NFL

NFL alerta times sobre concussões durante atividades no training camp

NFL logo

(Crédito: Twitter/reprodução)

A National Football League alertou seus times de que os treinos de 11 contra 11 nos training camps foram os grandes responsáveis pelo aumento no número de concussões na pré-temporada no ano passado.

Essa é uma informação importante enquanto os técnicos fecham o cronograma de treinamentos de pré-temporada, já que os training camps ao redor da liga começam no final de julho.

A NFL ficou muito perto de banir as atividades com times completos, treinos esses que são considerados fundamentais pelos treinadores para preparar seus atletas para o contato que eles vão enfrentar durante a temporada regular.

Os dados da NFL mostraram que concussões na pré-temporada em 2017 cresceram 73% em relação ao ano anterior, pulando de 26 em 2016 para 45. A maioria delas ocorreu nas primeiras semanas de atividades de 11 contra 11 no training camp, antes mesmo do início dos jogos de pré-temporada.

Cada time da liga recebeu um relatório de dados personalizado descrevendo como e quando suas concussões de pré-temporada ocorreram em seus camps na última temporada em comparação com o restante da liga.

Jeff Miller, vice-presidente executivo da NFL de iniciativas de saúde e segurança, afirmou nesta sexta-feira (29) que ele espera que os dados “vão informar o que os clubes fazem” quando os camps abrirem.

O executivo observou que a liga espera replicar seu sucesso em resolver uma questão parecida depois da temporada 2014. Em 2015, as concussões nos training camps caíram em 33%.

O Dr. Allen Sills, contratado no ano passado como o diretor médico da NFL, já conversou com as equipes médicas de cada franquia da liga. Ao lado de Miller, ele vai visitar um número selecionado de camps, mas ele disse que eles não estão mirando ou pressionando times específicos para mudar seus cronogramas de treinos.

“Não é uma questão de ter cinco ou seis clubes reincidentes que temos que punir. Esse é um problema de toda a liga, onde todos têm que entender que todos nós devemos trabalhar. Pode parecer banal dizer, mas qualquer concussão que evitamos é bom para nós. Queremos colocar a conscientização lá fora (…) e assegurar que estamos tornando isso o mais seguro possível”, frisou Sills.

O foco nas concussões no começo de camps é uma parte de um esforço maior da NFL nesta offseason para reduzir o número de concussões ao redor da liga. Em fevereiro, Sills chamou isso de “chamado à ação” e, em seguida, duas mudanças significativas de regras foram aprovadas pelo comitê de competição.

Primeiramente, a NFL tornou o ato de abaixar a cabeça para iniciar contato com qualquer parte do corpo do oponente uma falta de 15 jardas. Depois, a liga aprovou uma mudança nos kickoffs, lance que tem quase cinco vezes mais chances de gerar uma concussão do que uma jogada normal.

Além disso, a NFL se uniu com a NFL Players Association (NFLPA), sindicato dos jogadores, para banir certos tipos de capacetes com desempenho abaixo da média nos próximos dois anos.

Comments
To Top