NFL

NFL tem dia agitado com coletiva de Goodell, sedes dos drafts de 2021 e 2023 definidas e mais

Roger Goodell, comissário da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

A National Football League teve um dia agitado nesta quarta-feira (22), com o último dia do Spring League Meeting, encontro anual de proprietários da liga que foi realizado em Key Biscaine, na Flórida. E temos muitos assuntos para destrinchar. É por isso que o Quinto Quarto preparou esse resumo para que você tenha todas as informações em um só lugar.

Roger Goodell, comissário da NFL, concedeu sua tradicional coletiva de encerramento do Spring League Meeting e falou sobre diversos assuntos. Entre eles, deixou claro que a liga segue coletando informações em relação ao caso Tyreek Hill, que está sendo investigado por agressão infantil.

O mandatário da NFL disse aos repórteres que a liga não vai se impor sobre a investigação da promotoria distrital de Overland Park. Vale lembrar que o processo também envolve o Kansas Departament for Children and Families.

“Como vocês sabem, há um processo judicial ainda envolvendo o CPS – Child Protection Service – e não vamos interferir nisso. A prioridade é essa criança, e obviamente seremos cooperativos com o que o tribunal quiser”, disse o mandatário.

A investigação sobre Hill foi reaberta depois que a ‘KCTV5’ divulgou um áudio de Hill e sua noiva discutindo sobre as lesões que o filho do casal, de três anos de idade, sofreu.

A divulgação do áudio ocorreu durante a primeira noite do draft de 2019 e Brett Veach, general manager do Kansas City Chiefs, posteriormente anunciou que Hill não teria mais permissão de participar das atividades do time “em um futuro próximo”, enquanto a franquia reunia mais informações sobre o incidente.

Goodell reforçou a ideia de que a postura dos Chiefs é a mesma com a qual a liga vê a situação de Hill antes de tomar uma decisão sobre a situação do atleta para a temporada 2019.

“Nós estamos preparados para seguir em frente e entrevistar sempre que tivermos a permissão para fazê-lo, e então decidiremos com base nas informações que temos nesse momento. E, assim, novamente, não vou especular sobre onde iremos, mas certamente vamos obter todas as informações possíveis o quanto antes”, completou.

Em sua coletiva, Goodell também abordou outras questões, entre elas uma potencial punição a Robert Kraft. O chefão da NFL deixou claro que não vai especular sobre uma eventual penalização ao proprietário do New England Patriots, acusado em fevereiro de solicitação de prostituição.

“Penso em obter todos os fatos. Sim, é claro que estaremos reunindo nossos próprios fatos e tentaremos entender o que realmente aconteceu, como faríamos em qualquer caso”, frisou.

Com o atual acordo coletivo de trabalho (CBA) prestes a expirar em 2020, Goodell demonstrou confiança em relação a um novo CBA “muito efetivo”. O comissário disse também que houve duas sessões formais envolvendo o CEC e o comitê executivo.

“Eles foram muito diretos e abertos, e acreditamos que essa é a melhor maneira de fazer isso e manter as negociações à mesa. Mas eu diria que foi respeitoso e atencioso, e acho que todos nós vamos abordar as questões que precisamos abordar. Espero que seja o mais cedo possível. Acho que há grande valor para todas as partes, mais importante para os nossos fãs, que tenhamos esse problema resolvido e sigamos em frente. Mas há questões importantes a serem abordadas e estamos fazendo isso”, pontuou.

Segundo o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, as conversas entre a NFL e a NFL Players Association (NFLPA), sindicato dos atletas, foram descritas como “cordiais” e “amigáveis”, de acordo com várias fontes.

Por fim, Goodell também tratou do assunto de, potencialmente, permitir que os jogadores da liga utilizem maconha medicinal. E o líder ressaltou o comprometimento da NFL com a saúde mental e ressaltou que prefere focar em especialistas médicos e estudos.

“Acho que já demonstramos antes que vamos lidar em prol dos melhores interesses médicos dos nossos jogadores”, finalizou Roger Goodell.

Confira tudo que rolou de importante no último dia do Spring League Meeting:

– Os proprietários da NFL definiram as cidades-sede dos drafts de 2021 e 2023. Em 2021, Cleveland vai receber o evento de recrutamento de jogadores universitários, enquanto que Kansas City será a responsável por sediar o draft em 2023.

A liga ainda não estava pronta para avançar nas propostas para o draft de 2022, dizendo que cerca de 20 cidades demonstraram interesse em receber o evento naquele ano. Assim, a NFL fará um anúncio sobre o local do draft de 2022 em uma data futura.

O draft de 2020 já havia sido entregue a Las Vegas, em conjunto com a realocação do Oakland Raiders.

Desde que realizou seu último draft no tradicional local em Nova York, a NFL já mandou o evento em cinco cidades distintas: Chicago (2015 e 2016), Filadélfia (2017), Arlington, no Texas (2018), e Nashville, no Tennessee (2019).

– Os proprietários da NFL concederam a autoridade ao Comitê de Competição para ajustar os procedimentos de revisão de interferência no passe, sendo essa uma indicação de que a principal mudança de regra aprovada nesta offseason segue em desenvolvimento.

A decisão permitirá que o comitê, caso julgue necessário, permita os desafios dos treinadores nos dois minutos finais do segundo e quarto quartos, em vez de uma revisão por parte da equipe de arbitragem. Se a decisão desta quarta não tivesse sido tomada, seria preciso uma votação dos proprietários para ajustar a regra.

A NFL realizará uma série de reuniões e teleconferências com treinadores e, então, se necessário, deverá ajustar a regra a tempo para o início da pré-temporada, segundo Judy Battista, da ‘NFL Network’.

Agora, o Comitê de Competição seguirá em frente para esclarecer a nova regra antes da temporada 2019.

“E se a NFL mudar a regra de desafio de pass interference, uma questão é como eles isentam a Hail Mary do desafio – a liga não quer que todas as Hail Marys sejam desafiadas. Membros do comitê indicaram que provavelmente terão que definir o que é uma Hail Mary e incluir isso na regra”, escreveu Battista em seu Twitter.

– A proposta do Kansas City Chiefs de permitir que ambos os times tenham ao menos uma posse de bola na prorrogação não foi votada e não tem apoio para ser aprovada, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. A proposta será reconsiderada no ano que vem. Não se sabe se o time de Kansas City vai ajustar a proposta ao longo deste ano na esperança de vê-la sendo aprovada em 2020, segundo Battista.

– A NFL fez recomendações de segurança de jogadores aos times abordando os treinos de alto impacto que não deveriam mais ser realizados. Segundo Battista, as atividades proibidas incluem: Oklahoma drills, Bull in the Ring/King of the Circle, Half Line/3 Spots/Pods. A esperança é que a proibição desses tipos de treinamentos ajude a reduzir o número de concussões.

– A NFL anunciou que o Scouting Combine, evento de testes físicos, mentais e técnicos dos prospectos antes do draft, vai seguir na cidade de Indianápolis até 2021. Além disso, as atividades em campo serão realizadas à tarde e no horário nobre a partir de 2020.

Depois de 2021, a liga terá uma opção anual para determinar uma cidade-sede para o evento, que tem sido realizado em Indianápolis desde 1987.

– A liga está fazendo algumas alterações nas transmissões de televisão durante a temporada 2019. Entre as principais, os jogos de playoffs de domingo durante a rodada de divisão vão começar mais tarde, cada mercado terá três jogos todos os domingos e haverá menos intervalos comerciais durante o Super Bowl.

Anteriormente, o Super Bowl previa cinco pausas comerciais por quarto, mas esse número agora vai cair para quatro.

Comments
To Top