NFL

Opinião: NFL precisa tomar cuidado para não diluir a importância da temporada regular

NFL logo

Há anos se fala sobre isso, mas quando Adam Schefter veio com sua conta do Twitter, que mais se assemelha a uma estação de lançamento de mísseis, óbvio que chamou a atenção: a NFL pensa em aumentar o número de times classificados para os playoffs, de 12 para 14. Outra proposta é aumentar o número de jogos da temporada regular de 16 para 17.

Ambas as propostas devem integrar o novo acordo trabalhista entre os donos e os atletas. Essa negociação prometia ser uma batalha campal, já que há anos os jogadores reclamam do último acordo. E, se formos analisar a punição física que eles encaram e os contratos totalmente pró-franquias que eles assinam, comparado ao que seus colegas de NBA acertam, é justo que tivesse uma briga.

Só que nessa questão o dinheiro fala mais alto. Para os donos é algo óbvio: um jogo a mais de temporada regular é um jogo a mais para ganhar dinheiro, seja diretamente com ingressos, bilheteria, venda de produtos ou então vendendo para a TV. E um time extra nos playoffs é mais uma equipe que vai ganhar com um estádio cheio.

Mas os jogadores, independentemente do jogo duro que eles vão fazer nas negociações do novo acordo, também agradecem o cheque extra. E como as receitas são divididas, indiretamente também entrará mais dinheiro nos seus bolsos. Estima-se que com as mudanças que citamos – a temporada com 17 jogos não seria implantada para a próxima temporada, os playoffs aumentados sim – 5 bilhões de dólares em receitas serão divididos entre os jogadores. 

Bom, se os jogadores não se opõem a mais jogos e deixar alguns ligamentos e ossos no gramado, o que eu quis dizer com o título?

Para mim o calendário e a temporada da NFL é perfeita. Nós brasileiros cada vez que ligamos um programa esportivo ouvimos como nosso calendário é horroroso – e é verdade – e o do futebol europeu não é muito melhor.

O da NFL é ideal porque cada jogo de uma fase que não é a decisiva – a temporada regular – importa muito. A razão é óbvia: são poucos duelos e poucas vagas para a pós-temporada. Não dá para poupar jogadores e ir com time misto a menos que você esteja 100% garantido na semana 17.

Assim um jogo da semana 1 contra um rival de divisão é de vida ou morte. E não pode ter desculpa de “ah, é começo de temporada, estamos pegando ritmo”. Para isso existem os treinos e a pré-temporada.

Depois temos os playoffs em jogo único e Super Bowl em uma partida decisiva. “Pontos corridos” onde cada rodada importa e “mata-mata” para decidir. Todo jogo que nós sentamos a bunda no sofá para ver importa. 

A ideia com os 17 jogos é tirar uma semana de pré-temporada, que realmente é irritante. O ideal para mim era tirar esse jogo de pré-temporada, mas focar em melhorar o Thursday Night Football.

Vamos pegar a tabela dos Patriots em 2019, por exemplo.

O time jogou todos os domingos até a semana 6, quando encarou o New York Giants na quinta-feira, três dias depois de pegar os Redskins. Como é habitual, depois do TNF tem 10 ou 11 dias até o próximo jogo, no caso um MNF contra os Jets. O bye foi na semana 10.

O primeiro bye poderia ter sido antes do TNF. Então começa a temporada uma semana antes – seria no 1° de setembro – tirando o quarto jogo da pré-temporada, faz um bye antes do TNF para as equipes que irão disputá-lo e depois um bye normal. Claro, tem vários ajustes no calendário a serem feitos para também ter uma distância entre os byes.

Isso vai ajudar no descanso dos atletas, na qualidade dos jogos, especialmente o TNF (que é horário nobre) e mantém a importância dos jogos de temporada regular.

Você pode dizer “ah, um jogo a mais e um time a mais nos playoffs não vai mudar nada disso”.

Pegando a temporada 2019, Los Angeles Rams e Pittsburgh Steelers se classificariam para os playoffs também. Você sentiu falta dessas duas equipes na pós-temporada? Os Rams foram péssimos em seguidos jogos e os Steelers colocariam Mason Rudolph ou Devlin Hodges em campo.

Eu faria N mudanças antes de optar por isso. Além de pensar em como melhorar o TNF, também mudaria a vantagem do mando de campo nos playoffs para o líder da divisão, que muitas vezes é pior que o wild card que ele enfrenta na primeira semana.

Mas, enfim, eu sou só um redator do melhor site de esportes americanos do Brasil, não alguém que está mandando 5 bilhões de dólares para o bolso dos jogadores.

Comments
To Top