NFL

NFLPA contestará veredicto caso punição a Tom Brady persista

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

A NFL Players Association (NFLPA), união que representa os jogadores da National Football League, deve contestar na corte federal os resultados da apelação de Tom Brady se a suspensão de quatro partidas imposta pela liga aos quarterback do New England Patriots permanecer. A informação foi confirmada por fontes ligadas à associação ao repórter Ryan Smith, da ABC News.

Se a suspensão de Brady for retirada quando o comissário Roger Goodell anunciar a sua decisão e o quarterback foi multado em vez de ficar fora de alguns jogos, o atleta dos Patriots irá decidir se vai apelar do veredicto do mandatário da NFL. Na semana passada, o comissário disse que a decisão deve sair em breve, provavelmente ainda durante esta semana.

Além da suspensão de quatro jogos imposta a Tom Brady, devido ao escândalo Deflategate, o New England Patriots foi multado em US$ 1 milhão e perdeu uma escolha de primeira rodada do draft de 2016 e uma escolha de quarta rodada do draft de 2017. De forma relutante, Robert Kraft, proprietário dos Patriots, aceitou as penalizações impostas à organização.

Caso a NFLPA decida contestar o veredicto na corte, a união vai basear sua argumentação em cinco pontos:

1 – A política de ‘deflação da bola’ foi aplicada de forma incorreta a Brady, já que as regras se aplicam apenas a funcionários das franquias e não a jogadores.

2 – Que o padrão de “consciência geral” citada pela investigação de Ted Wells para determinar o envolvimento de Brady no caso não se aplica.

3 – Se for determinado que a política de deflação bola se aplicava a Brady, a liga falhou ao não dar pré-aviso da pena, em essência aplicando a punição com precedentes.

4 – A NFL não possui técnicas apropriadas e padrões para medir a deflação das bolas.

5 – Roger Goodell deveria ter recusado ser o arbitrador no depoimento de apelação de Brady.

Comments
To Top