eu acredito”.

Comments
To Top