NFL

NFLPA entra com apelação contra suspensão de Tom Brady

Crédito: instagram/Reprodução

Crédito: instagram/Reprodução

Segundo o site da NFL, a Associação dos Jogadores de NFL (NFLPA, sigla em inglês) entrou com um recurso contra a punição de Tom Brady, quarterback do New England Patriots. A apelação consiste na falta de evidências do relatório de 243 páginas do Ted Wells

O atleta foi suspenso por quatro partidas por, segundo o relatório do investigador Ted Wells, ser “mais provável do que improvável” a participação ou o conhecimento do QB no caso Defaltegate. A apelação consiste na falta de evidências do relatório.

“Dada a história da NFL de inconsistência e decisões arbitrárias em matéria disciplinar, é justo que um juiz neutro escute esse apelo”, disse o NFLPA em comunicado.

“Se Ted Wells e a NFL acreditam em seus comentários, de que a evidência é “direta” e “incriminatória”, então eles devem estar confiantes o suficiente para apresentar o seu caso perante alguém que é verdadeiramente neutro”.

No relatório de Wells, que foi lançado no dia seis de maio, consta que Tom Brady não colaborou plenamente com a investigação da liga ao se recusar a entregar “qualquer evidência eletrônica relevante”. A falta de cooperação, em parte, levou à suspensão proferida pela NFL.

Segundo a CBA, o comissário Roger Goodell pode escutar ou designar um oficial para ouvir o apelo de Brady. Caso seja escolhido um “árbitro”, DeMaurice Smith, diretor executivo da NFLPA, poderá ser consultado. Albert Breer, que cuida das mídias da NFL, relatou que a audiência deverá acontecer em junho, e que a carta de apelo para o suposto crime de Brady não é coerente com os casos anteriores semelhantes.

Um dos representantes de Tom Brady é Jeffrey Kessler, advogado trabalhista, que já lutou contra a NFL, com sucesso, em casos anteriores, como o escândalo Bountygate, que envolvia o New Orleans Saints, que pagava bônus para atletas que lesionassem outros jogadores.

Caso a suspensão seja mantida, o QB do New England Patriots perderá a estreia contra o Pittsburgh Steelers, assim como as quatro primeiras rodadas e só estreará na sexta semana, devido a semana de bye. A franquia de New England ainda não sabe se recorrerá contra a punição de uma multa no valor de um milhão de dólares, mais a perda de duas escolhas de draft, uma na primeira rodada em 2016 e outra da quarta rodada em 2017.

Patriots se pronunciam sobre relatório de Ted Wells

Três dias após Tom Brady e os Patriots serem punidos pela NFL, a equipe do QB lançou um link (WellsReportContext.com), que busca incessantemente apontar inconsistências no relatório de Wells, que fala do uso de bolas com pressão abaixo do permitido e da provável participação de Brady no caso.

O relatório da equipe de New England saiu no mesmo dia em que foi feita a apelação para a suspensão recebida pelo QB.

“As conclusões do relatório, na melhor das hipóteses, estão incompletas, incorretas e falta contexto”, diz a introdução do site. “O relatório rejeita a explicação científica da perda natural de psi (Pounds per Square Inch, resumindo, pressão) das bolas dos Patriots, rejeitando, inexplicavelmente, a lembrança de que as bolas foram inspecionadas pelo árbitro antes da partida”.

“Não há evidência de que Tom Brady prefere bolas com pressão inferior a 12,5 psi e nenhuma, que ninguém pensou que ele fez (reduziu a pressão das bolas). Toda a evidência ampla que contradiz como os textos são interpretados pelos investigadores é simplesmente descartada como “não plausível”. Inconsistência na lógica e evidências são ignoradas”.

Além disso, o site ironiza Ted Wells, com um documento que apoio o prêmio Nobel Roderick MacKinnon para o investigador, por ele abordar conclusões científicas no seu relatório. “O relatório de Wells conclui que a lei da física não pode explicar as pressões incorretas… Eu acredito que os dados disponíveis sobre as pressões podem explicar, com base nas leis da física, sem manipulação”.

Comments
To Top