NFL

NFL oferece plano milionário para apoiar a justiça social e racial; jogadores estão divididos com proposta

NFL logo

(Crédito: Flickr/reprodução)

A NFL deu sua cartada final para acabar com os protestos dos jogadores durante a execução do hino norte-americano. Ao invés de bater de frente com os jogadores, punindo ou segregando, a liga fez uma proposta ousada e inédita: a NFL quer criar junto aos jogadores uma rede de organizações que promovam a justiça racial e social ao longo de todo o território norte-americano. Uma ideia muito boa, mas que parece uma clara tentativa de conter os protestos e acalmar os ânimos dos jogadores.

Segundo a ESPN norte-americana, a NFL, em parceria com um grupo de atletas denominados ‘Coalizão de Jogadores', pretende investir cerca de 100 milhões de dólares por ano em programas que promovam a justiça social e racial por todo o país. A ideia é que esse dinheiro seja usado para contribuir com as causas defendidas pelas comunidades afro-americanas.

A NFL acredita que se aprovado, o plano milionário pode acabar com os protestos dos jogadores, ao mesmo tempo em que irá criar laços mais fortes entre a liga, os jogadores e as comunidades.

Contudo, alguns atletas não gostaram nada da proposta feita pela liga e pretendem deixar a ‘Coalizão de Jogadores', que foi responsável por trabalhar junto à liga neste plano milionário. Malcolm Jenkins, safety dos Eagles, e Anquan Boldin, ex-recebedor, estão à frente deste grupo de jogadores que negocia com a NFL. Mas nomes como Michael Thomas, dos Dolphins, e Eric Reid, dos 49ers, já anunciaram que a proposta da liga não atende aos interesses dos jogadores e que eles estão fora da ‘Coalizão de Jogadores'.

Segundo Reid, Jenkins e Boldin decidiram pelo plano sem consultar o restante dos atletas, o que gerou um mal estar gigantesco no grupo de jogadores, que “está se despedaçando aos poucos”, nas palavras de Reid. “Esse plano nunca foi discutido em nenhum momento. Me sinto enganado”, completou o jogador dos 49ers, um dos mais influentes nos protestos e o primeiro a se ajoelhar ao lado do QB Colin Kaepernick.

Caso os jogadores aceitem a proposta da NFL, os donos das franquias ainda terão a palavra final para alavancar o projeto. Mas é fato que os donos estão muito mais inclinados a aceitar o plano do que os jogadores.

A cartada da liga foi feita, resta ver quando e com que apoio este plano milionário irá se concretizar.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top