NFL

New England Patriots vence Kansas City Chiefs na prorrogação e vai ao Super Bowl

(Crédito: Twitter/reprodução)

Foi uma decisão digna de final da Conferência Americana (AFC). Houve equilíbrio extremo, com o jogo indo até a prorrogação. Mas, quando de um lado tem um tal de Tom Brady, quase sempre sabemos qual será o desfecho. Em um final épico, o New England Patriots bateu o Kansas City Chiefs por 37 a 31 e avançou ao Super Bowl LIII.

Com a vitória em pleno Arrowhead Stadium congelante, o time de Bill Belichick avança para enfrentar o Los Angeles Rams na grande decisão da temporada 2018 da National Football League.

Brady e Belichick vão disputar seu nono Super Bowl nos últimos 18 anos, uma prova da consistência dessa franquia. É também o terceiro Super Bowl consecutivo dos Pats, juntando-se a sequências impressionantes como a do Buffalo Bills (1991 a 1994) e do Miami Dolphins (1972 a 1974).

Os números do jogo foram bem discrepantes e mostram que, apesar do equilíbrio no placar, o ataque dos Pats foi bem superior em termos gerais.

New England somou 36 first downs, 524 jardas totais e 43min59s de posse de bola. Já Kansas City teve 18 first downs, 290 jardas e 20min53s de posse. Curiosamente, em termos de turnovers, os Chiefs levaram a melhor, afinal foram duas interceptações sofridas por Brady, enquanto que os donos da casa jamais cederam a bola de graça ao adversário.

O que fez a diferença, contudo, foi o ataque terrestre e a pressão em cima de Patrick Mahomes. Os Patriots produziram 176 jardas pelo chão ante 41 dos Chiefs neste quesito. E Mahomes foi derrubado quatro vezes para uma perda total de 46 jardas, enquanto Brady sequer foi ao chão.

Em termos individuais no duelo dos QBs, Mahomes levou a melhor. O jovem signal caller dos Chiefs acertou 16 passes de 31 para 295 jardas e três touchdowns. Já Brady acertou 30 passes de 46 para 348 jardas, um TD e duas interceptações.

O running back Sony Michel fez a diferença pelo chão e conquistou 113 jardas e anotou dois TDs. Rex Burkhead complementou o backfield de New England com 41 jardas e dois TDs, incluindo o da vitória na prorrogação.

Pelo ar, Julian Edelman foi o mais acionado e fez sete recepções para 96 jardas.

O Super Bowl LIII será realizado no dia 3 de fevereiro, no Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta, e você poderá acompanhar toda a cobertura aqui no Quinto Quarto.

Patriots abrem boa vantagem

O New England Patriots abriu uma boa vantagem de 14 a 0 nos primeiros dois quartos e complicou bastante a vida do Kansas City Chiefs.

Logo na primeira campanha ofensiva do jogo, os Pats chegaram à end zone. O drive longo, de mais de oito minutos de duração, terminou com corrida de uma jarda de Sony Michel para touchdown.

Os Chiefs chutaram o punt ao final de seu primeiro drive e os Patriots tiveram a bola novamente. Contudo, no comecinho do segundo quarto, o quarterback Tom Brady lançou bola na direção de Rob Gronkowski e foi interceptado pelo linebacker Reggie Ragland.

Kansas City teve a chance de voltar ao jogo, mas sofreu um three and out. Um verdadeiro anticlímax.

Com 27s remanescentes no primeiro tempo, Brady acertou passe de 29 jardas para Philip Dorsett e deixou os representantes de Foxborough com vantagem de 14 a 0 antes da ida ao vestiário.

Os números refletem bem a diferença dos dois times no primeiro tempo: foram 16 first downs e 245 jardas totais para os Patriots contra três first downs e pífias 32 jardas ofensivas para os Chiefs.

Na posse de bola? 21min07s para os Pats contra 8min53s para os Chiefs.

Chiefs reagem, jogo vai pra prorrogação e Patriots levam

Os donos da casa fizeram mais nos três primeiros minutos do terceiro quarto que nos primeiros dois quartos inteiros. Logo na primeira posse de bola do terceiro período, os Chiefs trouxeram a diferença para uma posse de bola, já que o TD saiu em passe de 12 jardas de Patrick Mahomes para Travis Kelce, deixando o placar em 14 a 7.

Antes da conexão para TD, Mahomes conectou um belíssimo para de 54 jardas para Sammy Watkins.

A 4min07s do final do terceiro período, o kicker Stephen Gostkowski acertou um field goal de 47 jardas para os Patriots e deixou a vantagem em 17 a 7.

No primeiro lance do último quarto, os Patriots cometeram uma falta de interferência no passe dentro da end zone e os Chiefs foram para a linha de uma jarda. E, em passe de uma jarda de Mahomes para Damien Williams, saiu o segundo TD dos Chiefs: 17 a 14.

Mas ainda haveria um show de pontos no restante do jogo.

A pouco menos de dez minutos para o final do último quarto, os Patriots se viram obrigados a arriscar uma quarta descida curta no território adversário, mas Burkhead foi contido por Daniel Sorensen.

A campanha seguinte dos Chiefs terminou com three and out. Mas teve lance controverso.

Após o punt, Julian Edelman tentou agarrar a bola para o retorno, mas então saiu de perto da bola. Ele, à primeira vista, tocou de leve na bola e ela foi recuperada pelos Chiefs. Contudo, a arbitragem revisou o lance e a bola ficou com os mandantes.

Mas os Chiefs não tiveram muito tempo para lamentar e, duas jogadas mais tarde, Daniel Sorensen (ele de novo) interceptou Brady e colocou KC a 23 jardas da end zone.

Para resumir, o restante do jogo teve dois touchdowns para cada lado e um field goal a favor dos Chiefs. Empate em 31 a 31 e prorrogação.

O que é preciso ressaltar é que, na campanha que resultou no último TD dos Patriots no tempo normal, Dee Ford cometeu uma falta de offside ridícula e transformou uma terceira para 10 dos Pats em terceira para 5. E quando você dá chances para New England, você geralmente se dá mal.

Na prorrogação, os Patriots ganharam o cara o coroa e começaram com a bola. Então, veio um drive perfeito.

Foram três conversões de terceira descida para 10, duas em passes longos de Brady para Edelman e uma em lançamento longo para Rob Gronkowski. E a campanha terminou com TD de duas jardas de Burkhead.

Patriots novamente no Super Bowl.

Comments
To Top